Aguarde...

WWF-Brasil terá agenda intensa no 7º Congresso Brasileiro de Unidades de Conservação




O WWF-Brasil prepara, para a próxima semana, uma intensa agenda de atividades a ser desenvolvida durante o Congresso Brasileiro de Unidades de Conservação (CBUC), que será realizado em Natal (RN) entre os dias 23 e 27 de setembro. Algumas das atividades previstas são o lançamento de duas publicações, apresentações de trabalhos e relatos de experiências em simpósios, reuniões técnicas e palestras, a divulgação de vídeos e a distribuição de materiais informativos sobre seus projetos.

Primeiro compromisso do WWF-Brasil no Congresso, a mesa-redonda “Capacitação para gestão de Unidades de Conservação no Brasil” vai marcar o lançamento da publicação “Gestão de Unidades de Conservação: compartilhando uma experiência de capacitação”. Este livro trata da iniciativa pioneira, desenvolvida pelo WWF-Brasil e pelo Instituto de Pesquisas Ecológicas (Ipê), de promover cursos aos gestores de unidades de conservação da Amazônia.

A ação ocorreu durante seis anos, entre 2004 e 2010, e beneficiou 425 profissionais, vinculados a 184 unidades de conservação diferentes, espalhadas por todos os nove Estados da Amazônia. O lançamento ocorre no dia 24, a partir das 12h30, na Arena do Centro de Convenções (conheça a agenda completa do WWF-Brasil no Cbuc mais abaixo).

Segunda publicação a ser lançada pela organização, o livro “Quanto custa o Programa Áreas Protegidas da Amazônia? Uma modelagem financeira para as unidades de conservação do Arpa”, tem como objetivo discutir as questões financeiras de um dos maiores programas de conservação do mundo e que auxiliou, durante a última década, na criação e implementação de 63 unidades de conservação, somando 32 milhões de hectares na Amazônia brasileira.

Dividindo experiências

Além do lançamento das publicações, o WWF-Brasil também vai dividir várias de suas experiências de trabalho no Cbuc. Nossa secretária-geral, Maria Cecília Wey de Britto, fala no último dia do evento sobre a contribuição que o Terceiro Setor, composto por organizações não-governamentais, pode dar para a consolidação das unidades de conservação no Brasil.

Outros temas importantes para o WWF-Brasil, como o Mosaico da Amazônia Meridional, a criação e consolidação de cadeias produtivas em Reservas Extrativistas, o método Rappam – que já avaliou a efetividade de gestão de boa parte das unidades de conservação da Amazônia brasileira – e a participação social na gestão das Unidades de Conservação serão expostos em simpósios e reuniões técnicas.

Os responsáveis por essas exposições serão colaboradores do WWF-Brasil ou parceiros que trabalham junto ao WWF-Brasil nestas questões, como consultores autônomos, técnicos do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) e membros do WWF oriundos de outros países da América do Sul.

Ao longo de todo o CBUC, o WWF-Brasil também vai manter um stand em que serão expostos vídeos sobre os trabalhos de campo promovidos pela organização. Também estarão disponíveis para distribuição ao público folderes, panfletos e outros materiais impressos publicados recentemente pelo WWF-Brasil.

O que é o CBUC?

Promovido pela Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza desde 1997, o Congresso Brasileiro de Unidades de Conservação é um dos mais importantes eventos internacionais a tratar de áreas protegidas. Ele tem o objetivo de discutir a contribuição das Unidades de Conservação para o desenvolvimento econômico da sociedade e, em 2012, terá como tema principal “Áreas protegidas: um oceano de riquezas e biodiversidade”.

A expectativa é de que, nesta edição, o Congresso reúna no Centro de Convenções de Natal cerca de mil participantes, entre gestores de Unidades de Conservação, cientistas, técnicos ligados à administração pública e membros de instituições de ensino e pesquisa. Em paralelo, acontecem ainda mostras, exposições, lançamentos de publicações e painéis.

Desde a sua primeira edição, em 1997, o CBUC já contou com 8,7 mil participantes, promoveu 285 palestras, contou com 274 palestrantes e com a exposição de 644 trabalhos.

O WWF-Brasil é um dos patrocinadores oficiais da sétima edição do CBUC – e já havia patrocinado, em anos anteriores, outras edições do Congresso, como as ocorridas em 2004 e 2009, ambas em Curitiba (PR), cidade onde fica a sede da Fundação Grupo Boticário.


Segue abaixo a agenda do WWF-Brasil no Congresso:

Dia 24:
Mesa-Redonda “Capacitação para gestão de Unidades de Conservação no Brasil” e lançamento do livro “Gestão de Unidades de Conservação: compartilhando uma experiência de capacitação”. A partir das 12h30, na Arena do Centro de Convenções.

Simpósio “Negócios e Áreas Protegidas”. Na ocasião, o superintendente de conservação regional do WWF-Brasil, Mauro Armelin, fala sobre “Cadeias produtivas em Unidades de Conservação de uso sustentável: a experiência da implementação da estratégia nas Resex Cazumbá-Iracema e Chico Mendes; e Flonas Macuã e São Francisco, no Acre”. A partir das 14h30.

Simpósio “Planejamento na Escala de Paisagens e Unidades de Conservação”. Na ocasião, o colaborador do WWF-Peru, Juan Carlos Riveros Salcedo, trata sobre “Planejamento Sistemático da Conservação (PSC) – subsídios à tomada de decisão para a conservação da Amazônia”. A partir das 14h30.

Reunião técnica “Manejo Adaptativo”. A partir das 17h, no auditório Lavoisier Maia.

Dia 25:
Lançamento do livro “Quanto custa o Programa Áreas Protegidas da Amazônia? Uma modelagem financeira para as unidades de conservação do Arpa”. A partir das 12h30.

Simpósio “Áreas Naturais Protegidas: Gestão para resultados”. O analista ambiental do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), Marcelo Knouchi, fala sobre “Efetividade de Gestão e análise comparativa das aplicações do método Rappam nas unidades de conservação federais”. A partir das 14h30.

Simpósio “Planejamento na Escala de Paisagens e Unidades de Conservação”. Na ocasião, a analista ambiental do ICMBio, Ana Rafaela D’amico vai falar sobre o tema “Mosaico da Amazônia Meridional: planejamento e gestão inicial”. A partir das 14h30.

Reunião técnica “Manejo Adaptativo”. A partir das 17h, no auditório Lavoisier Maia.

Reunião técnica “Análise de efetividade de Gestão de Unidades de Conservação: aplicação do método Rappam no Brasil”. A partir das 17h, na sala Cumurupim.

Dia 26:
Simpósio “Planejamento na Escala de Paisagens e Unidades de Conservação”. Na ocasião, a consultora apoiada pelo WWF-Brasil Jane Vasconcelos vai tratar sobre o tema “Comunidade de Ensino e Aprendizagem em planos de manejo de Unidades de Conservação: resultado de parcerias”. A partir das 14h30.

Reunião Técnica “Participação Social na gestão das Unidades de Conservação”. A partir das 17h, na sala Cumurupim.

Dia 27:
Painel “Estratégias de Consolidação dos sistemas de áreas protegidas”. Na ocasião, a secretária-geral do WWF-Brasil, Maria Cecília Wey de Britto, vai proferir a palestra “Contribuição do terceiro setor na consolidação das Unidades de Conservação”. A partir das 9h.

Serviço:
Centro de Convenções de Natal – Avenida Dinarte Mariz, s/nº - Via Costeira, Natal (RN)
Para mais informações, acesse www.fundacaogrupoboticario.org.br/cbuc


Fonte: WWF - Brasil


Álbum (1)

Álbum de fotos (1)

Marcadores

Comentários



Código Florestal ameaça cumprimento de acordos internacionais no país
Código Florestal ameaça cumprimento de acordos internacionais no país
WWF alerta cúpula de biodiversidade: valorizar a Natureza é o melhor meio de protegê-la
WWF alerta cúpula de biodiversidade: valorizar  a Natureza é o melhor meio de protegê-la
Mobilização para deter as mudanças climáticas
Mobilização para deter as mudanças climáticas
Expedição chega ao seu destino com todos bem
Expedição chega ao seu destino com todos bem
Apagam-se as luzes no Pacífico Ocidental à medida que a Hora do Planeta avança para um ano recorde
Apagam-se as luzes no Pacífico Ocidental à medida que a Hora do Planeta avança para um ano recorde
Relatório afirma que consumo humano supera capacidade de recuperação do planeta
Relatório afirma que consumo humano supera capacidade de recuperação do planeta
WWF-Brasil orienta funcionários da rede de hotéis Meliá
WWF-Brasil orienta funcionários da rede de hotéis Meliá
Desmatamento: boas novas e velhos problemas
Desmatamento: boas novas e velhos problemas
Rio+20: WWF-Brasil diz que é preciso passar das palavras à ação
Rio+20: WWF-Brasil diz que é preciso  passar das palavras à ação
Nota informativa
Nota informativa
Cidades brasileiras se mobilizam para a Hora do Planeta 2012
Cidades brasileiras se mobilizam para a Hora do Planeta 2012
Clima: G 20 deve mostrar clareza
Clima: G 20 deve mostrar clareza
Negociações de clima: hora de mostrar vontade política
Negociações de clima: hora de mostrar vontade política
Projeto de manejo do pirarucu apresenta resultados positivos
Projeto de manejo do pirarucu apresenta resultados positivos
Senado promove novo ataque à legislação ambiental brasileira
Senado promove novo ataque à legislação ambiental brasileira
Número de cidades participantes da Hora do Planeta sobe para 60
Número de cidades participantes da Hora do Planeta sobe para 60
TV da Holanda mostra projetos do WWF-Brasil no Acre
TV da Holanda mostra projetos do WWF-Brasil no Acre
Grande evento e visitação maciça marcam abertura da Exposição Água para a Vida Água para todos em BH
Grande evento e visitação maciça marcam abertura da Exposição Água para a Vida Água para todos em BH
Expedição científica percorre áreas não estudadas no Pará
Expedição científica percorre áreas não estudadas no Pará
Relatório que aponta valor da biodiversidade para políticas locais é lançado em Curitiba
Relatório que aponta valor da biodiversidade para políticas locais é lançado em Curitiba