Aguarde...

WWF-Brasil apoia a posse de novos conselhos consultivos na Amazônia




Auxiliar as populações tradicionais, as comunidades ribeirinhas e os órgãos governamentais na gestão e manutenção das áreas protegidas de nosso país é um dos grandes objetivos do WWF-Brasil. 

Por isso, a organização promoveu nas últimas semanas, junto ao Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), a solenidade de posse e diplomação dos conselhos consultivos de duas Unidades de Conservação (UC's) na Amazônia: a Estação Ecológica Terra do Meio e o Parque Nacional Serra do Pardo, ambas no Pará. 
 
De acordo com o Sistema Nacional de Unidades de Conservação (Snuc), o conselho consultivo é uma instância que visa promover a gestão compartilhada da Unidade de Conservação, garantindo que os atores sociais interessados, como comunidades ribeirinhas, entidades do governo e associações de classe, por exemplo, possam “opinar” sobre os rumos que serão dados àquele espaço.  

Os conselhos são coordenados pelo ICMBio – já que as áreas são federais – e envolvem um grande trabalho de sensibilização e mobilização de representações e lideranças. A ideia é que as pessoas que integram esses conselhos sejam formadas e tenham conhecimentos básicos necessários para entender questões como a legislação ambiental brasileira, a importância de um plano de manejo e como fazer o uso adequado das Unidades de Conservação.
 
Mobilização e sensibilização

A criação do conselho da Estação Ecológica Terra do Meio ocorreu num centro de assistência social em Altamira, a 454 quilômetros de Belém. Participaram do encontro 36 pessoas de 28 instituições diferentes. Além da posse e diplomação dos conselheiros, ocorreu ainda um debate com o presidente do ICMBio, Roberto Vinzentin; a apresentação de um diagnóstico socioambiental das famílias que vivem no interior da Unidade de Conservação; a aprovação do regimento interno para o conselho; e a criação de um plano de trabalho, que vai nortear as próximas atividade do grupo.
 
A chefe da Estação Ecológica, Tathiana Chaves de Sousa, avaliou o evento como 'excelente'. “A posse dos conselheiros é sempre uma conquista, fruto de um trabalho anterior de mobilização e sensibilização dos atores sociais. Além disso, as pessoas que participaram daquele momento vieram muito preparadas, com demandas claras e muito dispostas ao diálogo. Tivemos um ótimo momento de gestão participativa”, avaliou Tathiana.

Luiz Coltro, analista ambiental do WWF-Brasil, afirmou que é importante que a Terra do Meio tenha um conselho consultivo trabalhando da melhor forma possível. “Estamos falando de uma Unidade de Conservação enorme, com 3,3 milhões de hectares e uma série de problemas em seu interior e no entorno”, disse.
 
O especialista ressaltou que é “extremamente relevante”, para a conservação da biodiversidade da área, que as pessoas discutam de forma justa e apropriada seus destinos, o funcionamento do conselho consultivo e de que forma elas podem ser preparadas e capacitadas para fazer este trabalho.

Caráter participativo

No Parque Nacional Serra do Pardo, a cerimônia de posse ocorreu na base operacional da UC, situada no município de São Félix do Xingu, cidade localizada a 1.050 quilômetros de Belém (PA). 
 
Durante dois dias, 30 pessoas - representando 13 instituições diferentes - reuniram-se para receber os termos de posse do conselho consultivo, além de discutir o regimento interno do grupo, alguns problemas da comunidade e estruturar um planejamento para os próximos meses. 

A chefe do Parque Nacional Serra do Pardo, Michele Ferreira, disse que o encontro foi bastante produtivo e teve um caráter participativo muito forte. “Demos vários encaminhamentos a problemas que afetam a todos, sempre buscando a melhoria da Unidade de Conservação”, explicou. 

Michele disse ainda que na pauta do conselho está a oficialização de um termo de compromisso com as populações tradicionais da unidade, que moram lá dentro e devem seguir normas para garantir sua subsistência e, ao mesmo tempo, resguardar os objetivos de conservação daquela área protegida.  

O WWF-Brasil entende que os conselhos consultivos e deliberativos são uma poderosa ferramenta de inclusão e controle social e, por isso, apoia vários outros conselhos gestores de Unidades de Conservação pelo Brasil.


Fonte: WWF - Brasil


Álbum (2)

Álbum de fotos (2)

Marcadores

Comentários



Participação cidadã é debatida pelos conselheiros de Unidades de Conservação no Acre
Participação cidadã é debatida pelos conselheiros de Unidades de Conservação no Acre
Resex Cazumbá-Iracema: modelo de desenvolvimento sustentável
Resex Cazumbá-Iracema: modelo de desenvolvimento sustentável
Evento discute conservação da Amazônia e proteção do clima com empresários
Evento discute conservação da Amazônia e proteção do clima com empresários
O alerta que vem do cerrado
O alerta que vem do cerrado
IR Ecológico será debatido em Campo Grande
IR Ecológico será debatido em Campo Grande
Piquenique, cinema e Código Florestal agitam fim de semana paulistano
Piquenique, cinema e Código Florestal agitam fim de semana paulistano
Mosaico da Amazônia Meridional facilitará gestão de áreas protegidas
Mosaico da Amazônia Meridional facilitará gestão de áreas protegidas
Comitês de bacias hidrográficas aprovam moção em defesa das cabeceiras do Pantanal
Comitês de bacias hidrográficas aprovam moção em defesa das cabeceiras do Pantanal
Maestro brasileiro chama atenção em Nova Iorque
Maestro brasileiro chama atenção em Nova Iorque
Equipes se dividem e partem para Apiacás
Equipes se dividem e partem para Apiacás
Sob a sombra do Código Florestal, Frente Parlamentar Ambientalista dá início a ciclo de palestras sobre a Rio +20
Sob a sombra do Código Florestal, Frente Parlamentar Ambientalista dá início a ciclo de palestras sobre a Rio +20
Estação Ecológica de Águas Emendadas lança Almanaque de Educação Ambiental
Estação Ecológica de Águas Emendadas lança Almanaque de Educação Ambiental
WWF-Brasil promove curso para agentes de fiscalização no Mato Grosso
WWF-Brasil promove curso para agentes de fiscalização no Mato Grosso
Oficina de percussão abre atividades da Hora do Planeta em Brasília
Oficina de percussão abre atividades da Hora do Planeta em Brasília
Reforma do Código Florestal reduzirá estoques potenciais de 7 bi de toneladas de carbono
Reforma do Código Florestal reduzirá estoques potenciais de 7 bi de toneladas de carbono
Novas empresas e instituições anunciam adesão ao ato deste sábado
Novas empresas e instituições anunciam adesão ao ato deste sábado
Povo nas ruas diz NÃO às mudanças no Código Florestal
Povo nas ruas diz NÃO às mudanças no Código Florestal
Texto segue com retrocessos e será votado às pressas em comissão
Texto segue com retrocessos e será votado às pressas em comissão
Hora do Planeta – Quem somos, como crescemos e por que contamos com você
Hora do Planeta – Quem somos, como crescemos e por que contamos com você
Sabores do Pantanal
Sabores do Pantanal