Aguarde...

"Use 60 minutos de escuridão para ajudar o mundo a ver a luz" é o apelo de Ban Ki-moon




O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, está à frente de um grupo de líderes mundiais e locais que apóiam a Hora do Planeta 2011 como um símbolo vigoroso do anseio comum por um futuro sustentável e com segurança. 

“Em todo o mundo, indivíduos, comunidades, empresas e governos criam novos exemplos para nosso futuro comum – novas visões de uma vida sustentável e de novas tecnologias para viabilizá-las”, declarou o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon. “Vamos nos unir amanhã para juntos celebrarmos aquilo que buscamos para proteger o planeta e garantir o bem-estar da humanidade. Vamos usar 60 minutos de escuridão para ajudar o mundo a ver a luz.”

Mensagens de apoio à Hora do Planeta 2011 também foram recebidas do grupo de líderes mundiais e locais, inclusive o arcebispo sul-africano Desmond Tutu; o primeiro-ministro do Reino Unido, David Cameron; a primeira-ministra da Austrália,  Julia Gillard; e o presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos.

“As mudanças climáticas é a maior crise enfrentada hoje pelo mundo e que foi provocada pelo homem.  Essa crise não discrimina raças, culturas, classes, nacionalidades nem crenças religiosas.  Ela afeta todos os organismos vivos do planeta –todos nós, inclusive,” declarou o arcebispo Desmond Tutu.

“Por meio do ato simbólico de desligar as luzes durante uma hora neste sábado, 26 de março, das 20h20 às 21h30min, faremos soar um toque coletivo de clarim de apelo à mudança em todo o mundo. Líderes políticos e capitães da indústria, ouçam a nossa súplica:  ajam contra as mudanças climáticas JÁ.”

Centenas de milhões de pessoas de 133 países e territórios em todo o planeta devem desligar suas luzes às 20h30min do horário local neste sábado, 26 de março.  Uma série de vídeos colocados no YouTube mostra o compromisso de lideranças mundiais de apoiar a maior ação ambiental voluntária do mundo.

O presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, convida os colombianos a desligarem as luzes durante uma hora, a partir das 20h30min de sábado, 26 de março, e a agirem em prol do meio ambiente todos os dias e todas as horas do dia.  “Não podemos mais adiar o salvamento do planeta nem reduzir esforços para garantir sua sustentabilidade, disse o presidente colombiano.

“Esses 60 minutos às escuras durante a noite, entre 20h30min e 21h30min, será um ato simbólico e servirá, também, para lembrar que, em todos os dias e todas as horas durante a nossa vida quotidiana, nós podemos desligar as luzes que não são necessárias naquele momento e os aparelhos eletrodomésticos que não estiverem em uso, bem como economizar água e pensarem em como podemos salvar o planeta.

“Será uma hora sem luzes porém com estrelas, muitas estrelas.  Uma hora para o nosso planeta, a primeira de muitas.”

O primeiro-ministro do Reino Unido, David Cameron, prometeu fazer de sua coalizão “o governo mais verde de todos os tempos” da Grã-Bretanha na luta contra as mudanças climáticas.

"Repartir as responsabilidades é a chave para enfrentar as mudanças climáticas”, disse Cameron.  “As escolhas que fizermos enquanto indivíduos são aquelas que farão a diferença entre sucesso e fracasso”.

"A Hora do Planeta é isso – a união de milhões de pessoas de todo o mundo para, em conjunto, apagar as luzes, enfrentar as mudanças climáticas e proteger o mundo natural.  É um grande símbolo da solidariedade mundial, uma demonstração inspiradora do compromisso internacional.”

A primeira-ministra da Austrália, Julia Gillard, emprestou sua voz para a Hora do Planeta ao prometer que ela e seu governo irão além da hora e “fará tudo o que estiver ao meu alcance para entregar um preço em carbono”.

“Eu acredito que 2011 é o ano em que a Austrália decidirá agir”, disse Gillard na sede do Parlamento em Camberra, um dos pontos conhecidos que ficará às escuras durante uma hora desse sábado.  “Todos os que participam este ano da Hora do Planeta contribuem para fazer com que isso aconteça.” 

“Essa idéia simples e poderosa de desligar as luzes durante uma hora para deflagrar uma ação contra as mudanças climáticas originou-se em Sydney e foi abraçada por todo o mundo”, destacou Gillard. “A Hora do Planeta tornou-se um símbolo especial da determinação de muitas pessoas de fazer a diferença.” 

**Assista ao vídeo com as declarações de lideranças mundiais, inclusive o presidente colombiano, a primeira-ministra da Austrália e o primeiro-ministro do Reino Unido em www.youtube.com/earthhour




Declarações do secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, e do arcebispo emérito Desmond Tutu



MENSAGEM DO SECRETÁRIO-GERAL DA ONU PARA A HORA DO PLANETA 2011

Amanhã, centenas de milhões de pessoas em todo o mundo irão observar a Hora do Planeta.  Ao desligar suas luzes durante 60 minutos, a partir das 20h30min no horário local, cada um desses homens, mulheres e crianças enviará uma mensagem vigorosa dizendo que eles querem mudar o que acontece hoje no mundo.  

Como em anos anteriores, as comunidades da ONU em todo o mundo irão participar.  Aqui em Nova Iorque, todos os prédios da ONU ficarão às escuras – inclusive nossa sede, que hoje está fechada para reformas.  

Faz mais de meio século desde que foi erguido, no estreito do East River, o impactante monumento à paz e cooperação mundiais (que é o prédio da ONU).  Esse ponto turístico de Nova Iorque está atualmente em vistoria, o que é muito necessário.  Quando estiver concluída essa vistoria, a nova sede da ONU com certificação LEED (ambiental e de eletricidade) consumirá menos energia e menos água, além de gerar menos lixo.  Será um exemplo da melhor arquitetura moderna sustentável.

Indivíduos, comunidades, empresas e governos de todo o mundo estão criando novos exemplos para  o nosso futuro comum – novas visões de vida sustentável e novas tecnologias para viabilizá-las.  Amanhã, vamos nos unir para celebrar aquilo que buscamos para ajudar o planeta e assegurar o bem-estar da humanidade.  Vamos usar esses 60 minutos de escuridão para fazer o mundo ver a luz.

DECLARAÇÃO DO ARCEBISPO EMÉRITO DESMOND TUTU

As mudanças climáticas são a maior crise provocada pelo homem que o mundo enfrenta hoje.  Essa crise não discrimina raças, culturas, classes, nacionalidades nem crenças religiosas.  Ela afeta todos os organismos vivos do planeta – todos nós inclusive. A Hora do Planeta constitui uma oportunidade de fazermos uma ação conjunta, o povo unido em todos os cantos do planeta para enviar uma mensagem poderosa sobre as mudanças climáticas:  Basta! Chega de destruição!

Com o ato simbólico de desligar as luzes durante uma hora, das 20h30min até 21h30min de sábado, 26 de março, faremos um toque coletivo de clarim para conclamar essa mudança em todo o planeta.  “Líderes políticos e capitães da indústria, ouçam nossa súplica e atuem contra as mudanças climáticas JÁ.”

Mais adiante ao longo deste ano, a África do Sul será o anfitrião da 17ª Conferência das Partes (COP) sobre Mudanças Climáticas, que de fundamental importância.  Mostraremos ao mundo o que somos capazes de fazer.

A Hora do Planeta faz um apelo a todos nós para que a gente decida “ir além da hora” e se comprometa com uma ação continuada em prol do meio ambiente.  Qualquer pouquinho conta.  Pode ser algo tão simples quanto vestir um casaco extra no inverno, em vez de ligar o aquecedor.  Ou ferver só a água suficiente para aquela xícara de chocolate quente, em vez de encher a chaleira.  Ou então plantar uma árvore.

Incentivamos todos vocês, onde quer que estejam e independentemente de seus recursos, para que desliguem as luzes e se liguem no significado da Hora do Planeta.  Queremos sua adesão a esse apelo mundial das pessoas em prol do planeta.

Que Deus os abençoe.


Fonte: WWF - Brasil


Álbum (1)

Álbum de fotos (1)

Marcadores

Comentários



WWF-Brasil e Companhia Athletica firmam parceria
WWF-Brasil e Companhia Athletica firmam parceria
WWF-Brasil apoia XXIII Regata 24 Horas em Brasília
WWF-Brasil apoia XXIII Regata 24 Horas em Brasília
Fotógrafo parceiro do WWF-Brasil ganha prêmio internacional
Fotógrafo parceiro do WWF-Brasil ganha prêmio internacional
Varginha (MG) vai apagar sua “nave espacial”
Varginha (MG) vai apagar sua “nave espacial”
Viagem ao Tumucumaque: aventura em distâncias Amazônicas
Viagem ao Tumucumaque: aventura em distâncias Amazônicas
Ministra comparece ao Fórum Brasileiro de Mudanças Climáticas
Ministra comparece ao Fórum Brasileiro de Mudanças Climáticas
WWF-Brasil participa de audiência pública para cobrar do Governo efetividade na revisão do Plano Nacional de mudanças climáticas
WWF-Brasil participa de audiência pública  para cobrar do Governo efetividade na revisão do Plano Nacional de mudanças climáticas
Empresas trocam experiências sobre sustentabilidade
Empresas trocam experiências sobre sustentabilidade
Pecuaristas orgânicos do Pantanal criam protocolo com critérios produtivos e socioambientais
Pecuaristas orgânicos do Pantanal criam protocolo com critérios produtivos e socioambientais
RPPN do Mato Grosso do Sul recebe prêmio de turismo
RPPN do Mato Grosso do Sul recebe prêmio de turismo
Diálogos para o Desenvolvimento Sustentável devem refletir os anseios da sociedade mundial global
Diálogos para o Desenvolvimento Sustentável  devem refletir os anseios da sociedade mundial global
Raro cachorro-vinagre é registrado vivo em MG
Raro cachorro-vinagre é registrado vivo em MG
Brasil assume presidência da Rio+20 e deve promover resultados concretos
Brasil assume presidência da Rio+20 e deve promover resultados concretos
Ministro do Meio Ambiente comenta taxa de desmatamento
Ministro do Meio Ambiente comenta taxa de desmatamento
Oficina no MS quer combinar Zoneamento Econômico Ecológico com o Plano Estadual de Recursos Hídricos
Oficina no MS quer combinar Zoneamento Econômico Ecológico com o Plano Estadual de Recursos Hídricos
Show de percussão e DJs animam a Hora do Planeta em Brasília
Show de percussão e DJs animam a Hora do Planeta em Brasília
Membros do WWF-Alemanha visitam o Parque Nacional do Juruena
Membros do WWF-Alemanha visitam o Parque Nacional do Juruena
Mudam ministros. Desafios ambientais continuam
Mudam ministros. Desafios ambientais continuam
Estradas rurais podem contribuir para conservação da floresta
Estradas rurais podem contribuir  para conservação da floresta
WWF-Brasil reúne afiliados e convidados no SPFW
WWF-Brasil reúne afiliados e convidados no SPFW