Aguarde...

Um grito de 20 milhões de empregos em Copenhague




Mais de mil empresas de todos os continentes vêm defendendo um tratado ousado e de cumprimento obrigatório para reduzir as emissões de gases de efeito estufa e incrementar, no planeta, a produção de energia limpa, muito ao contrário da crença de que o setor empresarial seria cauteloso quanto às negociações em andamento em Copenhague.

Juntas, estas empresas representam US$ 11 trilhões de capitalização de mercado, 20 milhões de empregos e US$ 2,6 trilhões de faturamento anual em 2008.

O Grupo de Lideranças Corporativas (CLG, na sigla em inglês), da União Europeia defendeu, em carta o presente da UE, José Manuel Barroso, um acordo forte, que permitiria às empresas liderar as mudanças necessárias para a economia mundial nas próximas décadas.

O Grupo de Lideranças Empresariais da União Europeia e do Reino Unido emitiu o Comunicado de Copenhague, em que apela aos líderes para que cheguem a um acordo.  No comunicado, mais de 900 empresas de 60 países afirmam que, “vivemos uma época difícil e plena de desafios para a comunidade empresarial internacional e um resultado insuficiente na Conferência da ONU sobre Mudanças Climáticas em Copenhague irá apenas acentuar essa realidade (...)”.

As empresas que integram os Defensores do Clima – parceiras da Rede WWF – têm o compromisso de reduzir suas emissões em 50 milhões de toneladas de CO2 até 2010, o que equivale ao total de emissões anuais da Suíça.  Elas demonstram, na prática, que não só é possível como rentável investir em uma economia de baixo carbono.

Nos Estados Unidos, as Empresas Pró Políticas Climáticas e Energéticas Inovadoras (Bicep, na sigla em inglês), da rede Ceres, declararam que é necessário um acordo mundial que inclua metas de redução significativa de emissões no curto e no longo prazos, assim como o compromisso das nações mais emissoras.

“É clara a urgência de ação e a necessidade predominante de uma liderança forte. Declaramos nosso apoio à liderança climática para ajudar a assegurar um acordo”, dizem as empresas norte americanas.

Uma coalizão de governos e empresas mais influentes do mundo, comprometidos com o combate às mudanças climáticas, criada pelo Grupo do Clima (The Climate Group), apela por um sinal de Copenhague de longa duração e acredita que haverá, como resultado uma “onda sem paralelos” de investimento em uma verdadeira “revolução de energia limpa e tecnologia”.

No Brasil, o Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável (CEBDS), que reúne as 50 maiores empresas do país, assinaram o Pacto do Clima e emitiram artigo com sua posição sobre a COP-15, entregue à comitiva de negociadores brasileiros, como contribuição para um acordo realista e positivo.

Na opinião do WWF-Brasil, um conjunto de vozes tão retumbantemente poderoso não pode e não deve ser ignorado por aqueles que, em Copenhague, têm nas mãos o futuro de todo o Planeta.


Fonte: WWF - Brasil


Álbum (1)

Álbum de fotos (1)

Marcadores

Comentários



Abertas as votações do concurso Olhares sobre a Água e o Clima
Abertas as votações do concurso Olhares sobre a Água e o Clima
Onças, macacos, capivaras e... garimpeiros
Onças, macacos, capivaras e... garimpeiros
Ministros chegam a Nagoia para negociações na COP 10
Ministros chegam a Nagoia para  negociações na COP 10
Sabores do Pantanal
Sabores do Pantanal
Amazônia ganha seu primeiro plano de recursos hídricos
Amazônia ganha seu primeiro plano de recursos hídricos
WWF Internacional tem novo Diretor-Geral
WWF Internacional tem novo Diretor-Geral
Inimigos das florestas querem ampliar anistia a desmatadores
Inimigos das florestas querem ampliar anistia a desmatadores
Contas nacionais e o incalculável valor da natureza
Contas nacionais e o incalculável valor da natureza
Entrevista: Álvaro de Souza (Estado de S.Paulo) - 'É impossível atacar todos os problemas'
Entrevista: Álvaro de Souza (Estado de S.Paulo) - 'É impossível atacar todos os problemas'
Ibama reconhece novos acordos comunitários de pesca no Alto Purus
Ibama reconhece novos acordos comunitários de pesca no Alto Purus
Clima: G 20 deve mostrar clareza
Clima: G 20 deve mostrar clareza
WWF-Brasil colhe assinaturas para proteger área em Bertioga (SP)
WWF-Brasil colhe assinaturas para proteger área em Bertioga (SP)
Estudantes do DF se mobilizam antes da votação do Código Florestal
Estudantes do DF se mobilizam antes da votação do Código Florestal
Novos dados sobre o monitoramento da soja na Amazônia
Novos dados sobre o monitoramento da soja na Amazônia
WWF-Brasil apresenta ações e propostas em Apiacás
WWF-Brasil apresenta ações e propostas em Apiacás
A reforma do Código Florestal continua e o movimento pelas assinaturas cresce
A reforma do Código Florestal continua e o movimento pelas assinaturas cresce
Pacto pelas nascentes do Pantanal irá abranger 25 municípios
Pacto pelas nascentes do Pantanal irá abranger 25 municípios
Grupo Pão de Açúcar convida clientes e funcionários a aderirem
Grupo Pão de Açúcar convida clientes e funcionários a aderirem
Governo sanciona mudanças de limites em áreas protegidas na Amazônia
Governo sanciona mudanças de limites em áreas protegidas na Amazônia
Agricultura familiar repudia mudanças no Código Florestal
Agricultura familiar repudia mudanças no Código Florestal