Aguarde...

Um grito de 20 milhões de empregos em Copenhague




Mais de mil empresas de todos os continentes vêm defendendo um tratado ousado e de cumprimento obrigatório para reduzir as emissões de gases de efeito estufa e incrementar, no planeta, a produção de energia limpa, muito ao contrário da crença de que o setor empresarial seria cauteloso quanto às negociações em andamento em Copenhague.

Juntas, estas empresas representam US$ 11 trilhões de capitalização de mercado, 20 milhões de empregos e US$ 2,6 trilhões de faturamento anual em 2008.

O Grupo de Lideranças Corporativas (CLG, na sigla em inglês), da União Europeia defendeu, em carta o presente da UE, José Manuel Barroso, um acordo forte, que permitiria às empresas liderar as mudanças necessárias para a economia mundial nas próximas décadas.

O Grupo de Lideranças Empresariais da União Europeia e do Reino Unido emitiu o Comunicado de Copenhague, em que apela aos líderes para que cheguem a um acordo.  No comunicado, mais de 900 empresas de 60 países afirmam que, “vivemos uma época difícil e plena de desafios para a comunidade empresarial internacional e um resultado insuficiente na Conferência da ONU sobre Mudanças Climáticas em Copenhague irá apenas acentuar essa realidade (...)”.

As empresas que integram os Defensores do Clima – parceiras da Rede WWF – têm o compromisso de reduzir suas emissões em 50 milhões de toneladas de CO2 até 2010, o que equivale ao total de emissões anuais da Suíça.  Elas demonstram, na prática, que não só é possível como rentável investir em uma economia de baixo carbono.

Nos Estados Unidos, as Empresas Pró Políticas Climáticas e Energéticas Inovadoras (Bicep, na sigla em inglês), da rede Ceres, declararam que é necessário um acordo mundial que inclua metas de redução significativa de emissões no curto e no longo prazos, assim como o compromisso das nações mais emissoras.

“É clara a urgência de ação e a necessidade predominante de uma liderança forte. Declaramos nosso apoio à liderança climática para ajudar a assegurar um acordo”, dizem as empresas norte americanas.

Uma coalizão de governos e empresas mais influentes do mundo, comprometidos com o combate às mudanças climáticas, criada pelo Grupo do Clima (The Climate Group), apela por um sinal de Copenhague de longa duração e acredita que haverá, como resultado uma “onda sem paralelos” de investimento em uma verdadeira “revolução de energia limpa e tecnologia”.

No Brasil, o Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável (CEBDS), que reúne as 50 maiores empresas do país, assinaram o Pacto do Clima e emitiram artigo com sua posição sobre a COP-15, entregue à comitiva de negociadores brasileiros, como contribuição para um acordo realista e positivo.

Na opinião do WWF-Brasil, um conjunto de vozes tão retumbantemente poderoso não pode e não deve ser ignorado por aqueles que, em Copenhague, têm nas mãos o futuro de todo o Planeta.


Fonte: WWF - Brasil


Álbum (1)

Álbum de fotos (1)

Marcadores

Comentários



Inscrições para o Prêmio Varejo Sustentável se encerram amanhã
Inscrições para o Prêmio Varejo Sustentável se encerram amanhã
Participação cidadã é debatida pelos conselheiros de Unidades de Conservação no Acre
Participação cidadã é debatida pelos conselheiros de Unidades de Conservação no Acre
Seminário marca fim do Projeto Diálogos
Seminário marca fim do Projeto Diálogos
WWF-Brasil ajuda organizações comunitárias de Apuí (AM) a captar recursos
WWF-Brasil ajuda organizações comunitárias de Apuí (AM) a captar recursos
Programa Defensores do Clima do WWF-Brasil é lançado oficialmente em São Paulo
Programa Defensores do Clima do WWF-Brasil é lançado oficialmente em São Paulo
WWF-Brasil divulga melhores práticas produtivas na Dinapec
WWF-Brasil divulga melhores práticas produtivas na Dinapec
ONGs cobram metas mais ambiciosas da CDB
ONGs cobram metas mais ambiciosas da CDB
WWF-Brasil e Ambev iniciam monitoramento do Córrego Palha, no DF
WWF-Brasil e Ambev iniciam monitoramento do Córrego Palha, no DF
Groupon cria oferta especial para ajudar a Iniciativa Amazônia Viva do WWF
Groupon cria oferta especial para ajudar a Iniciativa Amazônia Viva do WWF
Conheça a cidade de Apuí
Conheça a cidade de Apuí
Na Argentina, aumenta o número de municípios que dizem sim à Hora do Planeta
Na Argentina, aumenta o número de municípios que dizem sim à Hora do Planeta
Funcionários da Secretaria de Fazenda de São Paulo calculam sua pegada ecológica
Funcionários da Secretaria de Fazenda de São Paulo calculam sua pegada ecológica
Defensores das florestas fazem passeata pelo veto ao novo texto do Código Florestal e lotam Câmara dos Deputados
Defensores das florestas fazem passeata pelo veto ao novo texto do Código Florestal e lotam Câmara dos Deputados
WWF-Brasil celebra parceria com a grife Poko Pano
WWF-Brasil celebra parceria com a grife Poko Pano
Brasil e França assinam acordo bilateral contra a garimpagem ilegal na Amazônia. WWFs Brasil e França apóiam
Brasil e França assinam acordo bilateral contra a garimpagem ilegal na Amazônia. WWFs Brasil e França apóiam
Política chinesa de estímulo econômico pode servir de subsídio ao Brasil
Política chinesa de estímulo econômico pode servir de subsídio ao Brasil
WWF-Brasil compõe grupo de pesquisadores para expedição científica no Tumucumaque
WWF-Brasil compõe grupo de pesquisadores para expedição científica no Tumucumaque
Vozes pelo Planeta
Vozes pelo Planeta
São Paulo amplia proteção da Mata Atlântica
São Paulo amplia proteção da Mata Atlântica
Pegada Hídrica incentiva o uso responsável da água
Pegada Hídrica incentiva o uso responsável da água