Aguarde...

Transporte público grátis já existe em cidades brasileiras


O transporte coletivo livre de tarifas já é realidade em algumas cidades do Brasil. No entanto, a gratuidade, que é uma das reivindicações dos manifestantes que protestam contra o aumento do preço das passagens nas principais metrópoles brasileiras, é praticada apenas em locais em que a população não é muito grande – nos municípios de Agudos (SP), Ponto Real (RJ) e Ivaiporã (PR).

Mesmo com a alta densidade demográfica das metrópoles brasileiras, muitas pessoas defendem a implantação da tarifa livre nos ônibus, trens e metrôs. O ex-secretário de transportes Lúcio Gregori disse ao Estadão que a catraca livre pode ser uma opção viável para a capital paulista. Quando exerceu o cargo, Gregori criou um projeto para zerar os preços do transporte público, fazendo com que as tarifas do ônibus fossem subsidiadas com a arrecadação do IPTU – mas, na época, a determinação não foi aprovada pela Câmara dos Vereadores.

“A aplicação da tarifa zero independe do tamanho da cidade. Ela é possível, mas depende do planejamento financeiro de cada município. Numa cidade do tamanho de São Paulo, o planejamento técnico precisa ser muito maior, além de envolver também os governos estadual e federal”, afirmou ao Estadão o ex-secretário, que atuou na gestão de Luiza Erundina (PT).

O sistema de tarifa zero vem sendo observado em várias cidades do mundo.  Em Tallin, capital da Estônia, os meios de transporte público são gratuitos. A tarifa zero também funciona em algumas linhas de ônibus em Sidney, na Austrália. Nos EUA, existem 32 cidades com média de 400 a 500 mil habitantes que adotam a medida. Em Paulínia (SP), a gratuidade do transporte coletivo vigorou até 1990.

Os defensores da isenção das tarifas do transporte público na capital paulista acreditam que a medida pode reduzir a quantidade de carros nas ruas, diminuindo o congestionamento e melhorando a qualidade do ar. Por outro lado, o professor Diogenes Costa, especialista em Mobilidade Urbana da Unicamp, disse ao Estadão que as grandes cidades brasileiras têm vias urbanas complexas, que impedem a falta de cobrança nos ônibus. Para Costa, a qualidade do transporte público gratuito pode ser duvidosa.

Apesar da diferença entre pontos de vista, a maioria da população concorda que a tarifa de transporte na capital paulista está cara. Para contornar o problema, porém, especialistas dizem que seria importante desonerar impostos, como o do IPI cobrado sobre componentes dos veículos, o subsídio de combustíveis e a realocação de investimentos com foco no transporte individual.

Haddad descarta catraca livre dos ônibus
Na manhã da última sexta-feira (14), o prefeito Fernando Haddad (PT) afirmou que não cogita a possibilidade de reduzir o preço da tarifa de ônibus, mesmo depois de o Ministério Público ter sugerido que as passagens voltassem a custar R$ 3 por 45 dias. Para o prefeito, o transporte grátis também está fora de cogitação. "A tarifa zero custa R$ 6 bilhões, quem é que vai pagar essa conta?", indagou Haddad.

Fonte: CicloVivo


Álbum (1)

Álbum de fotos (1)

Marcadores

Comentários



Tigres asiáticos são ameaçados por cães domésticos
Tigres asiáticos são ameaçados por cães domésticos
40% da energia consumida no Walmart serão de fontes renováveis
40% da energia consumida no Walmart serão de fontes renováveis
Aprenda a fazer uma armadilha para matar os mosquitos da dengue
Aprenda a fazer uma armadilha para matar os mosquitos da dengue
Saiba como proteger sua bicicleta contra roubos
Saiba como proteger sua bicicleta contra roubos
Luminária movida a energia solar tem design divertido
Luminária movida a energia solar tem design divertido
Usina vai transformar o lixo de Gramacho em energia limpa
Usina vai transformar o lixo de Gramacho em energia limpa
Carregador portátil transforma calor de copo em energia
Carregador portátil transforma calor de copo em energia
Carnaval do Rio terá trio elétrico movido a xixi
Carnaval do Rio terá trio elétrico movido a xixi
Skatistas se mobilizam para revitalizar praça em Santos
Skatistas se mobilizam para revitalizar praça em Santos
Sesc troca resíduos eletrônicos por voucher aéreo
Sesc troca resíduos eletrônicos por voucher aéreo
Ônibus-biblioteca supre falta de espaços de leitura em bairros periféricos de SP
Ônibus-biblioteca supre falta de espaços de leitura em bairros periféricos de SP
Planta cresce fechada em garrafa há 53 anos
Planta cresce fechada em garrafa há 53 anos
Argentina proíbe cigarro em praias
Argentina proíbe cigarro em praias
Ciclistas pedalam em memória de vítimas do incêndio em Santa Maria
Ciclistas pedalam em memória de vítimas do incêndio em Santa Maria
Japoneses transformam papel em tela touchscreen
Japoneses transformam papel em tela touchscreen
Casa sustentável é construída em apenas 6 semanas na Tailândia
Casa sustentável é construída em apenas 6 semanas na Tailândia
Aumento nas temperaturas pode elevar em 45% casos de dengue
Aumento nas temperaturas pode elevar em 45% casos de dengue
Mapa colaborativo indica pontos de alagamentos em São Paulo
Mapa colaborativo indica pontos de alagamentos em São Paulo
Restaurante paulistano presenteia quem vai de bicicleta ao local
Restaurante paulistano presenteia quem vai de bicicleta ao local
Material de construção ecológico economiza água e reduz entulho
Material de construção ecológico economiza água e reduz entulho