Aguarde...

Seminário discute mosaicos de áreas protegidas no Amazonas




Quais são os parâmetros que estabelecem a definição dos mosaicos de áreas protegidas e determinam sua gestão? Essas são temáticas ainda em construção e serão discutidas, pela primeira vez em Manaus, durante o “Seminário Mosaicos de Áreas Protegidas no Amazonas”.Realizado a partir de uma parceria entre O WWF-Brasil, o Programa Áreas Protegidas da Amazônia (Arpa), o Centro Estadual de Unidades de Conservação (CEUC/SDS Amazonas) e a Cooperação Técnica Alemã (GTZ), o evento acontecerá nos dias 29 e 30 de outubro, das 8h às 18h, no Adrianópolis Apart Service Hotel, e contará com a participação de cerca de 60 técnicos de diferentes instituições e de órgãos ambientais do Amazonas.

As áreas protegidas funcionam como importante barreira à expansão do desmatamento e degradação ambiental, impulsionada pela expansão da soja, da pecuária e pela grilagem. E os mosaicos estão baseados na conservação da natureza e no manejo sustentável dos recursos naturais e norteados pela articulação das iniciativas promotoras da gestão ecossistêmica em um determinado território composto por áreas protegidas e pelas zonas de interstício entre elas, visando à conservação ambiental e à melhoria da qualidade de vida das populações locais.

“O objetivo do evento é debater e ordenar agendas de trabalho de maneira a proporcionar um ambiente de interação entre os principais agentes sociais e governamentais envolvidos com essas questões”, explicou Marcos Pinheiro, técnico de conservação do Programa de Áreas Protegidas e Apoio ao Arpa do WWF-Brasil e coordenador do evento. A iniciativa procura também integrar ações nos conjuntos de áreas protegidas existentes no estado do Amazonas, tendo como foco as regiões do rio Negro, Sul do Amazonas, baixo Purus e rio Solimões.

Assunto ainda pouco debatido, a definição de parâmetros para a gestão desse tipo de modalidade de unidade de conservação - que prevê a reunião de parques, reservas biológicas, terras indígenas, reservas particulares do patrimônio natural (RPPNs) e outras áreas protegidas para a formação de um corredor ecológico contínuo - pode contribuir para fortalecer e otimizar a presença governamental em regiões de difícil acesso, planejando e executando atividades interinstitucionalmente. A iniciativa também deve fomentar oportunidades para aumentar a participação da sociedade civil na definição de objetivos e ações a serem realizadas nestas regiões.

A metodologia do seminário permitirá aos participantes definirem, ainda de forma conceitual e abstrata, como os principais objetivos das áreas protegidas (conservação, pesquisa, turismo, uso sustentável dos recursos naturais, entre outros) podem ser planejados na escala de cada unidade e na escala do mosaico das áreas protegidas, identificando maneiras para estabelecer ações compartilhadas e definição de atribuições. As diferenças na composição dos conselhos dessa modalidade também estarão em pauta do evento.

Clique nos links abaixo para conferir a programação do evento:

Programação - parte 1

Programação - parte 2


Fonte: WWF - Brasil


Álbum (2)

Álbum de fotos (2)

Marcadores

Comentários



WWF-Brasil invade ruas de São Paulo
WWF-Brasil invade ruas de São Paulo
Fotos do Tumucumaque ganham nova exposição em São Paulo
Fotos do Tumucumaque ganham nova exposição em São Paulo
Abertas as inscrições para a Bolsa Prince Bernhard 2011
Abertas as inscrições para a Bolsa Prince Bernhard 2011
Onças, macacos, capivaras e... garimpeiros
Onças, macacos, capivaras e... garimpeiros
Quotas de pesca para o atum-azul devem ser mantidas até 2015
Quotas de pesca para o atum-azul devem ser mantidas até 2015
Natureza Viva ganha prêmio Chico Mendes de Meio Ambiente
Natureza Viva ganha prêmio Chico Mendes de Meio Ambiente
Uma boa notícia para o meio ambiente: chega ao mercado o 1º açúcar sustentável
Uma boa notícia para o meio ambiente: chega ao mercado o 1º açúcar sustentável
Agricultores, estudantes e ambientalistas vão às ruas em defesa do Código
Agricultores, estudantes e ambientalistas vão às ruas em defesa do Código
ONGs cobram metas mais ambiciosas da CDB
ONGs cobram metas mais ambiciosas da CDB
Senadores apoiam incentivos econômicos à manutenção e recomposição de APPs
Senadores apoiam incentivos econômicos à manutenção e recomposição de APPs
Rede WWF aponta: é possível deter as mudanças climáticas e a chave são os próximos 5 anos
Rede WWF aponta:  é possível deter as mudanças climáticas e a chave são os próximos 5 anos
Balanço da primeira semana da COP em Nagoia: alguns avanços, muitos impasses e poucas definições
Balanço da primeira semana da COP em Nagoia: alguns avanços, muitos impasses e poucas definições
COP 18: “Resultado foi fraquíssimo”, diz representante do WWF-Brasil
COP 18: “Resultado foi fraquíssimo”, diz representante do WWF-Brasil
Estudo identifica áreas prioritárias na região da rodovia BR-163
Estudo identifica áreas prioritárias na região da rodovia BR-163
Criada entidade para produzir soja com responsabilidade
Criada entidade para produzir soja com responsabilidade
Grupo de Trabalho contrata estudo para subsidiar implantação do IR Ecológico
Grupo de Trabalho contrata estudo para subsidiar implantação do IR Ecológico
Livro lançado na Holanda aborda desenvolvimento sustentável na Amazônia
Livro lançado na Holanda aborda desenvolvimento sustentável na Amazônia
WWF-Brasil e Banco do Brasil promovem treinamento para bancos
WWF-Brasil e Banco do Brasil promovem treinamento para bancos
Brasil e França assinam acordo bilateral contra a garimpagem ilegal na Amazônia. WWFs Brasil e França apóiam
Brasil e França assinam acordo bilateral contra a garimpagem ilegal na Amazônia. WWFs Brasil e França apóiam
Protocolo de Quioto: segunda fase deve ser mais rigorosa
Protocolo de Quioto: segunda fase deve ser mais rigorosa