Aguarde...

Retrocessos mantidos no texto que vai a plenário




Problemas principais dizem respeito à anistia a desmatamentos ilegais e à definição de áreas de preservação permanente. Polícia do Senado reprime, novamente, estudantes que se manifestavam de maneira pacífica

Bruno Taitson, de Brasília


A Comissão de Meio Ambiente do Senado aprovou nesta quinta (24/11), as últimas emendas ao substitutivo que propõe mudanças ao Código Florestal antes da votação pelo plenário da Casa. O documento, embora contenha avanços pontuais em relação ao substitutivo aprovado na Câmara dos Deputados, continua a anistiar desmatamentos ilegais realizados até julho de 2008 e flexibiliza os critérios para definição de áreas de preservação permanente (APPs).

Para o senador Randolfe Rodrigues PSOL-AP), único integrante da Comissão a votar contra a matéria na quarta-feira (23/11), o plenário do Senado precisa representar os interesses da sociedade brasileira e rejeitar o substitutivo. “O texto continua sendo uma séria ameaça às florestas brasileiras. Vamos à luta agora no plenário”, declarou. Ainda não há data marcada para a votação, mas os ruralistas pretendem aprovar a matéria no Senado e em segundo turno na Câmara , bem como obter a sanção da presidente Dilma Rousseff ainda este ano.

Repressão a estudantes


Os presentes no plenário onde acontecia a votação das emendas presenciaram mais um episódio de truculência protagonizado pela Polícia do Senado. Dois estudantes de Engenharia Florestal da Universidade de Brasília ergueram, em absoluto silêncio, cartazes protestando contra a aprovação das mudanças ao Código Florestal. Foram imediatamente abordados por integrantes da Polícia do Senado, que tomaram os papéis das mãos dos estudantes e retiraram um deles do plenário, dizendo que qualquer tipo de manifestação era proibida.

Curiosamente, em todos os dias em que a matéria foi discutida e votada nas comissões de Constituição e Justiça (CCJ), Ciência e Tecnologia (CCT), Argicultura e Reforma Agrária (CRA) e Meio Ambiente (CMA), representantes dos ruralistas levantavam cartazes e bandeiras e frequentemente vaiavam senadores contrários às mudanças no Código. Porém, em nenhum momento foram sequer abordados pela Polícia do Senado.

O senador Randolfe Rodrigues pediu a palavra e manifestou-se contrário à agressão contra os estudantes. Entretanto, o senador Rodrigo Rollemberg (PSB-DF), que preside a CMA e coordenava os trabalhos, determinou, no microfone, que a Polícia do Senado tomasse os cartazes dos estudantes. Após o episódio atrair a atenção da imprensa presente e manifestações de indignação por parte de várias pessoas que assistiam a tudo, os estudantes puderam permanecer, embora sem alguns dos cartazes que haviam sido confiscados pelos policiais.

Ligia Boueres, aluna do sexto semestre de Engenharia Florestal, participava do protesto pacífico e foi ameaçada por um dos policiais. Ela afirmou ser favorável a uma reforma do Código Florestal, mas não da maneira como tem sido conduzida pelo Congresso. “O atual texto vai estimular novos desmatamentos e ameaçar espécies que dependem das florestas para sobreviver”, afirmou.

Liberdade de expressão


A estudante considera inaceitável a sociedade não poder se expressar no Senado. “Estão votando algo com que não concordamos, não podem nos impedir de mostrar, de forma pacífica, nosso ponto de vista”, criticou.

O senador Randolfe Rodrigues classificou como extremamente preocupantes os repetidos atos de repressão a estudantes e representantes do movimento social pela Polícia do Senado. “A livre manifestação do pensamento está garantida pela Constituição Federal e não pode ser coibida. Esses excessos são atentatórios à nossa Constituição”, criticou.

No dia 8 de novembro a Polícia do Senado agrediu covardemente, inclusive com uso de arma de choque, estudantes que protestavam pacificamente contra as mudanças no Código Florestal.


Fonte: WWF - Brasil


Álbum (2)

Álbum de fotos (2)

Marcadores

Comentários



Biodiversidade e economia no início da semana em Nagoia
Biodiversidade e economia no início da semana em Nagoia
Gisele mobiliza as redes sociais para apoio às florestas
Gisele mobiliza as redes sociais para apoio às florestas
Estudantes juntos pelo clima
Estudantes juntos pelo clima
Cúpula de Clima aquece negociações
Cúpula de Clima aquece negociações
Curso vai orientar construtoras que buscam madeira legal
Curso vai orientar construtoras que buscam madeira legal
Ivan, um aliado na proteção do Parque Nacional Montanhas do Tumucumaque
Ivan, um aliado na proteção do Parque Nacional Montanhas do Tumucumaque
Protocolo de Quioto: segunda fase deve ser mais rigorosa
Protocolo de Quioto: segunda fase deve ser mais rigorosa
Relatório indica dez maravilhas da natureza ameaçadas pelo aquecimento global
Relatório indica dez maravilhas da natureza ameaçadas pelo aquecimento global
Na Argentina, aumenta o número de municípios que dizem sim à Hora do Planeta
Na Argentina, aumenta o número de municípios que dizem sim à Hora do Planeta
Pecuária orgânica é tema de painel na Biofach/ExpoSustentat
Pecuária orgânica é tema de painel na Biofach/ExpoSustentat
WWF-Brasil participa da III Feira Brasil Certificado e mostra novidades
WWF-Brasil participa da III Feira Brasil Certificado e mostra novidades
Ministros amazônicos manifestam interesse na conservação integrada da região em Nagoia
Ministros amazônicos manifestam interesse na conservação integrada da região em Nagoia
Técnicos do WWF-Brasil fazem palestras sobre sustentabilidade na Biofach/Exposustentat 2007
Técnicos do WWF-Brasil fazem palestras sobre sustentabilidade na Biofach/Exposustentat 2007
Rede WWF completa 50 anos de conservação ambiental
Rede WWF completa 50 anos de conservação ambiental
Nota à sociedade brasileira e ao Senado Federal
Nota à sociedade brasileira e ao Senado  Federal
WWF-Brasil lança segundo DVD da série Testemunhas do Clima
WWF-Brasil lança segundo DVD da série Testemunhas do Clima
Último acampamento da equipe no rio Sucunduri
Último acampamento da equipe no rio Sucunduri
Philippe Prufer é o novo presidente do Conselho Diretor do WWF-Brasil
Philippe Prufer é o novo presidente do Conselho Diretor do WWF-Brasil
"Lesmas" pedem a ministros que se movam mais rápido nas negociações em Bali
"Lesmas" pedem a ministros que se movam mais rápido nas negociações em Bali
Do aconchego do Jabuti à pista do Carecuru
Do aconchego do Jabuti à pista do Carecuru