Aguarde...

Realizado diagnóstico sobre organizações sociais em Apuí (AM)




por Jorge Eduardo Dantas


Trabalhar com conservação significa, também, buscar a inclusão social e o fortalecimento das organizações da sociedade civil e populações tradicionais como povos indígenas, quilombolas e ribeirinhos. 

Por isso o WWF-Brasil, em conjunto com o Centro Estadual de Unidades de Conservação da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Sustentável do Amazonas (Ceuc/SDS-AM), promoveu, em fevereiro, a Oficina de Diagnóstico da Organização Social do Mosaico do Apuí.

A oficina, como o próprio nome indica, teve o objetivo de avaliar de que maneira estão estruturadas as organizações sociais do Mosaico do Apuí – um conjunto de Unidades de Conservação situadas no Sul do Amazonas, cujo objetivo é impedir o avanço do desmatamento dentro do bioma amazônico – e apontar como é possível ajudá-las a crescer e se fortalecer.

Foram realizados três encontros na zona rural de Apuí, a 453 quilômetros de Manaus. Nessas reuniões, foram aplicadas metodologias que tinham, como propósito, a obtenção de informações sobre as ações das lideranças comunitárias, os hábitos e práticas associativas, a gestão participativa e a relação daquelas entidades com instituições públicas e privadas.  

Entre ex-garimpeiros e jovens seringueiros

Ao todo, participaram da iniciativa 63 comunitários, a maior parte lideranças de sete comunidades diferentes: Matá Matá; Boca do Guariba; Sucunduri; Barra de São Manoel; Vila Batista; Bela Vista do Guariba e Aruanã. Entre os participantes das oficinas, estavam ex-garimpeiros, descendentes de indígenas Munduruku, agricultores e jovens seringueiros.  

A analista ambiental do Centro Estadual de Unidades de Conservação, Teiamar Bobot, contou que os trabalhos relacionados ao associativismo precisam ser intensificados no Mosaico do Apuí. “A maioria dos participantes já tinha alguma experiência com o tema das associações e cooperativas. Mas eles vêm de experiências negativas, por isso as expectativas precisam ser bem alinhadas para não causar frustrações mais tarde”, contou a especialista.  

Potencial de integração

Já o analista ambiental do WWF-Brasil, Marcelo Cortez, afirmou que a heterogeneidade da população traz um potencial enorme para aquela área. “Temos aqui populações tradicionais e assentados que vieram de outras partes do Brasil. Eles usam a terra de modo diferente, então é possível integrar conhecimento e experiências entre essas duas realidades”, declarou. Marcelo disse ainda que essa integração é fundamental, pois nenhum trabalho conservacionista terá êxito sem um elo forte entre as organizações.

Os resultados do diagnóstico serão utilizados, posteriormente, para subsidiar outros trabalhos relacionados ao associativismo a serem desenvolvidos na região. A oficina está estruturada em quatro módulos e as próximas etapas estão previstas para maio, junho e agosto.

O diagnóstico faz parte também da iniciativa intitulada Medida de Desenvolvimento, que busca promover o manejo florestal, o reflorestamento, o extrativismo e os sistemas agroflorestais no Sul do Amazonas.

Apoio ao Mosaico do Apuí

Criado em 2005 pelo governo do Amazonas, o Mosaico do Apuí é um conjunto de nove Unidades de Conservação localizadas no Sudeste daquele Estado. 

Ele possui cerca de 2,46 milhões de hectares e cobre territórios dos municípios do Apuí e Novo Aripuanã, junto à fronteira com o Estado do Mato Grosso. Seu objetivo é melhorar a qualidade de vida das organizações da área, promover ações de regularização fundiária e controlar desmatamentos e grilagem de terras.
 
Em anos passados, o WWF-Brasil contribuiu ativamente para a estruturação do Mosaico do Apuí, por meio da criação, junto ao Governo do Amazonas, do Sistema Estadual de Unidades de Conservação, da criação de planos de gestão de Unidades de Conservação e do financiamento de expedições científicas para conhecimento da flora e fauna da área.


Fonte: WWF - Brasil


Álbum (3)

Álbum de fotos (3)

Marcadores

Comentários



Manejo do pirarucu: WWF-Brasil registra em vídeo trabalho de 18 anos no Baixo Amazonas
Manejo do pirarucu: WWF-Brasil registra em vídeo trabalho de 18 anos no Baixo Amazonas
Parna Montanhas do Tumucumaque tem nova marca
Parna Montanhas do Tumucumaque tem nova marca
WWF-Brasil na Oi Mega Rampa 2009
WWF-Brasil na Oi Mega Rampa 2009
Seminário reforça proposta de pacto em defesa das cabeceiras do Pantanal
Seminário reforça proposta de pacto em defesa das cabeceiras do  Pantanal
WWF, HSBC , Earthwatch e WaterAid lançam programa mundial de água
WWF, HSBC , Earthwatch e  WaterAid lançam programa mundial de água
COP 11 termina com avanços na proteção dos oceanos, mas acordo alcançado sobre financiamento decepciona
COP 11 termina com avanços na proteção dos oceanos, mas acordo alcançado sobre financiamento decepciona
Começam debates sobre Código Florestal no Senado
Começam debates sobre Código Florestal no Senado
Rede WWF leva soluções reais ao mundo virtual do Second Life
Rede WWF leva soluções reais ao mundo virtual do Second Life
Juazeiro do Norte apaga as luzes para ver um mundo melhor e cheio de estrelas
Juazeiro do Norte apaga as luzes para ver um mundo melhor e cheio de estrelas
O potencial da bioeletricidade na matriz elétrica brasileira
O potencial da bioeletricidade na matriz elétrica brasileira
Panda retoma parceria com Associação Mico Leão Dourado
Panda retoma parceria com Associação Mico Leão Dourado
Biodiversidade: negociações abertas no Japão
Biodiversidade: negociações abertas no Japão
Para pesquisadores, melhora na produtividade garante demanda por alimentos sem precisar desmatar
Para pesquisadores, melhora na produtividade garante demanda por alimentos sem precisar desmatar
Pecuária orgânica e os desafios da sustentabilidade
Pecuária orgânica e os desafios da sustentabilidade
Código Florestal: Mobilização pede veto de Dilma para reforma
Código Florestal: Mobilização pede veto de Dilma para reforma
Groupon cria oferta especial para ajudar a Iniciativa Amazônia Viva do WWF
Groupon cria oferta especial para ajudar a Iniciativa Amazônia Viva do WWF
WWF doa US$3,3 milhões para a Amazônia
WWF doa US$3,3 milhões para a Amazônia
Visitantes da ExpoMs fazem teste da pegada ecológica
Visitantes da  ExpoMs fazem teste da pegada ecológica
Votação do Código Florestal na CCJ é adiada para próxima semana
Votação do Código Florestal na CCJ é adiada para próxima semana
Criação de parque nacional na Guiana Francesa reforça também a proteção da Amazônia brasileira
Criação de parque nacional na Guiana Francesa reforça também a proteção da Amazônia brasileira