Aguarde...

Pesquisadores do WWF-EUA criam mapas de grande precisão dos rios do mundo




Uma equipe de cientistas do WWF-EUA reuniu dados e criou novos mapas dos rios do mundo que oferecem fartas e valiosas informações sobre onde estão localizados rios e bacias hidrográficas e sobre como a água corre na superfície da terra. Conhecido como HydroSHEDS (iniciais em ingles de Hydrological data and maps from Shuttle Elevation Derivatives at multiple Scales, ou Dados hidrológicos e mapas basados en derivados de elevaciones do ônibus espacial em escalas múltiplas, numa tradução livre) ele oferece informação em escala mundial com uma resolução e qualidade nunca disponíveis anteriormente. Para produzir os mapas, foram usados novos dados topográficos de alta resolução obtidos durante uma das Missões Topográficas com Radar do Ônibus Espacial da NASA (NASA’s Shuttle Radar Topography Missions, SRTM).

A América do Sul é o primeiro continente para o qual existem dados completos. Ao longo do ano haverá informações disponíveis para outros continentes. Os dados de HydroSHEDS estão disponíveis em www.worldwildlife.org/hydrosheds (em inglês) e também em http://hydrosheds.cr.usgs.gov (em inglês)

Ainda que existam mapas de alta qualidade para rios específicos, incluindo para nações inteiras, não há dados completos em escala mundial e continental. No caso de muitas bacias hidrográficas, eles estáo incompletos e, com freqüência, as zonas remotas estão mal marcadas. Em algumas regiões, como a bacia do Congo, na África, e em partes da bacia do Amazonas, na América do Sul, o HydroSHEDS oferecerá os primeiros mapas digitais de alta resolução já produzidos. Tais sistemas costumam ser os que despertam maior interesse para a conservação.

No nível mais básico, o HydroSHEDS permitirá aos cientistas criarem mapas digitais de rios e bacias hidrográficas. Eles podem unir-se a muitos outros conjuntos de dados ou ser aplicados em simulações de computador, como em modelos que calculam os regimes de fluxos. O tipo de informação hidrográfica, que o HydroSHEDS oferece permite a cientistas e gestores realizar análises que vão desde a delineação básica de uma bacia hidrográfica até sofisticados modelos de vazão.

“Com o HydroSHEDS, os cientistas contarão com informações fundamentais para entender as bacias hidrográficas pouco exploradas. Com isso, será possível avançar no trabalho de conservação”, disse Bernhard Lehner, hidrólogo especialista em conservação que trabalha para o Programa Científico de Conservação do WWF-EUA e líder do projeto do HydroSHEDS. “O WWF já aplicou o HydroSHEDS para classificar partes das nascentes do rio Amazonas, área para a qual não existiam mapas fluviais de alta resolução. Esse esforço tornou possível que os pesquisadores começassem a identificar habitats aquáticos, o que constitui uma grande prioridade em uma ecorregião na qual se sabe muito pouco acerca das espécies e sua distribuição”.

No futuro, os pesquisadores do WWF-EUA também esperam utilizar HydroSHEDS para avaliar a possível incidência de mudanças climáticas nos ecossistemas de água doce.

O HydroSHEDS foi desenvolvido pelo Programa Científico de Conservação do WWF-EUA em parceria com o U.S. Geological Survey, o Centro Internacional de Agricultura Tropical, The Nature Conservancy, o Centro de Pesquisas de Sistemas Ambientais da Universidade de Kassel, na Alemanha, com o apoio da empresa JohnsonDiversey.


Fonte: WWF - Brasil


Álbum (0)

Álbum de fotos (0)

Marcadores

Comentários



WWF e Coica pedem o fim do garimpo de ouro em áreas protegidas e terras indígenas na Amazônia
WWF e Coica pedem o fim do garimpo de ouro em áreas protegidas e terras indígenas na Amazônia
A história da Convenção de Clima, Protocolo de Quioto e próximo acordo global de clima
A história da Convenção de Clima, Protocolo de Quioto e próximo acordo global de clima
Vaga: Especialista em Energia e Desenvolvimento Hidroelétrico Sustentável
Vaga: Especialista em Energia e Desenvolvimento Hidroelétrico Sustentável
Código Florestal: mobilização deve ser “mantida e ampliada”, diz especialista
Código Florestal: mobilização deve ser “mantida e ampliada”, diz especialista
Live Earth: O planeta mobilizado contra o aquecimento global
Live Earth: O planeta mobilizado contra o aquecimento global
WWF-Brasil na Semana Nacional da Mata Atlântica
WWF-Brasil na Semana Nacional da Mata Atlântica
Senadores apontam imperfeições em texto que muda Código Florestal
Senadores apontam imperfeições em texto que muda Código Florestal
Copa do mundo com os índios apiakás
Copa do mundo com os índios apiakás
Almoço do Clube Corporativo acontece em São Paulo
Almoço do Clube Corporativo acontece em São Paulo
Código Florestal: texto é bom, para quem desmatou
Código Florestal: texto é bom, para quem desmatou
Campanha contra pesca ilegal no Acre será lançada em 30 de novembro
Campanha contra pesca ilegal no Acre será lançada em 30 de novembro
Reunião definirá prazos para criação de unidades de conservação em Bertioga
Reunião definirá prazos para criação de unidades de conservação em Bertioga
Acre alcança mobilização recorde na Hora do Planeta
Acre alcança mobilização recorde na Hora do Planeta
França-Brasil: a corrida do ouro e a necessidade de cooperação
França-Brasil: a corrida do ouro e a necessidade de cooperação
Neozelandeses saem à frente da comunidade mundial na Hora do Planeta e vão além da hora
Neozelandeses saem à frente da comunidade mundial na Hora do Planeta e vão além da hora
Confirmado o clima de expectativa nos primeiros dias da COP 11
Confirmado o clima de expectativa nos primeiros dias da COP 11
Comunidades locais e povos indígenas contribuem para a conservação da biodiversidade
Comunidades locais e povos indígenas contribuem para a conservação da biodiversidade
Câmara dos Deputados apaga as luzes por um mundo melhor
Câmara dos Deputados apaga as luzes por um mundo melhor
Shopping Hortolândia, em São Paulo, apaga as luzes na Hora do Planeta
Shopping Hortolândia, em São Paulo, apaga as luzes na Hora do Planeta
Artistas começam a se juntar ao movimento, no Brasil. Ouça na rádio!
Artistas começam a se juntar ao movimento, no Brasil. Ouça na rádio!