Aguarde...

Pesquisadores da USP criam cimento ecológico que reduz em 40% as emissões de CO2


Um grupo de 20 pesquisadores da USP criou um novo tipo de cimento, cuja fórmula reduz pela metade a emissão de dióxido de carbono em sua produção. A alternativa criada pelos brasileiros pode ser decisiva para métodos de construção mais sustentáveis nos próximos anos, quando devem se intensificar as atividades da construção civil.

A versão ecológica desenvolvida na Universidade de São Paulo substitui um material encontrado na “receita” do cimento por outro mais simples, que não precisa ser aquecido em forno para ser produzido. Assim, os pesquisadores evitaram a matéria-prima do cimento convencional, conhecida como clínquer, e aumentaram o uso de um ingrediente alternativo, chamado filler, que exclui o processo de aquecimento.

Ao substituir o clínquer, – mistura de argila e calcário –  o material de construção sustentável dispensou 95% das emissões de carbono emitidas para produzir o cimento convencional, que também tem um gasto de energia 80% maior do que a versão ecológica. 

Para Vanderley John, professor da Poli-USP, o objetivo é reduzir o clínquer e aumentar o filler, composto de pó de calcário cru superfino que dispensa o uso do forno para ser convertido em cimento. "O filler é uma matéria-prima mais simples, que exige estrutura menor da indústria e dispensa o uso de forno em uma das etapas de produção", explica o professor, que também diz que, atualmente, a produção de cimento convencional responde por 5% do total de dióxido de carbono emitido na atmosfera.

O novo cimento pode ser uma saída para o planeta, uma vez que, segundo especialistas, a demanda pelo material de construção vai mais do que dobrar até 2050 no mundo inteiro, em comparação com os índices atuais. No entanto, os criadores temem que a indústria resista à alternativa sustentável, que pode abaixar o preço para o consumidor final. No caso, as indústrias consumiriam menos energia, abaixando os custos de produção.

Já existem empresas interessadas no produto, testado apenas em laboratório. "Tomando como base apenas o cimento brasileiro, a tecnologia da Poli poderia fazer cair a emissão para cerca de 360 kg de CO2 por tonelada de cimento, ou seja, 40% a menos", revelou o professor Vanderley John, em declaração ao portal de notícias G1.

Fonte: CicloVivo


Álbum (1)

Álbum de fotos (1)

Marcadores

Comentários



Cai desmatamento, mas degradação continua a crescer na Amazônia
Cai desmatamento, mas degradação continua a crescer na Amazônia
Novo modelo de carro elétrico chega a 249 km/h
Novo modelo de carro elétrico chega a 249 km/h
Pesquisadores avaliam impactos do desmatamento na Amazônia
Pesquisadores avaliam impactos do desmatamento na Amazônia
Pesquisadores da USP criam cimento ecológico que reduz em 40% as emissões de CO2
Pesquisadores da USP criam cimento ecológico que reduz em 40% as emissões de CO2
Bicicletas vendidas no Brasil são as mais caras do mundo
Bicicletas vendidas no Brasil são as mais caras do mundo
Cada árvore da Mata Atlântica chega a retirar 163 kg de CO2 da atmosfera
Cada árvore da Mata Atlântica chega a retirar 163 kg de CO2 da atmosfera
Jovens usam caixa de pizza para criar forno solar
Jovens usam caixa de pizza para criar forno solar
Países asiáticos podem entrar em guerra por água
Países asiáticos podem entrar em guerra por água
Empresa brasileira lança vaso sanitário que economiza mais de 50% de água
Empresa brasileira lança vaso sanitário que economiza mais de 50% de água
Trisoft planta árvores em escolas públicas de SP
Trisoft planta árvores em escolas públicas de SP
Cuba anuncia produção de cimento ecológico
Cuba anuncia produção de cimento ecológico
Designer norte-americano produz skates sustentáveis
Designer norte-americano produz skates sustentáveis
Governos de países em desenvolvimento terão recursos para economia verde
Governos de países em desenvolvimento terão recursos para economia verde
Estudo identifica 8,6 mil mortes causadas por poluição do ar na China
Estudo identifica 8,6 mil mortes causadas por poluição do ar na China
Boeing cria avião movido a energia elétrica
Boeing cria avião movido a energia elétrica
Empresa de Eike Batista é acusada por desastre ambiental no RJ
 Empresa de Eike Batista é acusada por desastre ambiental no RJ
Piloto Nonô Figueiredo doa réplica de capacete para o Instituto da Criança no RJ
Piloto Nonô Figueiredo doa réplica de capacete para o Instituto da Criança no RJ
Los Angeles ganha escola sustentável com fachada que produz energia solar
Los Angeles ganha escola sustentável com fachada que produz energia solar
Extinção de animais pré-históricos australianos deve-se a fatores climáticos
Extinção de animais pré-históricos australianos deve-se a fatores climáticos
Fim dos lixões pode levar a problema social, alertam políticos e ambientalista
Fim dos lixões pode levar a problema social, alertam políticos e ambientalista