Aguarde...

Pesquisadores da USP criam cimento ecológico que reduz em 40% as emissões de CO2


Um grupo de 20 pesquisadores da USP criou um novo tipo de cimento, cuja fórmula reduz pela metade a emissão de dióxido de carbono em sua produção. A alternativa criada pelos brasileiros pode ser decisiva para métodos de construção mais sustentáveis nos próximos anos, quando devem se intensificar as atividades da construção civil.

A versão ecológica desenvolvida na Universidade de São Paulo substitui um material encontrado na “receita” do cimento por outro mais simples, que não precisa ser aquecido em forno para ser produzido. Assim, os pesquisadores evitaram a matéria-prima do cimento convencional, conhecida como clínquer, e aumentaram o uso de um ingrediente alternativo, chamado filler, que exclui o processo de aquecimento.

Ao substituir o clínquer, – mistura de argila e calcário –  o material de construção sustentável dispensou 95% das emissões de carbono emitidas para produzir o cimento convencional, que também tem um gasto de energia 80% maior do que a versão ecológica. 

Para Vanderley John, professor da Poli-USP, o objetivo é reduzir o clínquer e aumentar o filler, composto de pó de calcário cru superfino que dispensa o uso do forno para ser convertido em cimento. "O filler é uma matéria-prima mais simples, que exige estrutura menor da indústria e dispensa o uso de forno em uma das etapas de produção", explica o professor, que também diz que, atualmente, a produção de cimento convencional responde por 5% do total de dióxido de carbono emitido na atmosfera.

O novo cimento pode ser uma saída para o planeta, uma vez que, segundo especialistas, a demanda pelo material de construção vai mais do que dobrar até 2050 no mundo inteiro, em comparação com os índices atuais. No entanto, os criadores temem que a indústria resista à alternativa sustentável, que pode abaixar o preço para o consumidor final. No caso, as indústrias consumiriam menos energia, abaixando os custos de produção.

Já existem empresas interessadas no produto, testado apenas em laboratório. "Tomando como base apenas o cimento brasileiro, a tecnologia da Poli poderia fazer cair a emissão para cerca de 360 kg de CO2 por tonelada de cimento, ou seja, 40% a menos", revelou o professor Vanderley John, em declaração ao portal de notícias G1.

Fonte: CicloVivo


Álbum (1)

Álbum de fotos (1)

Marcadores

Comentários



Exposição Itinerante "A Mata Atlântica é aqui" chega ao Parque Ecológico do Tietê
Exposição Itinerante "A Mata Atlântica é aqui" chega ao Parque Ecológico do Tietê
Jaguar desiste de modelo superesportivo híbrido
Jaguar desiste de modelo superesportivo híbrido
Inflação torna brasileiro mais consciente na hora de consumir
Inflação torna brasileiro mais consciente na hora de consumir
Arquiteto japonês segue método antigo para construção de casa sustentável
Arquiteto japonês segue método antigo para construção de casa sustentável
USP e UFMT desenvolvem biossensor que detecta pesticida na água, solo e alimentos
USP e UFMT desenvolvem biossensor que detecta pesticida na água, solo e alimentos
Usina vai transformar o lixo de Gramacho em energia limpa
Usina vai transformar o lixo de Gramacho em energia limpa
Empresa norte-americana desenvolve caixa de pizza que se transforma em prato
Empresa norte-americana desenvolve caixa de pizza que se transforma em prato
Lixão põe em risco o maior reservatório de água de Pequim
Lixão põe em risco o maior reservatório de água de Pequim
Aquário de Ubatuba resgata filhote de pinguim machucado
Aquário de Ubatuba resgata filhote de pinguim machucado
Favela do Rio tem programa de capacitação para jardineiros comunitários
Favela do Rio tem programa de capacitação para jardineiros comunitários
Americanos criam garfos que monitoram hábitos alimentares
Americanos criam garfos que monitoram hábitos alimentares
AmBev reduz em 30% gastos com água na fabricação de bebidas
AmBev reduz em 30% gastos com água na fabricação de bebidas
Volvo anuncia sistema que freia ao identificar ciclistas
Volvo anuncia sistema que freia ao identificar ciclistas
Voos podem ter mais turbulências devido às altas emissões de CO2
Voos podem ter mais turbulências devido às altas emissões de CO2
Carregador portátil obtém energia a partir de diversas fontes limpas
Carregador portátil obtém energia a partir de diversas fontes limpas
ONG "Que Se Dane" provoca internautas com indiferença às causas ambientais
ONG "Que Se Dane" provoca internautas com indiferença às causas ambientais
Florestas Inteligentes planta o equivalente a 634 maracanãs
Florestas Inteligentes planta o equivalente a 634 maracanãs
São Paulo oferece atividades esportivas gratuitas
São Paulo oferece atividades esportivas gratuitas
Governo federal sanciona lei que beneficia meio ambiente e pequenos produtores
Governo federal sanciona lei que beneficia meio ambiente e pequenos produtores
Grupo constrói jardins verticais em prédios de São Paulo
Grupo constrói jardins verticais em prédios de São Paulo