Aguarde...

Parceiros da Alemanha e Estados Unidos visitam o Amazonas




Durante todo o mês de abril, cinco grupos de importantes parceiros, compostos por membros do conselho nacional e filiados do WWF - Alemanha e WWF - Estados Unidos, estiveram no Amazonas para conhecer o trabalho do WWF-Brasil na região. Durante a experiência inédita para a maioria, além da capital do estado, Manaus, os visitantes estiveram em Anavilhanas e no Parque Estadual Rio Negro Setor Sul. O roteiro de viagem para os grupos alemães foi um pouco mais extenso e lhes permitiu também visitar o Cristalino Jungle Lodge, hotel de selva adjacente ao Parque Estadual Cristalino, no Mato Grosso.

Com o objetivo de apresentar as iniciativas desempenhadas em algumas das áreas em que o WWF-Brasil atua, a viagem proporcionou aos visitantes verem de perto as ações pela conservação da natureza e desenvolvimento sustentável as quais cada um também ajuda a realizar, por meio de seu apoio financeiro à rede WWF.

Semanalmente, seguindo roteiros semelhantes, antes de partir para as atividades em campo, cada um dos cinco grupos, sendo quatro de doadores alemães e um de norte-americanos, iniciava o itinerário com um breve passeio pela capital amazonense para visitar alguns dos pontos turísticos mais conhecidos da cidade, como o famoso teatro Amazonas.

A bordo do barco que os levou em sua jornada pelo rio Negro e adjacências, puderam apreciar um dos mais surpreendentes fenômenos da natureza: o chamado Encontro das Águas. Trata-se do trecho em que as águas dos rios Amazonas (de cor barrenta) e Negro (de cor escura) se encontram e correm lado a lado, sem se misturar.

Em seguida, cada grupo partiu para Novo Airão, município localizado a 115 km de Manaus, na margem direita do Rio Negro. A pequena cidade abrange em seu território importantes unidades de conservação como a Estação Ecológica do Arquipélago de Anavilhanas, parte do Parque Nacional do Jaú e do Parque Estadual do Rio Negro, sendo as duas primeiras unidades contempladas pelo Programa de Áreas Protegidas da Amazônia (Arpa).

Depois de nove horas de viagem, a viagem até Novo Airão foi seguida com uma visita até Anavilhanas onde puderam navegar em voadeiras entre algumas das várias ilhas que compõe a estação ecológica, caminhar nas trilhas dentro da floreta e mergulhar no rio. O barco partiu então para a região do rio Cuieiras no Parque Estadual Rio Negro Setor Sul. Lá, alguns dos grupos puderam visitar comunidades ribeirinhas e conversar com moradores antes de retornarem à Manaus, seis dias depois.

Para motivar um debate a cerca das ações do WWF-Brasil na Amazônia entre os visitantes, Samuel Tararan, Analista de Programa de Conservação do WWF-Brasil responsável pela região do Rio Negro, fez uma apresentação a cada um dos grupos sobre o trabalho que ajuda a realizar no escritório regional da organização em Manaus. Na ocasião, teve a oportunidade de conversar e tirar as dúvidas dos participantes. Também acompanhou toda a viagem do grupo de doadores ligados ao WWF- Estados Unidos, realizada entre os dias 6 e 13 de abril.

Segundo Meg Symington, diretora executiva do WWF- Estados Unidos para iniciativas na Amazônia e uma das responsáveis pela viagem, todos ficaram encantados com as belezas cênicas e diversidade biológica da região e estão ainda mais convencidos que é preciso trabalhar pela conservação do lugar.

Grupos de alemães também vão ao Mato Grosso

Além da viagem para a região do rio Negro, a programação planejada para os quatro grupos alemães também contemplou a visita ao Cristalino Jungle Lodge, hotel de selva adjacente ao Parque Estadual Cristalino, no Mato Grosso.

Os visitantes caminharam nas trilhas ao redor do hotel e subiram em uma torre com 50 metros de altura. De cima da copa das árvores da floresta, eles observaram animais e plantas nativas.

“A oportunidade de conhecer esse lindo patrimônio, que tem sido alvo das minhas preocupações, me torna muito mais envolvido com a idéia de conservá-lo”, afirmou Prof. Dr. Detlev Drenckhan, presidente do conselho do WWF-Alemanha que também participou da visita e ressaltou a importância do trabalho realizado na região. “Viver essa experiência, sentindo e vendo tão de perto o que queremos proteger, aumentou nossa vontade de fazer nossa parte”, afirmou.


Fonte: WWF - Brasil


Álbum (2)

Álbum de fotos (2)

Marcadores

Comentários



Autoridades precisam salvar a Rio+20 da falta de ambição
Autoridades precisam salvar a Rio+20 da falta de ambição
Pesquisadores do WWF-EUA criam mapas de grande precisão dos rios do mundo
Pesquisadores do WWF-EUA criam mapas de grande precisão dos rios do mundo
Município de Apiacás terá Casa de Meio Ambiente e Cultura
Município de Apiacás terá Casa de Meio Ambiente e Cultura
Ministério do Meio Ambiente anuncia medidas de combate ao desmatamento
Ministério do Meio Ambiente anuncia medidas de combate ao desmatamento
Parceiro do WWF-Brasil recebe prêmio
Parceiro do WWF-Brasil recebe prêmio
Texto da Rio+20 é “enxugado”, mas só será fechado na segunda
Texto da Rio+20 é “enxugado”, mas só será fechado na segunda
Código Florestal: processo de reforma precisa de novos rumos
Código Florestal: processo de reforma precisa de novos rumos
Entrevista: Manoel Cunha, presidente do CNS
Entrevista: Manoel Cunha, presidente do CNS
Oficina mostra boas práticas na extração de óleo de copaíba
Oficina mostra boas práticas na extração de óleo de copaíba
Equipe da ação Faça a Diferença participa de feira Ambiental
Equipe da ação Faça a Diferença participa de feira Ambiental
Concurso já reúne mais de 250 imagens
Concurso já reúne mais de 250 imagens
Ecoturismo é caminho viável para o Mosaico de conservação do Apuí no Amazonas
Ecoturismo é caminho viável para o Mosaico de conservação do Apuí no Amazonas
Eco-Fest, em sintonia com a Hora do Planeta, transmite festa ao vivo pela internet
Eco-Fest, em sintonia com a Hora do Planeta, transmite festa ao vivo pela internet
Documento da Rio+20 tem graves omissões e compromete o planeta
Documento da Rio+20 tem graves omissões e compromete o planeta
Legislação florestal brasileira segue indefinida e sob risco
Legislação florestal brasileira segue indefinida e sob risco
Wal-Mart se une à Rede Global de Floresta e Comércio do WWF
Wal-Mart se une à Rede Global de Floresta e Comércio do WWF
Na trilha dos predadores
Na trilha dos predadores
WWF-Brasil assina nota de repúdio às declarações do presidente Lula
WWF-Brasil assina nota de repúdio às declarações do presidente Lula
Hora do Planeta 2012 convoca brasileiros a mostrarem sua preocupação com o meio ambiente e refletirem sobre os efeitos de suas ações no mundo
Hora do Planeta 2012 convoca brasileiros a mostrarem sua preocupação com o meio ambiente e refletirem sobre os efeitos de suas ações no mundo
Nota da CNBB critica duramente as propostas de reforma do Código Florestal
Nota da CNBB critica duramente as propostas de reforma do Código Florestal