Aguarde...

Oficina mapeia cadeia produtiva do açaí




Nos dias 29 e 30 de novembro foi realizada, no município acreano de Feijó, a oficina Cadeia produtiva do fruto e polpa de Açaí (Eutepe precatoria) no município de Feijó. O evento foi dirigido a produtores da região e gestores que trabalham com o açaí. O principal resultado obtido foi o mapeamento da cadeia de valor do açaí, que servirá como ferramenta de planejamento e de acordos coletivos para a tomada de decisão e elaboração de estratégias para o fortalecimento da cadeia produtiva de polpa e frutos.

O mapeamento servirá também para promover a sinergia de atuação entre governos, empresas, instituições de pesquisa, movimentos sociais e organizações não-governamentais que atuam nas questões florestais no Acre. A meta é aproveitar o máximo das potencialidades já construídas no estado para prospectar novas oportunidades de mercados.

De acordo com Orlando Branco, analista de conservação do WWF-Brasil, a oficina será um importante ponto de partida para que a produção, o processamento e a comercialização do fruto aconteçam de forma mais eficiente em todo o Acre, com destaque para a região de Feijó. “Foi detectada a necessidade de se estabelecer acordos com todos os atores da cadeia, a respeito de pontos mínimos de consenso que merecem atenção para viabilizar a potencialização do segmento”, avaliou.

Nesse contexto, oprincipal papel do WWF-Brasil é promover o diálogo para chegar a este entendimento coletivo. A metodologiautilizada durante as atividades do evento proporciona uma visão de aperfeiçoamento da cadeia compartilhada pelos operadores, prestadores de serviços e organismos de cooperação e um planejamento conjunto, capaz de incorporar as atividades planejadas e implementadas por outras instituições.

O WWF-Brasil também apresentou, no evento, um estudo que traça um cenário dos atores sociais que trabalham com a cadeia do açaí no Acre, com foco entre os municípios de Manuel Urbano e Feijó. O objetivo é compreender o contexto social, econômico, político-institucional e ambiental para melhor entendimento das potencialidades, oportunidades, gargalos e atores-chave que atuam na produção do fruto.

Participaram da oficina representantes de instituições operadoras e apoiadoras da cadeia produtiva do açaí, como produtores, coletores, associações locais, Sindicato dos trabalhadores Rurais de Feijó (STRF) , Fundação de Tecnologia do Acre (Funtac), Instituto do Meio Ambiente do Acre (Imac), Secretaria de Extensão Agroflorestal e Produção Familiar(Seaprof), Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa), Prefeitura de Feijó, Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (MAPA) e empresas.

Para Orlando Branco, é fundamental que o processo iniciado na oficina tenha continuidade. “O evento foi um ponto de partida, introduzindo uma plataforma para o dialogo duradouro, de médio e longo prazo, entre os atores diretamente envolvidos com a cadeia produtiva. O planejamento conjunto e a sincronia das ações neste momento são os principais desafios”, concluiu.

O WWF-Brasil participou também da criação do Grupo de Operacionalização do Açaí (GOA), instalado em Feijó. Os principais encaminhamentos definidos durante o evento foram a criação e elaboração de um calendário de organização da produção do açaí pelo GOA antes do início da safra.

A ideia é possibilitar a elaboração das boas práticas de produção e manejo dos frutos do açaí nativo. Além disso, o WWF-Brasil deve fazer a articulação com os atores da cadeia para promover a formalização dos atuais processadores do açaí da região e a articulação entre os atores governamentais para garantir a melhoria do escoamento da produção do açaí na região.


Fonte: WWF - Brasil


Álbum (2)

Álbum de fotos (2)

Marcadores

Comentários



Cientistas reafirmam que reforma do Código Florestal traz prejuízos ambientais
Cientistas reafirmam que reforma do Código Florestal traz prejuízos ambientais
Ministros amazônicos manifestam interesse na conservação integrada da região em Nagoia
Ministros amazônicos manifestam interesse na conservação integrada da região em Nagoia
Extrativistas da Amazônia vendem 400 quilos de óleo de copaíba para empresa de fragrâncias
Extrativistas da Amazônia vendem 400 quilos de óleo de copaíba para empresa de fragrâncias
Recursos naturais diminuem em ritmo alarmante
Recursos naturais diminuem em ritmo alarmante
Brasil, o “Fóssil do Dia”
Brasil, o “Fóssil do Dia”
ARTIGO: Como fizemos Belo Monte
ARTIGO: Como fizemos Belo Monte
Garimpeiros surpresos com criação do parque
Garimpeiros surpresos com criação do parque
Teste seus conhecimentos sobre a Conferência de Clima
Teste seus conhecimentos sobre a Conferência de Clima
WWF-Brasil e Sanremo anunciam parceria para incentivar uso de produtos com maior durabilidade
WWF-Brasil e Sanremo anunciam parceria para incentivar uso de produtos com maior durabilidade
Neozelandeses saem à frente da comunidade mundial na Hora do Planeta e vão além da hora
Neozelandeses saem à frente da comunidade mundial na Hora do Planeta e vão além da hora
UCs federais mantêm metade da fauna ameaçada do Cerrado
UCs federais mantêm metade da fauna ameaçada do Cerrado
2010: Ano da Biodiversidade
2010: Ano da Biodiversidade
Acordo de cooperação para gestão e conservação da água
Acordo de cooperação para gestão e conservação da água
Curso vai orientar construtoras que buscam madeira legal
Curso vai orientar construtoras que buscam madeira legal
Equipe da ação Faça a Diferença participa de feira Ambiental
Equipe da ação Faça a Diferença participa de feira Ambiental
Ministra do Meio Ambiente recebe manifesto de ONGs contra obras de infraestrutura no sul da Bahia
Ministra do Meio Ambiente recebe manifesto de ONGs contra obras de infraestrutura no sul da Bahia
Oportunidade para fotos e entrevistas no balão do WWF
Oportunidade para fotos e entrevistas no balão do WWF
Fórum Brasileiro da Água 2007
Fórum Brasileiro da Água 2007
Reputações climáticas de Merkel e Tusk viram fumaça
Reputações climáticas de Merkel e Tusk viram fumaça
Projeto Castanha realiza sonhos no Acre
Projeto Castanha realiza sonhos no Acre