Aguarde...

Não podemos deixar o clima entregue à própria sorte




Bonn, Alemanha - As conversas da Organização das Nações Unidas (ONU) sobre clima, que começaram hoje em Bonn, na Alemanha, precisam produzir resultados concretos. Hoje, as equipes da Rede WWF e da Oxfam se vestiram de ursos polares e distribuíram biscoitos da sorte com 16 demandas para os resultados das reuniões, que terminam dia 13 de junho.

Delegados de mais de 100 países vão estar presentes nas reuniões. As conversas em Bonn são a segunda etapa da maratona de negociações que começou em Bali, em dezembro de 2007, quando os governos concordaram em chegar a um novo acordo climático até o final de 2009 na Convenção-Quadro da ONU sobre Mudanças Climáticas em Copenhagen. O acordo tem de cobrir assuntos relacionados às reduções de emissões para prevenir mudanças climáticas mais perigosas combinadas com mecanismos e recursos para mitigação, adaptação, finanças, tecnologia e florestas.

“Para chegar a um progresso na Copenhagen no ano que vem, os países precisam acordar sobre as opções e idéias básicas a serem negociadas mais profundamente ainda este ano, na próxima Convenção de Clima, na Polônia”, afirma Kim Carstensen, Diretor da Iniciativa Global de Clima da Rede WWF.

Na última reunião sobre o tema, em Bangcoc, os governantes falharam em colocar na mesa uma agenda de trabalho detalhada e não progrediram além das decisões já tomadas em Bali. Em Bonn, os negociadores devem identificar opções necessárias para a redução de emissões e para mobilizar os recursos necessários para isto. Vários representantes da Rede WWF estarão acompanhando as reuniões, inclusive uma representante do WWF-Brasil.

Na parte de financiamento de energia limpa e adaptação, os governos devem identificar e se comprometer a desenvolver ferramentas para financiar o esquema que garante os recursos previstos para um desenvolvimento de baixas emissões de carbono para os países em desenvolvimento. Financiamento para assuntos climáticos devem ser adicionais aos já existentes. Os recursos destinados à ajuda ao desenvolvimento são voltados para alívio da pobreza nos países mais pobres e não devem ser misturados com fundos para resolver a crise climática global. Todos os pagamentos, sejam para desenvolvimento ou para clima, devem ser mensuráveis, reportáveis e verificáveis. Em retorno, os países em desenvolvimento devem se comprometer a colocar as políticas de desenvolvimento nacionais em prática para permitir a adaptação efetiva e assegurar menos emissões.

"Países industrializados precisam respeitar suas obrigações e responsabilidades para liderar o combate às mudanças climáticas," afirma Kathrin Gutmann, coordenadora de Políticas Públicas para Mudanças Climáticas da Rede WWF. “Existe uma diferença clara entre os países em desenvolvimento e os industrializados e nenhum ‘clube dos maiores emissores’ pode se sobrepor a este fato."

Alguns países industrializados vão novamente tentar lançar dúvidas sobre os compromissos de médio prazo (entre 25% e 40% até 2020 foi acordado entre as partes do Protocolo de Quioto em Bali). Apesar de este assunto não estar explicitamente na agenda do encontro em Bonn, é politicamente importante que os governos confirmem este compromisso e não contem apenas com as metas de 2050.


Fonte: WWF - Brasil


Álbum (1)

Álbum de fotos (1)

Marcadores

Comentários



Certificação FSC ganha força na indústria da construção
Certificação FSC ganha força na indústria da construção
Entidades civis e empresas se unem para combater a devastação ambiental e o trabalho escravo na produção de carvão vegetal
Entidades civis e empresas se unem para combater a devastação ambiental e o trabalho escravo na produção de carvão vegetal
Professores de Feijó (AC) poderão usar a natureza como ferramenta educativa
Professores de Feijó (AC) poderão usar a natureza como ferramenta educativa
Agricultura pode avançar em 128 mi de hectares sem derrubar floresta
Agricultura pode avançar em 128 mi de hectares sem derrubar floresta
Pesquisadores avaliam impactos sócio-econômicos da pesca profissional no Pantanal
Pesquisadores avaliam impactos sócio-econômicos da pesca profissional no Pantanal
Pecuária orgânica e manejo florestal são temas de workshop do WWF-Brasil na Feicorte
Pecuária orgânica e manejo florestal são temas de workshop do WWF-Brasil na Feicorte
É vital proibir o comércio do atum-azul do Atlântico
É vital proibir o comércio do atum-azul do Atlântico
Duas mil pessoas pedem veto às mudanças do Código Florestal
Duas mil pessoas pedem veto às mudanças do Código Florestal
Negociadores do clima finalmente concordam:mas só sobre o que eles não concordam
Negociadores do clima finalmente concordam:mas só sobre o que eles não concordam
Curso sobre gestão de unidades de conservação começa hoje em Manaus
Curso sobre gestão de unidades de conservação começa hoje em Manaus
Relatório do WWF mostra por que salvar a natureza é salvar pessoas
Relatório do WWF mostra por que salvar a natureza é salvar pessoas
COP 11 na Índia revitaliza expectativa em torno dos compromissos assumidos em 2010
COP 11 na Índia revitaliza expectativa em torno dos compromissos assumidos em 2010
Texto da Rio+20 é “enxugado”, mas só será fechado na segunda
Texto da Rio+20 é “enxugado”, mas só será fechado na segunda
Oficina de percussão abre atividades da Hora do Planeta em Brasília
Oficina de percussão abre atividades da Hora do Planeta em Brasília
Entrevista: Sofia Martins Carvalho, embaixadora do Clima
Entrevista: Sofia Martins Carvalho, embaixadora do Clima
19 capitais brasileiras engajadas e programação intensa na Hora do Planeta 2010
19 capitais brasileiras engajadas e programação intensa na Hora do Planeta 2010
Nova campanha do WWF-Brasil é alerta para desastre ambiental
Nova campanha do WWF-Brasil é alerta para desastre ambiental
Programa oficial pretende recuperar e proteger o que resta do Cerrado
Programa oficial pretende recuperar e proteger o que resta do Cerrado
WWF-Brasil e AES Eletropaulo assinam acordo pela conservação da Amazônia
WWF-Brasil e AES Eletropaulo assinam acordo pela conservação da Amazônia
"Projeto de reforma do Código Florestal é uma bomba de carbono"
"Projeto de reforma do Código Florestal é uma bomba de carbono"