Aguarde...

Não faltam motivos para salvar o Cerrado, faltam ações




* por Aldem Bourscheit


Representantes de povos do Cerrado lotaram ontem (13) o auditório Antônio Portella do Senado, em audiência pública na Comissão de Meio Ambiente, para protestar contra políticas oficiais que beneficiam muito mais o agronegócio do que modelos de desenvolvimento focados nas populações e recursos naturais do Cerrado. 

Também pediram a aprovação pelo Congresso da proposta de emenda à Constituição que torna o Cerrado e a Caatinga patrimônios nacionais e de uma política de desenvolvimento sustentável para o Cerrado.

De acordo com Donizete Tokarski, presidente do Conselho da Agência Brasileira de Meio Ambiente e Tecnologia da Informação (Ecodata), a aprovação da emenda e de uma lei específica para o Cerrado são fundamentais para a preservação da biodiversidade e das nascentes e rios do bioma, reconhecido como a “caixa d´água do Brasil”.

A Constituição precisa abrigar o Cerrado e a Caatinga como patrimônios nacionais, ao lado da Floresta Amazônica, da Mata Atlântica, da Serra do Mar, do Pantanal e da Zona Costeira. Segundo a Constituição, a utilização desses biomas ocorrerá “dentro de condições que assegurem a preservação do meio ambiente, inclusive quanto ao uso dos recursos naturais”.

“Precisamos sair dos discursos. Que os governos coloquem em prática as propostas que já temos para conservação e recuperação do Cerrado. O PP Cerrado** foi lançado há dois anos, mas sua implantação está muito tímida. Onde estão as unidades de conservação e outras medidas que deveriam ter sido colocadas em prática?“, ressaltou Tokarski.

Segundo Francisco José Barbosa, do Departamento de Políticas para o Combate ao Desmatamento do Ministério do Meio Ambiente, o plano de combate ao desmatamento do bioma atingiu 40% dos objetivos traçados pelo Governo Federal e estaria em curso uma revisão para que falhas sejam corrigidas.

Tokarski também alertou para a necessária regularização fundiária para pequenos produtores familiares e extrativistas, para que esses não sejam expulsos de suas terras pelo avanço desregrado do agronegócio sobre o Cerrado.

Já o coordenador-geral da Rede Cerrado, Braulino Caetano dos Santos, comentou que uma lei específica para o desenvolvimento sustentável do Cerrado levaria a um aproveitamento diferenciado dos recursos do bioma. “Isso é de importância fundamental para a preservação do Cerrado. Políticas oficiais estão gerando um Brasil de miséria”, disse.

“O Cerrado é uma das regiões mais importantes do planeta. Preservá-lo é uma questão de bom senso e de compromisso com as futuras gerações, pela importância que tem esse bioma por sua biodiversidade, que precisa ser explorada de forma sustentável, pelas suas águas e por sua diversidade cultural”, afirmou o senador Rodrigo Rollemberg (PSB-DF).

É de autoria do senador uma proposta de lei aprovada esta semana pela Comissão de Desenvolvimento Regional e Turismo com princípios a serem observados na proteção e no uso dos recursos ambientais do Cerrado e regulamenta o corte da vegetação e a coleta de subprodutos de espécies nativas.

“A exploração do Cerrado precisa de uma lei, assim como ocorre com a Mata Atlântica”, comentou Rollemberg.

Quilombolas, índios, extrativistas e agricultores familiares estão reunidos esta semana em Brasília para o 7º Encontro e Feira dos Povos do Cerrado. O evento acontece no Memorial dos Povos Indígenas e chama a atenção para os problemas vividos pelas populações que vivem no cerrado, como a degradação ambiental que estingue seus meios de vida.

Dos 204 milhões de hectares do bioma, 100 milhões já foram devastados para dar espaço a pastagens e monoculturas, principalmente. No Cerrado nascem águas que abastecem as principais bacias hidrográficas do país, ajudando na manuteção de economias, geração de energia e manutenção de meios de vida urbanos e rurais.

Para o especialista em Cerrado do WWF-Brasil, Júlio César Sampaio da Silva, o Cerrado é o bioma mais ameaçado do país, com altas taxas de desmatamento e de fragmentação de seus remanescentes. Para ele, a implantação de politicas que apóiem a conservação efetiva do Cerrado é fundamental para sua preservação, bem como estabelecer incentivos para o uso e valorização das riquezas naturais do Cerrado, por meio do extrativismo ou da valorização cultural dessa regiao.

"Não faltam motivos para a preservação do Cerrado, faltam mais ações", ressaltou.


* com informações do Jornal do Senado
** Plano de Ação para Prevenção e Controle do Desmatamento e das Queimadas no Cerrado


Fonte: WWF - Brasil


Álbum (3)

Álbum de fotos (3)

Marcadores

Comentários



Belém sedia última edição de 2007 do curso de gestão de UCs da Amazônia
Belém sedia última edição de 2007 do curso de gestão de UCs da Amazônia
WWF-Brasil comemora apoio à segunda fase do Arpa
WWF-Brasil comemora apoio à segunda fase do Arpa
Guiana aprova lei de áreas protegidas
Guiana aprova lei de áreas protegidas
Ministério do Meio Ambiente comenta desmatamento na Amazônia
Ministério do Meio Ambiente comenta desmatamento na Amazônia
Pecuaristas orgânicos do Pantanal criam protocolo com critérios produtivos e socioambientais
Pecuaristas orgânicos do Pantanal criam protocolo com critérios produtivos e socioambientais
Diálogos pela biodiversidade em Brasília
Diálogos pela biodiversidade em Brasília
Submarino e Wal-Mart Brasil apoiam WWF-Brasil no Dia do Meio Ambiente
Submarino e Wal-Mart Brasil apoiam WWF-Brasil no Dia do Meio Ambiente
Um sábado de mil árvores
Um sábado de mil árvores
Pesquisadores do WWF-EUA criam mapas de grande precisão dos rios do mundo
Pesquisadores do WWF-EUA criam mapas de grande precisão dos rios do mundo
Pegada Ecológica integra feira ambiental de Campo Grande
Pegada Ecológica integra  feira ambiental de Campo Grande
Comissão Nacional Preparatória da COP 8
Comissão Nacional Preparatória da COP 8
Fotografia ajuda trabalho de pesquisa da onça-pintada do Pantanal
Fotografia ajuda trabalho de pesquisa da onça-pintada do Pantanal
Novas análises sobre Código Florestal apresentadas na Frente Parlamentar Ambientalista
Novas análises sobre Código Florestal apresentadas na Frente Parlamentar Ambientalista
WWF-Brasil e ICMBio promovem expedição científica à Terra do Meio
WWF-Brasil e ICMBio promovem expedição científica à Terra do Meio
Workshop debate gestão estratégica de recursos hídricos, em Brasília
Workshop debate gestão estratégica de recursos hídricos, em Brasília
Rede WWF destaca compromisso do Basic sobre clima
Rede WWF destaca compromisso do Basic sobre clima
Música clássica em prol da Amazônia
Música clássica em prol da Amazônia
Na Argentina, aumenta o número de municípios que dizem sim à Hora do Planeta
Na Argentina, aumenta o número de municípios que dizem sim à Hora do Planeta
Apesar de conhecer como economizar água, brasileiro desperdiça valioso recurso natural
Apesar de conhecer como economizar água, brasileiro desperdiça valioso recurso natural
Ribeirinho amazônico ameaçado de morte pede proteção ao governo federal
Ribeirinho amazônico ameaçado de morte pede proteção ao governo federal