Aguarde...

Ministra apresenta a proposta brasileira, mas não há repercussão




Por Mauro Armelin

Dizem que a maior característica do brasileiro é sua alegria, simpatia e carisma. Todos os jornalistas e delegados de outros países que nos procuravam tinham uma pergunta em comum: “quando chega a ‘sua ministra’?”. A Ministra Marina Silva é uma unanimidade internacional, mesmo depois de o Brasil ter ganhado o prêmio “Fóssil do Dia” por tentar impedir que o protocolo seja revisto. Todos lembram de seu carisma e simplicidade.

A Ministra e a proposta brasileira de reduções compensadas estavam sendo muito esperadas em Nairóbi, mas por alguma falha de comunicação, ou organização, nem o tema e nem o nome da Ministra apareceram na programação do dia. Mesmo assim, o plenário da ONU estava bem cheio.

Após um breve discurso de abertura, quando descreveu a situação brasileira relativa ao desmatamento e às medidas do governo a Ministra frisou que “se engana quem pensa que é mais fácil reduzir as emissões oriundas do desmatamento do que as da matriz energética de um país”. Ela tem toda a razão.

Trocar uma máquina menos eficiente por uma mais limpa e moderna depende de investimentos financeiros e tecnológicos e o desenvolvimento necessário para isso nem de longe pode ser considerado barato. Mas a mesma situação se aplica ao desmatamento. Suas variáveis são tão complexas e caras quanto o desenvolvimento de novas tecnologias. E as novas tecnologias também têm um papel determinante para a redução do desmatamento, pois seu principal motor é a agropecuária. Desenvolver e disponibilizar novas de tecnologias para que a produção possa ser cada vez mais intensificada pode reduzir a necessidade de expansão da fronteira agrícola sobre as áreas florestais, sejam elas na Amazônia ou em nosso Cerrado.

Voltando à apresentação da proposta brasileira, para nossa surpresa, e até mesmo decepção, quando o presidente da mesa abriu a perguntas, a plenária ficou apática. Nenhuma pergunta foi feita. Infelizmente, a apresentação não serviu como um “termômetro” para medirmos a aceitação dos países a proposta brasileira.

Acabamos ficando com as mesmas dúvidas com que chegamos. A principal é: que país colocará dinheiro nesse mecanismo de recompensa para os países que voluntariamente reduzirem suas emissões oriundas de desmatamento?


Fonte: WWF - Brasil


Álbum (1)

Álbum de fotos (1)

Marcadores

Comentários



Associação Amor-peixe é destaque no programa do Faustão
Associação Amor-peixe é destaque no programa do Faustão
Efetividade de gestão das unidades de conservação do Brasil aumentou nos últimos cinco anos, aponta estudo do WWF-Brasil e ICMBio.
Efetividade de gestão das unidades de conservação do Brasil aumentou nos últimos cinco anos, aponta estudo do WWF-Brasil e ICMBio.
Empreendedores climáticos são chave para um futuro de baixo carbono
Empreendedores climáticos são chave para um futuro de baixo carbono
WWF-Brasil, prefeitura e o governo de São Paulo firmam parceria para calcular a Pegada Ecológica
WWF-Brasil,  prefeitura e o governo de São Paulo firmam parceria para calcular a  Pegada Ecológica
Sociedade se mobiliza nesta quinta em defesa do Código Florestal
Sociedade se mobiliza nesta quinta em defesa do Código Florestal
Conselho diz não a barramentos do Rio Carinhanha
Conselho diz não a barramentos do Rio Carinhanha
Rede WWF alerta que a confiança será o fator decisivo para obter uma virada em Doha
Rede WWF alerta que a confiança será o fator decisivo para obter uma virada em Doha
Grupo Pão de Açúcar convida clientes e funcionários a aderirem
Grupo Pão de Açúcar convida clientes e funcionários a aderirem
DE OLHO NO CLIMA: Estados Unidos pisam na bola em Bonn
DE OLHO NO CLIMA: Estados Unidos pisam na bola em Bonn
Projetos de Lei podem afetar Juréia e Jacupiranga
Projetos de Lei podem afetar Juréia e Jacupiranga
Esquiadores e snowboarders mundialmente famosos apelam por ações climáticas em Poznan
Esquiadores e snowboarders mundialmente famosos apelam por ações climáticas em Poznan
Manual para educadores ensina a investigar a biodiversidade
Manual para educadores ensina a investigar a biodiversidade
WWF-Brasil e Embrapa formalizam parceria com termo de cooperação nacional
WWF-Brasil e Embrapa formalizam parceria  com termo de cooperação nacional
Gisele mobiliza as redes sociais para apoio às florestas
Gisele mobiliza as redes sociais para apoio às florestas
O alerta que vem do cerrado
O alerta que vem do cerrado
WWF-Brasil apóia o V Encontro da Rede Mato-Grossense de Educação Ambiental
WWF-Brasil apóia o V Encontro da Rede Mato-Grossense de Educação Ambiental
WWF-Brasil e Funbio promovem seminário para jornalistas sobre a COP9 da CDB
WWF-Brasil e Funbio promovem seminário para jornalistas sobre a COP9 da CDB
Música clássica para defender a Amazônia
Música clássica para defender a Amazônia
WWF-Brasil: campanha relâmpago por vetos à MP da Grilagem na Amazônia
WWF-Brasil: campanha relâmpago por vetos à MP da Grilagem na Amazônia
Vídeo mostra realização de expedição científica na Amazônia
Vídeo mostra realização de expedição científica na Amazônia