Aguarde...

Metrô de São Paulo faz Brasil economizar R$ 19,3 bilhões por ano


Além de facilitar a vida das pessoas, o metrô pode dar uma grande contribuição à economia. Caso São Paulo não tivesse metrô, por exemplo, a economia brasileira perderia R$ 19,3 bilhões por ano. Esse valor corresponde a dois terços do custo de construção de toda a rede de metrô da cidade. Se a quantia salva fosse investida no próprio sistema metroviário, seria possível duplicá-lo com o dinheiro poupado em menos de um ano e meio.

A conclusão é do estudo “The Underground Economy: Tracking the Wider Impacts of the São Paulo Subway System” (A Economia Subterrânea: Rastreamento dos Impactos mais Amplos do Sistema de Metrô de São Paulo), coordenado por Eduardo Amaral Haddad, professor titular do Departamento de Economia da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo (FEA-USP).

A pesquisa econométrica teve apoio da FAPESP e do CNPq no âmbito do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia para Mudanças Climáticas (INCT Clima).

“O metrô atende diariamente a 4 milhões de passageiros. Setenta por cento das viagens correspondem a idas e vindas de trabalhadores de suas residências aos locais de trabalho. A maior velocidade dos deslocamentos proporcionada pelo metrô contribui diretamente para o aumento da produtividade desses trabalhadores e, consequentemente, para o melhor desempenho econômico das firmas nas quais estão empregados”, disse Haddad à Agência FAPESP.

Para quantificar o impacto econômico do sistema metroviário paulistano, os pesquisadores utilizaram o conceito de “tamanho efetivo de mercado de trabalho”. Essa grandeza é definida pelo número de empregos que, a partir de seu local de residência, um trabalhador pode alcançar em determinado intervalo de tempo.

Quanto maior o “tamanho efetivo de mercado de trabalho”, maior a oferta de empregos para o referido trabalhador e maior a sua disponibilidade para trabalhar nas empresas possíveis de alcançar no intervalo de tempo considerado.

Com as equações montadas, os pesquisadores fizeram uma simulação eliminando o metrô, para determinar a influência específica dessa variável. Os cálculos mostraram que, nesse caso, o Produto Interno Bruto (PIB) municipal decresceria em 1,7%. E o PIB nacional, em 0,6%. A partir daí, chegou-se ao número de R$ 19,3 bilhões por ano.

“Simulamos também uma situação na qual o metrô foi substituído por uma infraestrutura alternativa de alta eficiência, o BRT (Bus Rapid Transit), no qual ônibus articulados ou biarticulados trafegam em alta velocidade por canaletas específicas. Trata-se de um sistema de transporte como aquele implantado em Curitiba no fim da década de 1970. Mesmo nesse caso, a simulação mostrou que o metrô é uma opção melhor, apresentando benefício anual de R$ 6,4 bilhões comparativamente ao BRT”, disse Haddad.

Outras vantagens

Haddad ressaltou que o estudo se ateve estritamente ao impacto econômico associado à produtividade dos trabalhadores – por sua vez influenciada pela mobilidade, isto é, pelo tempo médio de permanência no deslocamento diário de casa para o trabalho. Vantagens outras como a não emissão de poluentes atmosféricos também devem ser consideradas para uma avaliação global.

A rede metroviária da cidade de São Paulo possui, atualmente, 74,3 quilômetros de extensão, distribuídos em cinco linhas, com 64 estações.

“Esse sistema tornou-se indispensável tanto para o transporte dos paulistanos quanto de uma importante parcela do um milhão de trabalhadores que afluem diariamente à cidade, provenientes de outros municípios. As regiões que mais atraem esses trabalhadores de fora são a Central (180 mil) e a Oeste (300 mil) – ambas parcialmente servidas pelo metrô”, ponderou Haddad.

No entanto, a rede metroviária de São Paulo é a terceira em extensão no ranking da América Latina, ficando atrás não apenas da rede da Cidade do México, mas também da rede de Santiago, do Chile, cuja população é praticamente a metade da paulistana. Enquanto isso, as ruas e avenidas da cidade encontram-se, a cada dia, mais travadas por uma frota de veículos que alcançou, em abril de 2013, a cifra de 7.429.805 unidades.

Da Agência Fapesp


Álbum (1)

Álbum de fotos (1)

Marcadores

Comentários



Designer holandês projeta casas na árvore em ambiente urbano
Designer holandês projeta casas na árvore em ambiente urbano
Garoto de 10 anos cria empresa de reciclagem e doa lucros a famílias desabrigadas
Garoto de 10 anos cria empresa de reciclagem e doa lucros a famílias desabrigadas
Obesidade e alimentação inadequadas diminuem expectativa de vida de animais
Obesidade e alimentação inadequadas diminuem expectativa de vida de animais
Prefeitura de São Sebastião discorda da Petrobras sobre vazamento de óleo
Prefeitura de São Sebastião discorda da Petrobras sobre vazamento de óleo
Fraldas de pano, do passado para um futuro sustentável
Fraldas de pano, do passado para um futuro sustentável
Ação em Recife distribui sacolas biodegradáveis na praia
Ação em Recife distribui sacolas biodegradáveis na praia
Australiana costura seu próprio vestido de noiva com materiais reaproveitados
Australiana costura seu próprio vestido de noiva com materiais reaproveitados
Pinguim com mancha de petróleo é resgatado em São Sebastião
Pinguim com mancha de petróleo é resgatado em São Sebastião
Walmart monitora origem de carne por satélite
Walmart monitora origem de carne por satélite
Italiano projeta bike de madeira capaz de gerar energia
Italiano projeta bike de madeira capaz de gerar energia
Britânicos querem gerar eletricidade a partir da fotossíntese
Britânicos querem gerar eletricidade a partir da fotossíntese
Inflação torna brasileiro mais consciente na hora de consumir
Inflação torna brasileiro mais consciente na hora de consumir
Pequenos negócios adotam desenvolvimento sustentável
Pequenos negócios adotam desenvolvimento sustentável
Animação brasileira aborda questão da perda de florestas
Animação brasileira aborda questão da perda de florestas
Malwee lança campanha "Eu abraço sustentabilidade com estilo"
Malwee lança campanha "Eu abraço sustentabilidade com estilo"
ONG empresta bicicletas para quem não tem dinheiro para pagar condução
ONG empresta bicicletas para quem não tem dinheiro para pagar condução
Com crescimento de 1,4%, emissões de CO2 batem novo recorde
Com crescimento de 1,4%, emissões de CO2 batem novo recorde
Designer sueco desenvolve câmera digital de papelão
Designer sueco desenvolve câmera digital de papelão
Mais de 600 famílias sem teto permanecem em área contaminada por gás metano em SP
Mais de 600 famílias sem teto permanecem em área contaminada por gás metano em SP
São Paulo não atinge meta de reduzir emissões de gases de efeito estufa
São Paulo não atinge meta de reduzir emissões de gases de efeito estufa