Aguarde...

Marcha abre atividades do Fórum Social




Bruno Taitson, de Porto Alegre (RS)

Sob um calor de 35 graus, milhares de pessoas percorreram o centro da capital gaúcha na marcha de abertura do Fórum Social Mundial na tarde desta terça-feira (24/01). O evento acontece de 24 a 29 de janeiro, nas cidades de Porto Alegre, Canoas, Novo Hamburgo e São Leopoldo. Este ano, por abordar especificamente os temas crise capitalista, justiça social e ambiental, o Fórum recebe a denominação de Social Temático (FST).

A concentração dos participantes, vindos de todas as regiões do Brasil e de diversos países, começou no largo Glênio Peres, com presença de estudantes, sindicalistas, ambientalistas, professores, trabalhadores e integrantes de diversas organizações da sociedade civil. Entre as pautas, a necessidade de mais investimento nas áreas de saúde e educação, direitos de grupos minoritários e marginalizados e questões ambientais, como as tentativas de mudanças no Código Florestal.

O WWF-Brasil participou da marcha, exigindo dos deputados e da presidente Dilma Rousseff uma postura diferente da que vem sendo adotada até o momento, privilegiando claramente os interesses do grande agronegócio em detrimento das florestas e da sociedade brasileira. O texto, aprovado no Senado em dezembro de 2011, volta para a Câmara, onde deve ser votado ainda neste semestre.

Repleto de retrocessos, como anistia a crimes ambientais e consolidação de atividades predatórias em áreas de reserva legal e de preservação permanente, o projeto, se aprovado como está pelos deputados, será encaminhado à presidente Dilma Rousseff. Em um prazo de até 30 dias, Dilma poderá vetar ou sancionar o substitutivo. Em sua campanha eleitoral, em 2010, a atual presidente assumiu o compromisso de vetar quaisquer dispositivos que criem anistia a desmatamentos ilegais e que possam estimular novos desmates.

Segundo Érico Teixeira, responsável pelas atividades de engajamento do WWF-Brasil no evento, embora tenham uma diversidade de agendas, os participantes do Fórum têm em comum a indignação diante de situações de injustiça, em que os interesses de uma minoria são impostos à maior parte da população. “No caso do Código Florestal, isso é nitidamente o que acontece. Embora 80% dos brasileiros tenham se mostrado, em pesquisa da Datafolha, contrários às mudanças, tanto a Câmara como o Senado, com aval do Governo Federal, têm atuado em direção contrária”, exemplifica.

De acordo com Érico Teixeira, a grande quantidade de pessoas e organizações que participaram da marcha de abertura do Fórum demonstra claramente que a sociedade brasileira clama por novos rumos nos processos de tomada de decisão. “Esperamos que os parlamentares e o governo se sensibilizem diante dessa manifestação popular e mudem os rumos das discussões sobre o Código Florestal”, conclui.

O Fórum Social Temático também aborda temas relevantes para a agenda internacional, como as manifestações de insatisfação popular com sistemas políticos excludentes, ocorridas em diversos países, como Espanha, França, Estados Unidos, Egito, Líbia, Síria, Chile e outros.

Debate

Nesta quinta-feira, 26 de janeiro, o WWF-Brasil participa de um debate sobre as mudanças propostas ao Código Florestal, na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul, a partir das 9 da manhã. Estarão presentes a ex-senadora Marina Silva, o coordenador do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST), João Pedro Stédile, o diretor da campanha Amazônia do Greenpeace, Paulo Adário, o diretor de movimentos sociais da União Nacional dos Estudantes (UNE), Rodolfo Mohr, a secretária-geral do WWF-Brasil, Maria Cecília Wey de Brito e os deputados federais Ivan Valente (Psol-SP) e Paulo Teixeira (PT-SP), além de representantes da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) e da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). A presidente Dilma Rousseff também foi convidada, mas sua assessoria ainda não confirmou a presença.


Fonte: WWF - Brasil


Álbum (5)

Álbum de fotos (5)

Marcadores

Comentários



Conhecer, coletar, replantar: oficina mostra como coletar sementes
Conhecer, coletar, replantar: oficina mostra como coletar sementes
WWF-Brasil discute serviços ambientais na TV Assembléia
WWF-Brasil discute serviços ambientais na TV Assembléia
Fórum Global reúne cadeia de produção da soja
Fórum Global reúne cadeia de produção da soja
Curitiba agitada para Hora do Planeta, hoje às 20h30
Curitiba agitada para Hora do Planeta, hoje às 20h30
WWF-Brasil e Projeto Pendura Social agitam 1.200 crianças no Zôo de Brasília
WWF-Brasil e Projeto Pendura Social agitam 1.200 crianças no Zôo de Brasília
Rede Plaza Brasília Hotéis também estará de luzes apagadas, neste sábado
Rede Plaza Brasília Hotéis também estará de luzes apagadas, neste sábado
Live Earth: 24hrs de shows pelo planeta
Live Earth: 24hrs de shows pelo planeta
Café ilegal ameaça tigres, elefantes e rinocerontes na Indonésia
Café ilegal ameaça tigres, elefantes e rinocerontes na Indonésia
Pegada Ecológica integra feira ambiental de Campo Grande
Pegada Ecológica integra  feira ambiental de Campo Grande
WWF-Brasil realiza oficina no Encontro Nacional de Comitês de Bacias
WWF-Brasil realiza oficina no Encontro Nacional de Comitês de Bacias
Associação Amor-peixe é destaque no programa do Faustão
Associação Amor-peixe é destaque no programa do Faustão
Países discutem biodiversidade
Países discutem biodiversidade
Coletivo Purus denuncia violência contra lideranças extrativistas no Sul do Amazonas
Coletivo Purus denuncia violência contra lideranças extrativistas no Sul do Amazonas
Estudantes e GEF doam R$ 1.8 milhão para conservar a Amazônia
Estudantes e GEF doam R$ 1.8 milhão para conservar a Amazônia
Chefs de todo o mundo definem receitas ideais para um planeta melhor
Chefs de todo o mundo definem receitas ideais para um planeta melhor
Ibama reconhece novos acordos comunitários de pesca no Alto Purus
Ibama reconhece novos acordos comunitários de pesca no Alto Purus
Oficina mapeia cadeia produtiva do açaí
Oficina mapeia cadeia produtiva do açaí
Parecer de Aldo Rebelo sobre mudanças no Código Florestal é desastroso, dizem ambientalistas
Parecer de Aldo Rebelo sobre mudanças no Código Florestal é desastroso, dizem ambientalistas
Código Florestal: Mobilização pede veto de Dilma para reforma
Código Florestal: Mobilização pede veto de Dilma para reforma
Amazônia: desaquecimento da agricultura e proteção explicam queda de desmatamento
Amazônia: desaquecimento da agricultura e proteção explicam queda de desmatamento