Aguarde...

Ícones mundiais serão apagados na Hora do Planeta




Ícones mundiais terão suas luzes desligadas durante a Hora do Planeta 2010, unindo-se a centenas de milhões de pessoas em todos os continentes que estão comprometidas com uma solução para a questão do aquecimento global.
 
Às 20h30min de sábado, 27 de março, alguns dos monumentos emblemáticos mundiais mais famosos, que simbolizam a esperança, a paz, o esforço humano de realização e a beleza natural, ficarão mergulhados no escuro durante a Hora do Planeta.  Será uma sinalização poderosa da determinação incansável da comunidade mundial de reagir contra a ameaça das mudanças climáticas.
 
A Torre CN em Toronto, a Montanha da Mesa na Cidade do Cabo, o Grande Palácio Real em Bangkok e o segundo edifício mais alto do mundo - Tapei 101 –  ficarão no escuro durante a Hora do Planeta.  Enquanto isso, nos Estados Unidos, outros monumentos mundialmente famosos --  entre os quais estão a ponte Golden Gate de São Francisco, o edifício do Empire State em Nova Iorque,  o memorial do Monte Rushmore (Dakota do Sul) e até mesmo as luzes de Las Vegas  -- serão desligados para demonstrar, de forma inequívoca, uma ação para enfrentar as mudanças climáticas numa das nações mais relevantes para o cenário climático.
 
Algumas das maiores metrópoles mundiais irão desligar o interruptor de energia elétrica em seus pontos turísticos característicos, de forma a enfatizar sua dedicação ao desenvolvimento sustentável e sua adesão às práticas de baixo carbono, no que se unem a seus cidadãos.  
 
Em Londres, as luzes serão reduzidas na famosa roda gigante London Eye (o olho de Londres), e completamente apagadas no anúncio da Coca-Cola na praça do Piccadilly Circus.  Isso servirá para enfatizar a resolução de seus habitantes, empresas e governos locais de adotar providências contra as mudanças climáticas. 
 
Hiroshima será a primeira cidade japonesa a demonstrar seu compromisso com essa atividade climática mundial.  Para isso, as luzes do célebre Memorial da Paz serão apagadas exatamente às 20h30min em 27 de março.
 
Essas ações realizadas por cidades de todo o mundo e por seus moradores são fundamentais para levar a resolução em favor do baixo carbono até a questão das mudanças climáticas, disse Andy Ridley, co-fundador da iniciativa e diretor executivo da Hora do Planeta.
 
“O C40 (grupo de cidades líderes comprometidas com o combate às mudanças climáticas) sugere que as cidades são responsáveis por até 75% das emissões mundiais de carbono; portanto, é absolutamente vital o papel das cidades na abordagem daquilo que é hoje, inequivocamente, a maior ameaça ao planeta,”, declarou Andy Ridley.*
 
“Ao desligar as luzes em seus pontos de referência na Hora do Planeta, as cidades refletem as aspirações de seus cidadãos enquanto uma comunidade que decidiu agir contra o aquecimento mundial”,  concluiu.
 
 
Brasil 2010

As adesões para a Hora do Planeta já estão sendo registradas no http://www.horadoplaneta.org.br.
 
O Brasil participará pelo segundo ano consecutivo na Hora do Planeta. Prefeituras das capitais e de municípios, empresas e cidadãos estão convidadas a se engajar na Hora do Planeta.
 
Em 2009,  os brasileiros engajaram-se ativamente nas cidades ou organizando eventos ou participando pela internet. Em todo o país aderiram ao movimento, 113 cidades, 1.167 empresas e  527 organizações, além de milhares de cidadãos.
 
A Hora do Planeta 2010 está sendo preparada para ser um momento marcante no aquecimento global e mostrar ao mundo o que pode ser feito.  Não deixe de participar. Cadastre-se no site e faça a sua Hora do Planeta.


Fonte: WWF - Brasil


Álbum (1)

Álbum de fotos (1)

Marcadores

Comentários



Pesquisadores do WWF-EUA criam mapas de grande precisão dos rios do mundo
Pesquisadores do WWF-EUA criam mapas de grande precisão dos rios do mundo
Rede WWF marca presença no primeiro dia das negociações sobre clima
Rede WWF marca presença no primeiro dia das negociações sobre clima
Manejo é opção para construir economia de baixo carbono
Manejo é opção para construir economia de baixo carbono
Projeto de Voluntaiado do WWF-Brasil recebe certificado do Centro de Voluntariado de São Paulo
Projeto de Voluntaiado do WWF-Brasil recebe certificado do Centro de Voluntariado de São Paulo
Campo Grande anuncia adesão à Hora do Planeta e lança a Pegada Ecológica
Campo Grande anuncia adesão à  Hora do Planeta e lança a Pegada Ecológica
WWF-Brasil apoia a posse de novos conselhos consultivos na Amazônia
WWF-Brasil apoia a posse de novos conselhos consultivos na Amazônia
WWF alerta sobre a necessária seriedade para que a Rio+20 seja bem sucedida nesta terça (19)
WWF alerta sobre a necessária seriedade para que a Rio+20 seja bem sucedida nesta terça (19)
Pantanal Integrado
Pantanal Integrado
WWF-Brasil apóia prêmio von Martius de Sustentabilidade 2007
WWF-Brasil apóia prêmio von Martius de Sustentabilidade 2007
Capoeira na luta contra as mudanças climáticas
Capoeira na luta contra as mudanças climáticas
O inesperado pantanal mineiro
O inesperado pantanal mineiro
WWF-Brasil participa de sessão especial em homenagem ao Dia Mundial do Meio Ambiente no Senado Federal
WWF-Brasil participa de sessão especial em homenagem ao Dia Mundial do Meio Ambiente no Senado Federal
Senado aprova urgência mas, voto, só na terça
Senado aprova urgência mas, voto, só na terça
Transposições de bacias hidrográficas colocam em risco o mais vital recurso da natureza: a água
Transposições de bacias hidrográficas colocam em risco o mais vital recurso da natureza: a água
Trabalho de conservação da Rede WWF chega ao Google Earth
Trabalho de conservação da Rede WWF chega ao Google Earth
Agricultura não precisa ampliar fronteiras para crescer
Agricultura não precisa ampliar fronteiras para crescer
Sistema Deter aponta novamente aumento no desmatamento em Mato Grosso
Sistema Deter aponta novamente aumento no desmatamento em Mato Grosso
WWF-Brasil discute soja responsável
WWF-Brasil discute soja responsável
HSBC, WWF-Brasil, água e mudanças climáticas: novos desafios, novas propostas
HSBC, WWF-Brasil, água e mudanças climáticas: novos desafios, novas propostas
Estamos ganhando a corrida para conter a perda da biodiversidade?
Estamos ganhando a corrida para conter a perda da biodiversidade?