Aguarde...

Hora do Planeta mobiliza cidades brasileiras




Pelo quinto ano consecutivo, o WWF-Brasil promove a Hora do Planeta, um ato simbólico, promovido no mundo todo pela Rede WWF, no qual governos, empresas e a população demonstram a sua preocupação com o aquecimento global, apagando as suas luzes durante sessenta minutos. Neste sábado, dia 23, das 20h30 às 21h30, 113 Cidades, sendo 22 capitais, estarão mobilizadas com diversas atividades pela Hora do Planeta.

Na cidade-âncora Brasília serão apagadas as luzes da Esplanada dos Ministérios, do Congresso Nacional, da Catedral e de outros monumentos históricos. O público contará com a participação da banda regional Patubatê e do grupo DJs Criolina, no Museu Nacional da República, local do evento.

São Paulo também apagará as luzes de símbolos como a Ponte Estaiada, o Obelisco, o Mercado Municipal, o estádio do Pacaembu, o Monumento das Bandeiras, o Theatro Municipal, o Arco do Anhangabaú e a Biblioteca Mário de Andrade. Além disso, o grupo Vá de Bike reunirá ciclistas numa pedalada no centro da capital paulista. O circuito passará por três desses locais e monumentos paulistanos que ficarão às escuras durante a Hora do Planeta.

No Rio de Janeiro ficarão às escuras o Cristo Redentor, os Arcos da Lapa, a Orla de Copacabana e de Ipanema, o Arpoador, o Parque Garota de Ipanema, a Igreja da Penha e a Catedral Metropolitana.

Celebridades como o músico Tom Zé, a atriz Paolla Oliveira, o chef Alex Atala, entre muitos outros famosos vestiram a camisa em apoio à ação. A cantora Gaby Amarantos topou o desafio “Eu vou se você for” do WWF e prometeu ficar um dia inteiro longe da internet se 1000 pessoas curtissem a foto dela no Instagram. O cineasta Flávio Tambellini também embarcou no desafio e se propôs a usar bicicleta por um mês e plantar uma árvore por semana no Rio de Janeiro se 1000 pessoas fizessem o mesmo. Essas iniciativas, que já reuniram mais de quatro milhões de interações no YouTube, consistem na produção de um vídeo em que qualquer pessoa assume um compromisso e desafia outra com o objetivo de mudar o planeta.

Cerca de 50 empresas como Banco do Brasil, Lojas Renner, McDonald’s, Meliá Hotels também apoiaram a ação. O HSBC-Brasil realizará uma mobilização pela água do planeta em nove capitais brasileiras – São Paulo, Curitiba, Rio de Janeiro, Porto Alegre, Florianópolis, Recife, Goiânia, Campo Grande e Brasília. Colaboradores do banco realizarão atividades como plantio de mudas, recuperação de nascentes e medição da qualidade das águas dos rios. Além disso, dez prédios administrativos do HSBC ficarão às escuras.


Fonte: WWF - Brasil


Álbum (1)

Álbum de fotos (1)

Marcadores

Comentários



Entidades civis e empresas se unem para combater a devastação ambiental e o trabalho escravo na produção de carvão vegetal
Entidades civis e empresas se unem para combater a devastação ambiental e o trabalho escravo na produção de carvão vegetal
Conselheiros do Alto e Médio Solimões (AM) discutiram participação social e manejo de recursos naturais
Conselheiros do Alto e Médio Solimões (AM) discutiram participação social e manejo de recursos naturais
Vitória e Rio: as primeiras do Brasil a aderir à Hora do Planeta 2011
Vitória e Rio: as primeiras do Brasil a aderir à Hora do Planeta 2011
UE fraca e países retardatários impedem negociações da ONU sobre clima
UE fraca e países retardatários impedem negociações da ONU sobre clima
Nota de Esclarecimento: Soja Brasileira
Nota de Esclarecimento: Soja Brasileira
Clima de otimismo domina anúncio das metas voluntárias de redução de emissões brasileiras
Clima de otimismo domina anúncio das metas voluntárias de redução de emissões brasileiras
Código Florestal: ministra sai em defesa das águas
Código Florestal: ministra sai em defesa das águas
Agricultores, estudantes e ambientalistas vão às ruas em defesa do Código
Agricultores, estudantes e ambientalistas vão às ruas em defesa do Código
WWF-Brasil lança estratégia de desenvolvimento em Apuí (AM)
WWF-Brasil lança estratégia de desenvolvimento em Apuí (AM)
Debate entre o velho e o novo
Debate entre o velho e o novo
Nova revista do WWF-Brasil. Ajude a nomeá-la.
Nova revista do WWF-Brasil. Ajude a nomeá-la.
Nokia e WWF renovam acordo para garantir negócios ambientalmente sustentáveis
Nokia e WWF renovam acordo para garantir negócios ambientalmente sustentáveis
WWF-Brasil apóia o lançamento da II Revista Brasileira de Educação Ambiental
WWF-Brasil apóia o lançamento da II Revista Brasileira de Educação Ambiental
WWF-Brasil ajuda organizações comunitárias de Apuí (AM) a captar recursos
WWF-Brasil ajuda organizações comunitárias de Apuí (AM) a captar recursos
Um grito de 20 milhões de empregos em Copenhague
Um grito de 20 milhões de empregos em Copenhague
Número de queimadas cresce 350% no Cerrado
Número de queimadas cresce 350% no Cerrado
Bob Burnquist dá seu recado contra o aquecimento global
Bob Burnquist dá seu recado contra o aquecimento global
"Projeto de reforma do Código Florestal é uma bomba de carbono"
"Projeto de reforma do Código Florestal é uma bomba de carbono"
WWF-Brasil lança publicação sobre aves migratórias no Pantanal
WWF-Brasil lança publicação sobre aves migratórias no Pantanal
Participe do seminário Código Florestal: a ciência, as execuções e as novas ameaças.
Participe do seminário Código Florestal: a ciência, as execuções e as novas ameaças.