Aguarde...

Guiana aprova lei de áreas protegidas




Enquanto o futuro das florestas e da biodiversidade no Brasil está ameaçado pelas propostas de alteração no Código Florestal em tramitação no Senado, o Parlamento Nacional da Guiana deu um importante passo para a conservação ambiental do país vizinho: aprovou o projeto-de-lei sobre áreas protegidas da Guiana.  

O documento recebeu a aprovação de todos os partidos e falta concluir apenas alguns ajustes para finalizar o texto da lei.  Com a aprovação, é esperado um anúncio de criação de novas unidades de conservação na Guiana.  As novas áreas protegidas devem contribuir para que o  o país cumpraas metas estabelecidas pela Convenção de Diversidade Biológica (CDB), da qual a Guiana e o Brasil são signatários.

O WWF-Guianas  e outras organizações ambientais locais buscam  há anos a aprovação dessa lei. O projeto-de-lei prevê “a proteção e conservação do patrimônio natural e do capital natural da Guiana; a criação, manejo e financiamento de um sistema nacional de áreas protegidas...”. Além disso, a nova legislação pretende avançar na recuperação e restauração das áreas degradadas e estipula, também, a criação de uma Comissão de Áreas Protegidas e de um Fundo Fiduciário para Unidades de Conservação.  O objetivo de criar uma Comissão de Áreas Protegidas é fortalecer e desenvolver a capacidade institucional para o manejo de unidades de conservação na Guiana.  Já o Fundo Fiduciário deve garantir apoio financeiro para as áreas protegidas existentes e para as novas a serem criadas, desde que possuam um plano de manejo aprovado.

O Brasil e a conservação da biodiversidade

O Brasil também tem procurado avançar no cumprimento das metas de conservação da biodiversidade da CDB por meio da elaboração de uma proposta de plano nacional para implementação das mesmas. O WWF-Brasil e o Ministério do Meio Ambiente, junto com outros parceiros, estão trabalhando com diversos setores da sociedade na elaboração dessa proposta. No entanto, o contexto político não é favorável. Caso as alterações propostas no Código Florestal sejam aprovadas pelo Senado ficará mais difícil para o país cumprir o compromisso internacional.

------------------------------------
O WWF-Guianas está sediado em Suriname e atua em três países: Suriname (ex-Guiana Holandesa), Guiana (ex-Guiana Britânica) e Guiana Francesa.


Fonte: WWF - Brasil


Álbum (1)

Álbum de fotos (1)

Marcadores

Comentários



Diálogos pela biodiversidade em Brasília
Diálogos pela biodiversidade em Brasília
Varginha (MG) vai apagar sua “nave espacial”
Varginha (MG) vai apagar sua “nave espacial”
Manejo do pirarucu: WWF-Brasil registra em vídeo trabalho de 18 anos no Baixo Amazonas
Manejo do pirarucu: WWF-Brasil registra em vídeo trabalho de 18 anos no Baixo Amazonas
Plantações responsáveis. Isso é possível?
Plantações responsáveis. Isso é possível?
Consciência e engajamento marcam Hora do Planeta em Belém
Consciência e engajamento marcam Hora do Planeta em Belém
Ignorar a Ciência é agir contra o Brasil
Ignorar a Ciência é agir contra o Brasil
Movimento Cyan lança sistema de descontos para quem economizar água
Movimento Cyan lança sistema de descontos para quem economizar água
Queimadas assustam o Centro-Oeste do País
Queimadas assustam o Centro-Oeste do País
Ministro do Meio Ambiente sinaliza compromisso com áreas protegidas da Amazônia
Ministro do Meio Ambiente sinaliza compromisso com áreas protegidas da Amazônia
Nas águas da Educação Ambiental
Nas águas da Educação Ambiental
Equipe de parques paulistas recebe treinamento sobre trilhas
Equipe de parques paulistas recebe treinamento sobre trilhas
UE fraca e países retardatários impedem negociações da ONU sobre clima
UE fraca e países retardatários impedem negociações da ONU sobre clima
Parecer de Aldo Rebelo sobre mudanças no Código Florestal é desastroso, dizem ambientalistas
Parecer de Aldo Rebelo sobre mudanças no Código Florestal é desastroso, dizem ambientalistas
Philippe Prufer é o novo presidente do Conselho Diretor do WWF-Brasil
Philippe Prufer é o novo presidente do Conselho Diretor do WWF-Brasil
Setor aéreo poderá lucrar com mercado de carbono na Europa
Setor aéreo poderá lucrar com mercado de carbono na Europa
Reunião definirá prazos para criação de unidades de conservação em Bertioga
Reunião definirá prazos para criação de unidades de conservação em Bertioga
WWF-Brasil abre debate sobre estudo da expansão da cana-de-açúcar
WWF-Brasil abre debate sobre estudo da expansão da cana-de-açúcar
Florestas brasileiras têm enorme potencial de produção, aponta estudo
Florestas brasileiras têm enorme potencial de produção, aponta estudo
Parlamentares britânicos visitam Congresso e ministérios
Parlamentares britânicos visitam Congresso e ministérios
Chefs de todo o mundo definem receitas ideais para um planeta melhor
Chefs de todo o mundo definem receitas ideais para um planeta melhor