Aguarde...

Governos de países em desenvolvimento terão recursos para economia verde


Nos próximos dois anos, os governos de sete países em desenvolvimento vão receber orientações e recursos para desenvolver estratégias de economia verde em seus territórios. A parceria firmada por quatro agências das Nações Unidas em Nairobi, no Quênia, foi anunciada durante a sessão universal do Conselho Administrativo do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Pnuma) que está ocorrendo no Continente Africano desde o último dia 18.

Pela primeira vez, as quatro principais agências internacionais das Nações Unidas ligadas ao meio ambiente, ao trabalho, ao desenvolvimento industrial e à pesquisa vão trabalhar juntas para garantir a implementação de políticas sustentáveis como as de tecnologias limpas e de erradicação da pobreza. Os países ainda não foram selecionados, mas a expectativa é que sejam definidos nos próximos meses e sirvam como projeto experimental.

A partir dessa experiência, os representantes do Pnuma, da Organização Internacional do Trabalho (OIT), da Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento Industrial (Unido) e do Instituto das Nações Unidas para Formação e Pesquisa (Unitar) vão ampliar o apoio para mais 23 países. A implementação das estratégias deve ocorrer até 2020 nas 30 economias.

A proposta é que a Parceria para Ação pela Economia Verde (Page, na sigla em inglês) estimule os investimentos em ativos econômicos verdes, incluindo tecnologias limpas, o uso eficiente de recursos, a conservação de ecossistemas, a formação de mão de obra qualificada para empregos verdes e a boa governança nesses territórios. A expectativa é que com a medida sejam criados novos empregos e áreas de atuação dentro de uma nova configuração de desenvolvimento.

Pelos dados apresentados pela OIT, metade da força de trabalho global – cerca de 1,5 bilhão de pessoas – pode ser favorecida em uma transição para a economia verde. Países como Barbados, o México, Nepal e a África do Sul foram citados pelos representantes da organização por terem estruturado iniciativas verdes em seus territórios. Os governos da Alemanha, do Quênia e da Coreia do Sul conseguiram, segundo a OIT, fazer "mudanças radicais" em suas políticas energéticas, favorecendo fontes renováveis.

Os representantes da Unido destacaram ainda, durante a reunião, que o desenvolvimento de indústrias limpas e o apoio para que esses negócios se tornem mais eficientes é um dos focos da medida conjunta.

A proposta está entre os pontos acordados no documento final da Rio+20 - O Futuro Que Queremos. Assinado por líderes de mais de 190 países em junho do ano passado, no Rio de Janeiro, o texto destaca a economia verde como um dos motores do desenvolvimento sustentável, da erradicação da pobreza e uma responsabilidade da comunidade internacional.

Carolina Gonçalves, da Agência Brasil

 


Álbum (1)

Álbum de fotos (1)

Marcadores

Comentários



Músico leiloa guitarra produzida com barris de uísque
Músico leiloa guitarra produzida com barris de uísque
Shorts jeans e sacos de dormir carregam celulares com o calor do corpo
Shorts jeans e sacos de dormir carregam celulares com o calor do corpo
Ciclistas participam de passeios noturnos na CicloFaixa de SP
Ciclistas participam de passeios noturnos na CicloFaixa de SP
Prefeitura de SP cobra multa de Corinthians por danos em área de preservação
Prefeitura de SP cobra multa de Corinthians por danos em área de preservação
Funil biodegradável se encaixa em garrafas para captar água da chuva
Funil biodegradável se encaixa em garrafas para captar água da chuva
Wi-Fi pode impedir germinação das plantas
Wi-Fi pode impedir germinação das plantas
Aplicativo urbano brasileiro é eleito o melhor do mundo
Aplicativo urbano brasileiro é eleito o melhor do mundo
Rio de Janeiro é considerada uma das melhores cidades do mundo para ciclistas
Rio de Janeiro é considerada uma das melhores cidades do mundo para ciclistas
Santander é eleito o banco mais sustentável do mundo
Santander é eleito o banco mais sustentável do mundo
Hospital na Cidade do México tem fachada que purifica ar poluído
Hospital na Cidade do México tem fachada que purifica ar poluído
Rio anuncia monitoramento para melhorar qualidade do ar da cidade na Olimpíada
Rio anuncia monitoramento para melhorar qualidade do ar da cidade na Olimpíada
Zoológico ganha arena cultural e novo complexo ambulatorial
Zoológico ganha arena cultural e novo complexo ambulatorial
Estudantes pernambucanos de 17 anos criam tijolo de bagaço de cana
Estudantes pernambucanos de 17 anos criam tijolo de bagaço de cana
Cana de açúcar gera energia para 100 mil residências em Alagoas
Cana de açúcar gera energia para 100 mil residências em Alagoas
Dicas para fazer uma festa junina sustentável
Dicas para fazer uma festa junina sustentável
Brasileiros criam cinema itinerante movido a energia solar
Brasileiros criam cinema itinerante movido a energia solar
Cidade russa cogita matar 2 mil cães de rua
Cidade russa cogita matar 2 mil cães de rua
Holandeses constroem escola sustentável em comunidade do Mali
Holandeses constroem escola sustentável em comunidade do Mali
Empresa húngara cria scooter elétrica dobrável
Empresa húngara cria scooter elétrica dobrável
São Paulo inaugura primeira rede de iluminação pública e sustentável
São Paulo inaugura primeira rede de iluminação pública e sustentável