Aguarde...

Governos de países em desenvolvimento terão recursos para economia verde


Nos próximos dois anos, os governos de sete países em desenvolvimento vão receber orientações e recursos para desenvolver estratégias de economia verde em seus territórios. A parceria firmada por quatro agências das Nações Unidas em Nairobi, no Quênia, foi anunciada durante a sessão universal do Conselho Administrativo do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Pnuma) que está ocorrendo no Continente Africano desde o último dia 18.

Pela primeira vez, as quatro principais agências internacionais das Nações Unidas ligadas ao meio ambiente, ao trabalho, ao desenvolvimento industrial e à pesquisa vão trabalhar juntas para garantir a implementação de políticas sustentáveis como as de tecnologias limpas e de erradicação da pobreza. Os países ainda não foram selecionados, mas a expectativa é que sejam definidos nos próximos meses e sirvam como projeto experimental.

A partir dessa experiência, os representantes do Pnuma, da Organização Internacional do Trabalho (OIT), da Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento Industrial (Unido) e do Instituto das Nações Unidas para Formação e Pesquisa (Unitar) vão ampliar o apoio para mais 23 países. A implementação das estratégias deve ocorrer até 2020 nas 30 economias.

A proposta é que a Parceria para Ação pela Economia Verde (Page, na sigla em inglês) estimule os investimentos em ativos econômicos verdes, incluindo tecnologias limpas, o uso eficiente de recursos, a conservação de ecossistemas, a formação de mão de obra qualificada para empregos verdes e a boa governança nesses territórios. A expectativa é que com a medida sejam criados novos empregos e áreas de atuação dentro de uma nova configuração de desenvolvimento.

Pelos dados apresentados pela OIT, metade da força de trabalho global – cerca de 1,5 bilhão de pessoas – pode ser favorecida em uma transição para a economia verde. Países como Barbados, o México, Nepal e a África do Sul foram citados pelos representantes da organização por terem estruturado iniciativas verdes em seus territórios. Os governos da Alemanha, do Quênia e da Coreia do Sul conseguiram, segundo a OIT, fazer "mudanças radicais" em suas políticas energéticas, favorecendo fontes renováveis.

Os representantes da Unido destacaram ainda, durante a reunião, que o desenvolvimento de indústrias limpas e o apoio para que esses negócios se tornem mais eficientes é um dos focos da medida conjunta.

A proposta está entre os pontos acordados no documento final da Rio+20 - O Futuro Que Queremos. Assinado por líderes de mais de 190 países em junho do ano passado, no Rio de Janeiro, o texto destaca a economia verde como um dos motores do desenvolvimento sustentável, da erradicação da pobreza e uma responsabilidade da comunidade internacional.

Carolina Gonçalves, da Agência Brasil

 


Álbum (1)

Álbum de fotos (1)

Marcadores

Comentários



Uso de aquecedores solares no "Minha Casa, Minha Vida" pode economizar 741 GWh/ano
Uso de aquecedores solares no "Minha Casa, Minha Vida" pode economizar 741 GWh/ano
Sociedade civil lança campanha pelo cumprimento do Código Florestal
Sociedade civil lança campanha pelo cumprimento do Código Florestal
Scooter elétrica pode ser recarregada com energia do sol
Scooter elétrica pode ser recarregada com energia do sol
Ação da WWF "desmata" campo de futebol durante partida da seleção
Ação da WWF "desmata" campo de futebol durante partida da seleção
Pesquisadores paulistas usam bagaço da laranja para fazer cachaça sustentável
Pesquisadores paulistas usam bagaço da laranja para fazer cachaça sustentável
Água radioativa vaza novamente na usina de Fukushima
Água radioativa vaza novamente na usina de Fukushima
Ubatuba oferece trilhas subaquáticas de graça
Ubatuba oferece trilhas subaquáticas de graça
Fábrica da Honda terá energia eólica
Fábrica da Honda terá energia eólica
Câmara de SP realiza campanha de arrecadação de lixo eletrônico
Câmara de SP realiza campanha de arrecadação de lixo eletrônico
Lamborghini lança linha exclusiva de bicicletas de luxo
Lamborghini lança linha exclusiva de bicicletas de luxo
Organização denuncia violação aos direitos humanos e impactos ambientais em obra da Petrobras
Organização denuncia violação aos direitos humanos e impactos ambientais em obra da Petrobras
Biodiversidade brasileira pode solucionar problemas de saúde
Biodiversidade brasileira pode solucionar problemas de saúde
Indianos usam raízes de árvores para "plantar" pontes
Indianos usam raízes de árvores para "plantar" pontes
Torneio beneficente leiloa fotos do Corinthians e Santos
Torneio beneficente leiloa fotos do Corinthians e Santos
Skatistas se mobilizam para revitalizar praça em Santos
Skatistas se mobilizam para revitalizar praça em Santos
Ex-detento cria cooperativa em Brasília e lucra R$ 1 milhão ao ano
Ex-detento cria cooperativa em Brasília e lucra R$ 1 milhão ao ano
Criação de abelhas melhora agricultura e reduz desmatamento amazônico
Criação de abelhas melhora agricultura e reduz desmatamento amazônico
Empresa mexicana aproveita a chuva para produzir água engarrafada
Empresa mexicana aproveita a chuva para produzir água engarrafada
Plano brasileiro busca viabilizar uso de biocombustíveis na aviação
Plano brasileiro busca viabilizar uso de biocombustíveis na aviação
Greenpeace lança campanha: "Cadê o plano de mobilidade urbana?"
Greenpeace lança campanha: "Cadê o plano de mobilidade urbana?"