Aguarde...

Governo de SP e prefeitura da capital paulista aderem ao Pacto pela Valorização da Floresta e pelo Fim do Desmatamento na Amazônia




Em cerimônia realizada nesta sexta-feira (26 de outubro), o governador do Estado de São Paulo, José Serra, e o prefeito da capital paulista, Gilberto Kassab, anunciaram a adesão do governo estadual e e da prefeitura ao Pacto pela Valorização da Floresta e pelo Fim do Desmatamento na Amazônia, iniciativa proposta por um grupo de nove organizações não-governamentais da área ambiental, que inclui o WWF-Brasil.

O técnico Estevão Braga representou o WWF-Brasil na cerimônia. Ele ressaltou a importância da decisão anunciada pelo prefeito e governador. “A adesão de São Paulo ao Pacto é fundamental para barrar o desmatamento e o consumo de madeira tropical ilegal, por se tratar do principal estado consumidor de madeira no Brasil” afirmou.

Além do prefeito e do governador, estiveram presentes no evento o secretário estadual do Meio Ambiente, Francisco Graziano Neto, o secretário municipal do Verde e do Meio Ambiente, Eduardo Jorge, e representantes das ONGs autoras do Pacto. José Serra destacou que a adesão ao pacto demonstra o comprometimento do governo em relação às questões ambientais. “O desmatamento traz muito pouco para o país em matéria de emprego, divisas ou desenvolvimento.”

Estevão Braga acrescentou que a conservação da Amazônia é fundamental para diminuir os impactos das mudanças climáticas em função da emissão dos gases causadores do efeito estufa. “O Brasil é o quarto maior emissor de CO2 do mundo e 75% dessas emissões vêm do desmatamento na Amazônia. Criar barreiras para o comércio da madeira de desmatamento é um passo fundamental para reduzir as emissões”, avaliou.

O Pacto pela Valorização da Floresta e pelo Fim do Desmatamento na Amazônia é uma proposta inédita, e busca estabelecer um amplo compromisso entre diversos setores do governo e da sociedade brasileira que permita adotar ações urgentes para garantir a conservação da floresta Amazônica.

O Pacto pressupõe o estabelecimento de um regime de metas anuais de redução progressiva da taxa de desmatamento da Amazônia, que seria zerada em 2015. Para isso, as ONGs estimam serem necessários investimentos da ordem de R$ 1 bilhão por ano, vindos de fontes nacionais e internacionais. A proposta prevê a criação de um fundo para gerir os recursos, que se destinaria a compensar financeiramente aqueles que promoverem a redução efetiva do desmatamento e também ao pagamento de serviços ambientais prestados pela floresta.


Fonte: WWF - Brasil


Álbum (1)

Álbum de fotos (1)

Marcadores

Comentários



Ibama e WWF-Brasil lançam estudo sobre efetividade de gestão em unidades de conservação
Ibama e WWF-Brasil lançam estudo sobre efetividade de gestão em unidades de conservação
Balanço da primeira semana da COP em Nagoia: alguns avanços, muitos impasses e poucas definições
Balanço da primeira semana da COP em Nagoia: alguns avanços, muitos impasses e poucas definições
Projeto Amor-Peixe se consolida como exemplo de produção sustentável
Projeto Amor-Peixe se consolida como exemplo de produção sustentável
Tecnologia pode reduzir em 82% as emissões da aviação civil
Tecnologia pode reduzir em 82% as emissões da aviação civil
Ecoturismo é caminho viável para o Mosaico de conservação do Apuí no Amazonas
Ecoturismo é caminho viável para o Mosaico de conservação do Apuí no Amazonas
“Ação Faça a Diferença” do WWF-Brasil chega ao Rio de Janeiro
“Ação Faça a Diferença” do WWF-Brasil chega ao Rio de Janeiro
NÓS E O CLIMA: Intervalo entre as cheias é cada vez maior
NÓS E O CLIMA: Intervalo entre as cheias é cada vez maior
Seminário discute alternativas de energia elétrica para o País
Seminário discute alternativas de energia elétrica para o País
Corra pelo planeta
Corra pelo planeta
WWF-Brasil apresenta ações e propostas em Apiacás
WWF-Brasil apresenta ações e propostas em Apiacás
Lideranças do manejo florestal comunitário entregam reivindicações a Marina Silva
Lideranças do manejo florestal comunitário entregam reivindicações a Marina Silva
Balão panda é destaque no Planeta Atlântida
Balão panda é destaque no Planeta Atlântida
Capital internacional move reforma do Código Florestal brasileiro
Capital internacional move reforma do Código Florestal brasileiro
Curitiba agitada para Hora do Planeta, hoje às 20h30
Curitiba agitada para Hora do Planeta, hoje às 20h30
Mortes de extrativistas não podem ficar impunes
Mortes de extrativistas não podem ficar impunes
O alerta que vem do cerrado
O alerta que vem do cerrado
ARTIGO: Cerrado: água, legislação e o futuro do Brasil
ARTIGO: Cerrado: água, legislação e o futuro do Brasil
Último dia em Apiacás, sem conflitos
Último dia em Apiacás, sem conflitos
Sociedade discute estímulo fiscal para projetos ambientais
Sociedade discute estímulo fiscal para projetos ambientais
Oficina discute boas práticas para a pecuária no Pantanal
Oficina discute boas práticas para  a pecuária no Pantanal