Aguarde...

Finlandeses utilizam papelão reciclado para criar fraldas biodegradáveis


Pesquisadores da Finlândia elaboraram um método de produção de fraldas que não agride o meio ambiente: feitas a partir de papelão reciclado, elas são biodegradáveis e podem ter preços mais competitivos do que as fabricadas com plástico. Além disso, a matéria prima das fraldas sustentáveis também pode ser utilizada na confecção de produtos de higiene e até na construção civil.

A solução foi desenvolvida no Centro de Pesquisa Técnica VTT, na cidade de Espoo, na Finlândia. Para criar as novas fraldas, os cientistas usaram um tecido falso, feito com as fibras da celulose encontradas no papelão reciclado. Esta forma de aproveitar o papelão, no entanto, não é novidade – em 2011, foram confeccionados na Europa cerca de 1,9 milhão de produtos derivados do tecido falso – o que explica a versatilidade deste material reciclado.

Para extrair o tecido da celulose do papelão, os finlandeses desenvolveram um método inédito, que agride bem menos o meio ambiente do que os processos convencionais, utilizados anteriormente. Com a nova tecnologia, os cientistas também criaram artigos com uma espuma extraída do material reciclado, usando quantidades reduzidas de água.

Além do ganho ambiental que proporcionam, as novas fraldas biodegradáveis podem ter custos mais vantajosos do que as versões convencionais. Até agora, foi comprovado que, os produtos à base de papelão reciclado são 20% mais baratos do que os artigos produzidos com madeira, por exemplo, que é diretamente extraída das florestas. “Estes custos indicam que novas oportunidades de negócio devem surgir de forma bastante rápida, já que a tecnologia para a fabricação de falsos tecidos a partir de materiais reciclados já está em vigor”, declarou Ali Harlin, do VTT ao site de notícias Phys.org.

A popularização das fraldas sustentáveis é um passo importante para acabar não só com o desperdício de papelão, mas, principalmente, com o uso das fraldas descartáveis, feitas de matérias-primas não degradáveis, como o poliéster. Nem sempre fabricadas em processos ecologicamente corretos, as fraldas convencionais podem levar mais de 500 anos para se decompor na natureza. Atualmente, o artigo usado por bebês e idosos representa boa parte do lixo acumulado nos aterros sanitários ao redor do mundo.

Fonte: CicloVivo


Álbum (3)

Álbum de fotos (3)

Marcadores

Comentários



Filipinos criam amplificador de bambu que não precisa de eletricidade
Filipinos criam amplificador de bambu que não precisa de eletricidade
Casa da década de 70 é eleita modelo de construção passiva
Casa da década de 70 é eleita modelo de construção passiva
Empresário nordestino comercializa água de coco e aproveita todos os resíduos da fruta
Empresário nordestino comercializa água de coco e aproveita todos os resíduos da fruta
Deputados aprovam relatório em defesa dos índios Guarani-Kaiowá
Deputados aprovam relatório em defesa dos índios Guarani-Kaiowá
12 motivos para pedalar
12 motivos para pedalar
Brasil terá índice para avaliar felicidade e bem-estar da população
Brasil terá índice para avaliar felicidade e bem-estar da população
Peixes mais encontrados em peixarias e feiras de São Paulo estão ameaçados
Peixes mais encontrados em peixarias e feiras de São Paulo estão ameaçados
Tecnologia reaproveita garrafas PET na produção de colchões
Tecnologia reaproveita garrafas PET na produção de colchões
Domesticação de animais exóticos colabora para extinção
Domesticação de animais exóticos colabora para extinção
Empresário norte-americano cria loja de artigos esportivos ecológicos
Empresário norte-americano cria loja de artigos esportivos ecológicos
Japoneses desenvolvem tecido que transforma luz solar em energia elétrica
Japoneses desenvolvem tecido que transforma luz solar em energia elétrica
Rolls-Royce lança navio que reduz em 40% a emissão de gás carbônico
Rolls-Royce lança navio que reduz em 40% a emissão de gás carbônico
Funai conclui estudo sobre terra de guaranis kaiowás do Mato Grosso do Sul
Funai conclui estudo sobre terra de guaranis kaiowás do Mato Grosso do Sul
USP e UFMT desenvolvem biossensor que detecta pesticida na água, solo e alimentos
USP e UFMT desenvolvem biossensor que detecta pesticida na água, solo e alimentos
Site de viagens lista as cidades mais sujas e as mais limpas do mundo
Site de viagens lista as cidades mais sujas e as mais limpas do mundo
Índios têm previsões prejudicadas por mudanças climáticas
Índios têm previsões prejudicadas por mudanças climáticas
Bicicleta é utilizada como ambulância no Reino Unido
Bicicleta é utilizada como ambulância no Reino Unido
Torneio beneficente leiloa fotos do Corinthians e Santos
Torneio beneficente leiloa fotos do Corinthians e Santos
Empresa fabrica produtos de limpeza naturais e valoriza trabalho da comunidade local
Empresa fabrica produtos de limpeza naturais e valoriza trabalho da comunidade local
Ambulância vira parque de diversões em Malawi
Ambulância vira parque de diversões em Malawi