Aguarde...

Especialistas definem plano de ação para salvar araras-azuis




O primeiro plano de ação para a espécie vai assegurar a manutenção de populações de Arara-Azul-Grande (Anodorhynchus hyacinthinus) na sua área de ocorrência original e reduzir ao máximo o nível de ameaça sobre a espécie. No documento são compiladas todas as informações sobre a espécie, bem como os objetivos, as diretrizes, as prioridades e os prazos para a conservação das araras azuis.

Atividades de campo para a preservação da Arara-Azul-Grande, dados sobre o tráfico nacional e internacional de animais, as análises genéticas, a criação comercial de aves ameaçadas e a incidência dessa espécie na Bolívia foram alguns dos temas discutidos pelo comitê.

A escolha do estado do Mato Grosso do Sul para realização do evento foi motivada pela existência do projeto Arara-Azul, uma referência na conservação da espécie. O projeto, coordenado pela bióloga Neiva Guedes, já instalou 182 ninhos artificiais e monitora um total de 367 ninhos cadastrados em 54 fazendas, localizadas no Pantanal de Aquidauana, de Miranda, de Rio Negro, do Abobral, da Nhecolândia e do Nabileque. O resultado é que desde 1999, o número de araras-azuis subiu de 1.500 para 5.000 no Pantanal.

Segundo Neiva Guedes, o plano de ação será submetido a uma revisão, confecção de mapas, e preparação para publicação, possivelmente no primeiro semestre de 2007.

O Comitê para Conservação e Manejo da Arara-Azul-Grande foi criado em maio de 2003 por meio de portaria do Ibama e congrega pesquisadores e instituições como a Sociedade de Zoológicos do Brasil (SZB) e a Sociedade Brasileira de Ornitologia (SOB), e setores do próprio Ibama como a Coordenação Geral de Fauna, Coordenação de Proteção de Espécies da Fauna e o Centro de Pesquisas para a Conservação das Aves Silvestres.

A arara-azul-grande é considerada o maior psitacídeo do mundo, podendo chegar até um metro de comprimento total do bico à cauda. Destaca-se pela beleza, com uma plumagem azul cobalto em todo o corpo, e sofre com a destruição de seu habitat natural e com a captura ilegal para tráfico de animais silvestres. A espécie ocorre principalmente no Brasil, podendo também ser encontrada no Paraguai e Bolívia.

Desde 1999, o WWF-Brasil apóia a conservação das araras-azuis. . O Projeto Arara Azul é realizado pela Universidade para o Desenvolvimento do Estado e da Região do Pantanal (Uniderp), Instituto Arara Azul, Toyota do Brasil e Refúgio Caiman.

O encontro foi realizado no Indaiá Park Hotel de Campo Grande (MS) nos dias 20 e 21 de setembro e contou com o apoio do WWF-Brasil. Na sexta-feira, 22, os membros do Comitê fizeram visita a uma base de campo do Projeto Arara-Azul no R.E.Caiman.


Fonte: WWF - Brasil


Álbum (1)

Álbum de fotos (1)

Marcadores

Comentários



Melhores de concurso de foto e vídeo do WWF-Brasil na Virada Sustentável de São Paulo
Melhores de concurso de foto e vídeo do WWF-Brasil na Virada Sustentável de São Paulo
Ecoturismo é caminho viável para o Mosaico de conservação do Apuí no Amazonas
Ecoturismo é caminho viável para o Mosaico de conservação do Apuí no Amazonas
Fotógrafos de natureza: profissionais que também compõem os doze anos de história do WWF-Brasil
Fotógrafos de natureza: profissionais que também compõem os doze anos de história do WWF-Brasil
ARTIGO: Um Código para o desenvolvimento sustentável
ARTIGO: Um Código para o desenvolvimento sustentável
Na Argentina, aumenta o número de municípios que dizem sim à Hora do Planeta
Na Argentina, aumenta o número de municípios que dizem sim à Hora do Planeta
Contratempos no Molocopote e reinício da viagem
Contratempos no Molocopote e reinício da viagem
Comunidade se mobiliza em defesa do Córrego do Urubu
Comunidade se mobiliza em defesa do Córrego do Urubu
Apagam-se as luzes no Pacífico Ocidental à medida que a Hora do Planeta avança para um ano recorde
Apagam-se as luzes no Pacífico Ocidental à medida que a Hora do Planeta avança para um ano recorde
Código Florestal completa um ano com poucos avanços
Código Florestal completa um ano com poucos avanços
Lançada iniciativa para financiar unidades de conservação em 40 milhões de hectares da Amazônia brasileira
Lançada iniciativa para financiar unidades de conservação em 40 milhões de hectares da Amazônia brasileira
Plataforma de Diálogo
Plataforma de Diálogo
ARTIGO: Mudanças climáticas e transferência de tecnologia
ARTIGO: Mudanças climáticas e transferência de tecnologia
Encontro em São Paulo discute padrões globais de cuidados com a água
Encontro em São Paulo discute padrões globais de cuidados com a água
Todos em Brasília novamente
Todos em Brasília novamente
Manaus vai pedalar na Hora do Planeta contra o aquecimento global
Manaus vai pedalar na Hora do Planeta contra o aquecimento global
Sete capitais do País e, no total, 37 cidades confirmadas até agora na Hora do Planeta 2012
Sete capitais do País e, no total, 37 cidades confirmadas até agora na Hora do Planeta 2012
Fórum Mundial da Água: WWF alerta para rápida desaparição de rios em curso livre
Fórum Mundial da Água: WWF alerta para rápida desaparição de rios em curso livre
Guiana aprova lei de áreas protegidas
Guiana aprova lei de áreas protegidas
Mudanças climáticas: cientistas destacam a falta de capacitação de jornalistas
Mudanças climáticas: cientistas destacam a falta de capacitação de jornalistas
Acordo de cooperação para gestão e conservação da água
Acordo de cooperação para gestão e conservação da água