Aguarde...

Debate Amazônia: O futuro do Tapajós, o rio mais belo do mundo




A bacia hidrográfica do Rio Tapajós abrange 6% do território nacional e abriga aproximadamente um milhão de pessoas. Dos seus 50 milhões de hectares 22% já estão degradados e 42% se referem a unidades de conservação ou terras indígenas. A degradação pelo avanço da agropecuária é mais acentuada nas cabeceiras dos rios Juruena e Teles-Pires que são os formadores do Rio Tapajós. Para os sistemas aquáticos destaca-se a degradação pela mineração ilegal nas cabeceiras do Rio Jamanxin, tributário do Tapajós, e no baixo Tapajós. É diante deste quadro já preocupante que se insere o avanço do desenvolvimento hidrelétrico na região onde estão previstas a construção de 42 barragens.

Com este pano de fundo será realizado neste 5 de junho, Dia Mundial do Meio Ambiente, na sala Crisantempo (SP), das 19h às 22h, o debate do futuro do Tapajós e que reunirá lideranças indígenas Borari, Munduruku, Arapiuns e Tapajós e representantes das ONGs ISA e WWF, além do professor Célio Bermann.

Os objetivos são promover o diálogo sobre os impactos ambientais e sociais e construir uma plataforma de entendimento comum para toda a região. Para isso serão apresentadas análises, vídeos e depoimentos. Promovido pela Sala Crisantempo em parceria com a Associação de Artes Curativas Himalaia Amazônia Andes (AACHAA) e introduzido pelo Lama Michel Rimpoche, presidente da Fundação Lama Gangchen para Cultura de Paz, o evento vai contribuir para construir uma compreensão sobre a realidade da Amazônia na atualidade e a necessidade de se buscar o entendimento e diálogo para a implementação de um modelo de desenvolvimento sustentável real e inclusivo, com respeito aos povos e culturas locais.

As discussões também serão a base para um documento capaz de representar o genuíno interesse daqueles cuja vida futura depende do exercício pleno de seus direitos de serem ouvidos.

SERVIÇO:

Debate Amazônia: O futuro do Tapajós, o rio mais belo do mundo

Participantes:
  • Lideranças Indígenas Borari, Munduruku, Arapiuns e Tapajós: Odair José Alves de Sousa – Cacique Dadá, Lucivaldo Oliveira Karo Munduruku, Dinael dos Anjos do Movimento Tapajós Vivo e João Antonio Tapajós Pereira, Coordenador do Conselho Indígena Tapajós Arapiuns (CITA)
  • Professor Célio Bermann do IEE-USP (Instituto de Energia e Ambiente)
  • Tiago Moreira dos Santos, antropólogo, Instituto Socioambiental – ISA
  • Pedro Bara, líder da Estratégia de Infraestrutura, Iniciativa Amazônia Viva do WWF
  • Lama Michel Rimpoche, presidente da Fundação Lama Gangchen para Cultura de Paz

Dia 5 de Junho, Dia Mundial do Meio Ambiente
Das 19h às 22h
Local: Sala Crisantempo, Rua Fidalga 571 - Vila Madalena


Fonte: WWF - Brasil


Álbum (2)

Álbum de fotos (2)

Marcadores

Comentários



Relatório indica dez maravilhas da natureza ameçadas
Relatório indica dez maravilhas da natureza ameçadas
Começam debates sobre Código Florestal no Senado
Começam debates sobre Código Florestal no Senado
Programa oficial pretende recuperar e proteger o que resta do Cerrado
Programa oficial pretende recuperar e proteger o que resta do Cerrado
Líderes têm que moldar acordo global de clima
Líderes têm que moldar acordo global de clima
WWF-Brasil não revisou conteúdo do livro da Dutch Soy Coalition
WWF-Brasil não revisou conteúdo do livro da Dutch Soy Coalition
Impactos das mudanças climáticas na Amazônia podem inviabilizar Belo Monte
Impactos das mudanças climáticas na Amazônia podem inviabilizar Belo Monte
Senado promove novo ataque à legislação ambiental brasileira
Senado promove novo ataque à legislação ambiental brasileira
Cássia Kiss apóia campanha pelo uso racional da água
Cássia Kiss apóia campanha pelo uso racional da água
Contribua para a conservação da biodiversidade no Brasil
Contribua para a conservação da biodiversidade no Brasil
Pesquisadores encontram espécies que podem ser novas para a ciência
Pesquisadores encontram espécies que podem ser novas para a ciência
Prefeitura de Santarém assina parceria com Ipam e WWF-Brasil para educação ambiental
Prefeitura de Santarém assina parceria com Ipam e WWF-Brasil para educação ambiental
Reforma do Código Florestal reduzirá estoques potenciais de 7 bi de toneladas de carbono
Reforma do Código Florestal reduzirá estoques potenciais de 7 bi de toneladas de carbono
Ano da França no Brasil é nova oportunidade para proteger a Amazônia
Ano da França no Brasil é nova oportunidade para proteger a Amazônia
Leilão arrecada fundos para projetos de conservação
Leilão arrecada fundos para projetos de conservação
WWF-Brasil mostra que a floresta está na cidade
WWF-Brasil mostra que a floresta está na cidade
Por um planeta mais saudável
Por um planeta mais saudável
Capacitação em favor da conservação ambiental
Capacitação em favor da conservação ambiental
Mosaico Sertão Veredas-Peruaçu ganha mapas colaborativos
Mosaico Sertão Veredas-Peruaçu ganha mapas colaborativos
Conheça mais sobre o Salto Augusto
Conheça mais sobre o Salto Augusto
Brasília recebe o Balão Panda no dia mundial da água
Brasília recebe o Balão Panda no dia mundial da água