Aguarde...

Curso capacita gestores de UCs do Mato Grosso do Sul




O WWF-Brasil realiza de 25 a 30 de abril, em Campo Grande (MS), um curso de capacitação para gestores de unidades de conservação do Mato Grosso do Sul. O curso é promovido em parceria com a Secretaria de Estado de Meio Ambiente, do Planejamento, da Ciência e Tecnologia, o Instituto de Meio Ambiente Pantanal (IMASUL)  e  o Instituto de Pesquisas Ecológicas (Ipê).

Participam do treinamento, responsáveis pelas Unidades de Conservação do Estado (UCs), técnicos que atuam na área, nos níveis estadual, federal e municipal e proprietários de Reservas Particulares do Patrimônio Natural (RPPNs)

O objetivo principal do curso é  fomentar o enfoque interdisciplinar e contextualizado às condições locais, para identificar e resolver os desafios relacionados à gestão das unidades de conservação. Outro propósito é promover contato e intercâmbio de informações e experiências entre os participantes, sobretudo entre profissionais que trabalham com unidades de conservação em diferentes organizações.

Durante a oficina de seis dias, os participantes terão  noções básicas e orientações para a gestão das unidades de conservação, baseadas em uma visão integradora das questões sociais, naturais e ambientais relacionadas à paisagem e ao contexto regional.

O curso para gestores de UCs originou de ações e esforços que vêm sendo feitos pelo WWF Brasil para consolidar as unidades de conservação criadas ou apoiadas pelo Programa Áreas Protegidas da Amazônia (Arpa). Os cursos estão sendo realizados em outras  regiões do país, adaptados para a realidade local.

Mato Grosso do Sul tem uma situação diferente da Amazônia. No estado - que abriga um dos mais importantes biomas brasileiros, o Pantanal - a maior parte das terras pertence a particulares. Por isso, além das UCs públicas, o estado também conta com outra categoria de UC, as RPPNs. Por isso, uma das estratégias de conservação do WWF-Brasil para o Estado é o apoio à criação e implantação dessas reservas particulares.

Outra peculiaridade deste curso  é que ele vem atender a uma necessidade apontada no  Rappam das Unidades de Conservação Estaduais, que será lançado durante o evento. O Rappam – método usado para avaliar a gestão das  unidades  conservação- sinalizou a vontade dos técnicos do estado em fortalecer seus conhecimentos específicos em conservação para ampliar os trabalhos desenvolvidos na região, surgindo assim este curso  de gestores de UC´s.

Atualmente, o Mato Grosso do Sul conta com 3 parques federais, 11 unidades de conservação estaduais e 37 RPPNs.

O que é o Rappam?

Rappam é o Método para a Avaliação Rápida e Priorização da Gestão de Unidades de Conservação (Rapid Assessment and Priorization of Protected Area Management, em inglês). Essa metodologia foi construída pela Rede WWF, com base nas diretrizes da Comissão Mundial de Áreas Protegidas da União Mundial para a Natureza (UICN). Seu objetivo é contribuir para o desenvolvimento de políticas adequadas à proteção de sistemas naturais e para o fortalecimento das áreas protegidas.

Serviço
O que?Curso de capacitação para gestores de Unidades de Conservação
Quando? De 25 a 30 de Abril
Onde? Museu Dom Bosco – Parque das Nações Indígenas – Campo Grande (MS)

 

 

 


Fonte: WWF - Brasil


Álbum (1)

Álbum de fotos (1)

Marcadores

Comentários



Consciência e engajamento marcam Hora do Planeta em Belém
Consciência e engajamento marcam Hora do Planeta em Belém
Metas brasileiras de redução de CO2 podem dar novo ânimo às negociações de clima
Metas brasileiras de redução de CO2 podem dar novo ânimo às negociações de clima
Gradual lança fundo de investimentos que reverterá recursos para a conservação da natureza
Gradual lança fundo de investimentos que reverterá recursos para a conservação da natureza
Pesquisadores avaliam impactos sócio-econômicos da pesca profissional no Pantanal
Pesquisadores avaliam impactos sócio-econômicos da pesca profissional no Pantanal
Equipe de parques paulistas recebe treinamento sobre trilhas
Equipe de parques paulistas recebe treinamento sobre trilhas
Indígenas de nove países amazônicos aprovam a "Carta de Manaus"
Indígenas de nove países amazônicos aprovam a "Carta de Manaus"
Terceira Feira do Pirarucu movimenta Manoel Urbano, no Acre
Terceira Feira do Pirarucu movimenta Manoel Urbano, no Acre
Projeto Castanha realiza sonhos no Acre
Projeto Castanha realiza sonhos no Acre
Construção de estradas florestais requer qualificação
Construção de estradas florestais requer qualificação
WWF-Brasil e Governo do Acre lançam estudo sobre incentivos por serviços ambientais
WWF-Brasil e Governo do Acre lançam estudo sobre incentivos por serviços ambientais
Conheça a cidade de Apuí
Conheça a cidade de Apuí
Agricultura familiar repudia mudanças no Código Florestal
Agricultura familiar repudia mudanças no Código Florestal
Áreas úmidas: mudanças no Código Florestal condenam ambiente e modos de vida à devastação
Áreas úmidas: mudanças no Código Florestal condenam ambiente e modos de vida à devastação
Guiana aprova lei de áreas protegidas
Guiana aprova lei de áreas protegidas
Ações imediatas são necessárias para preservar as florestas do planeta
Ações imediatas são necessárias para preservar as florestas do planeta
Líderes têm que moldar acordo global de clima
Líderes têm que moldar acordo global de clima
Vitória e Rio: as primeiras do Brasil a aderir à Hora do Planeta 2011
Vitória e Rio: as primeiras do Brasil a aderir à Hora do Planeta 2011
A história da Convenção de Clima, Protocolo de Quioto e próximo acordo global de clima
A história da Convenção de Clima, Protocolo de Quioto e próximo acordo global de clima
Livro lançado na Holanda aborda desenvolvimento sustentável na Amazônia
Livro lançado na Holanda aborda desenvolvimento sustentável na Amazônia
Mundo votou pela resolução da crise climática global, agora só falta agir
Mundo votou pela resolução da crise climática global, agora só falta agir