Aguarde...

Costa Rica tem alvo ambicioso e é exemplo na redução da poluição


Apesar de ser um pequeno país da América Central, a Costa Rica tem grandes desafios em relação à preservação ambiental e já é exemplo para países de todo o mundo. A meta costarriquenha é alcançar a neutralidade em carbono até 2021, quando serão comemorados os 200 anos de independência.

Esta preocupação com a natureza e a qualidade de vida de seus habitantes remete a ações antigas, de uma época em que a palavra sustentabilidade ainda nem existia. Na década de 70, em consequência da decisão política de não ter um exército nacional, o país latino-americano pôde destinar a verba para outros objetivos, como educação, preservação e criação de parques nacionais.

A mudança se refletiu na valorização do patrimônio natural, permitindo que o país se tornasse referência mundial, atraindo turistas e transformando a economia local. Para isso, o governo contou com outra decisão importante, ocorrida entre os anos 70 e 80: o pagamento por serviços ambientais, que entrou em vigor no ano de 1996. A partir desta nova política, os agricultores que preservassem a floresta nativa e priorizassem a recomposição ambiental, teriam o esforço revertido em benefícios financeiros. Assim foi possível ter um aumento de 79% nas áreas preservadas e em 2012 o país alcançou o índice de 52% em cobertura vegetal.

A Costa Rica é responsável por apenas 0,02% das emissões globais de gases de efeito estufa. Além disso, é um país em desenvolvimento, o que descarta o compromisso oficial com programas internacionais de contenção da poluição, como o Protocolo de Kyoto. Mesmo assim, o país foi destaque durante a Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP18), realizada em Doha, no Qatar, no fim de 2012.

Durante o encontro entre autoridades mundiais, a Costa Rica apresentou o seu principal produto agrícola neutro em carbono, o café, e também mostrou ao mundo o seu desafio ambicioso. Mudanças no modelo de plantio de café, permitiram que a cultura impactasse menos o meio ambiente. Além disso, projetos de recuperação florestal e neutralização também são aplicados no setor pecuário, com o intuito de minimizar o impacto gerado pelos animais.

Conforme entrevista concedida pela ministra do Meio Ambiente da Costa Rica, Mónica Ayra, ao jornal O Estado de S. Paulo, o país abriu os olhos à urgência dessa questão após um informe feito em 2010, em que eram apresentadas as previsões de redução de 50% nas chuvas na região do Pacífico Norte entre 2071 a 2100. “Pela primeira vez na história da Costa Rica, as mudanças climáticas deixaram de ser só um tema do Ministério do Meio Ambiente”, explicou Mónica.

Além das medidas aplicadas do setor agropecuário, para que os desafios de neutralização sejam alcançados o país ainda tem uma grande preocupação com a área de transportes. Portanto, diversas medidas têm sido planejadas e aplicadas para modificar o setor que é responsável por 69% das emissões nacionais.

O projeto conta com a expansão do transporte público e o uso de uma frota mais eficiente, que substitua a princípio o petróleo pelo gás natural e posteriormente seja inteiramente elétrica. Esta decisão deve trazer benefícios ambientais e, principalmente, econômicos, pois reduzirá a dependência do país em relação ao combustível fóssil. Com informações do O Estado de S. Paulo.

Fonte: CicloVivo


Álbum (1)

Álbum de fotos (1)

Marcadores

Comentários



Empresário nordestino comercializa água de coco e aproveita todos os resíduos da fruta
Empresário nordestino comercializa água de coco e aproveita todos os resíduos da fruta
Mexicanos distribuem água do mar filtrada para agricultores de região seca
Mexicanos distribuem água do mar filtrada para agricultores de região seca
Empresa húngara cria scooter elétrica dobrável
Empresa húngara cria scooter elétrica dobrável
Praias brasileiras recebem certificação de qualidade ambiental
Praias brasileiras recebem certificação de qualidade ambiental
Ritmo acelerado na construção da usina Belo Monte conflita com a lentidão das obras para atender a população
Ritmo acelerado na construção da usina Belo Monte conflita com a lentidão das obras para atender a população
Dicas para fazer uma festa junina sustentável
Dicas para fazer uma festa junina sustentável
Falta de serviço de plantio obriga Prefeitura a doar 200 mil mudas para paulistanos
Falta de serviço de plantio obriga Prefeitura a doar 200 mil mudas para paulistanos
29 de Maio - Dia do Desafio incentiva a prática esportiva
29 de Maio - Dia do Desafio incentiva a prática esportiva
Cariocas produzem óculos de luxo com madeira que vem do lixo
Cariocas produzem óculos de luxo com madeira que vem do lixo
Menina de 9 anos desiste de presentes de aniversário para ajudar animais
Menina de 9 anos desiste de presentes de aniversário para ajudar animais
Biodiversidade brasileira pode solucionar problemas de saúde
Biodiversidade brasileira pode solucionar problemas de saúde
ONG de skatistas leva esporte e cultura para jovens em situação de vulnerabilidade
ONG de skatistas leva esporte e cultura para jovens em situação de vulnerabilidade
Ban Ki-moon cobra compromisso global urgente por causas ambientais
Ban Ki-moon cobra compromisso global urgente por causas ambientais
Frutas e vegetais melhoram humor, diz estudo
Frutas e vegetais melhoram humor, diz estudo
Conheça a dieta do "homem das cavernas"
Conheça a dieta do "homem das cavernas"
Empresa paulista usa bambu para filtrar água
Empresa paulista usa bambu para filtrar água
Fungo ameaça biodiversidade britânica
Fungo ameaça biodiversidade britânica
São Paulo inaugura primeira rede de iluminação pública e sustentável
São Paulo inaugura primeira rede de iluminação pública e sustentável
Prefeitura de São Paulo quer corredores de ônibus com ciclovias
Prefeitura de São Paulo quer corredores de ônibus com ciclovias
Gisele Bündchen divulga campanha "Energia Sustentável para Todos" da ONU
Gisele Bündchen divulga campanha "Energia Sustentável para Todos" da ONU