Aguarde...

Correios do Brasil e da França lançam selos com temas ambientais




Cachoeira do Aracá, uma das quedas d’água de maior altitude do Brasil, com 365 m, foi a imagem escolhida para compor o novo selo.

Inspirados em fotos de importantes áreas de conservação ambiental, os correios do Brasil e da França criaram uma série de selos que registra duas riquezas naturais em países de continentes diferentes, entre elas o Parque Estadual Serra do Aracá, localizada no município de Barcelos – Amazonas. A foto escolhida pelo lado brasileiro, entre as várias cedidas pelo WWF-Brasil, é obra de Marcelo Moreira, pesquisador da Fundação Vitória Amazônica (FVA), e foi tirada durante a Expedição Aracá, iniciativa realizada conjuntamente pela FVA e WWF-Brasil, em agosto de 2007.



A criação de uma emissão conjunta de um selo com essa temática ressalta a necessidade de mobilização de escala global em prol da garantia da integridade dos ecossistemas fundamentais para o equilíbrio ecológico no mundo. Na arte de Jean Paul Véret-Lemarinier, além da bela cachoeira, considerada uma das maiores do Brasil por seus 365m e que compõe o Parque Estadual Serra do Aracá, o selo também retrata o Mer de Glace (Mar de Gelo), uma geleira com 7km de extensão e 200m de profundidade situada no maciço Mont-Blanc, nos Alpes Franceses.

Separando as duas gravuras que compõe o selo, foi desenhada, ao centro, uma estrela branca circundada pelas bandeiras estilizadas da França e do Brasil, o que simboliza o elo entre os dois países. No contexto da emissão conjunta, o Carimbo de 1º Dia de Circulação traz a Torre Eiffel e o Cristo Redentor para representar os ícones pelos os quais a França e o Brasil são conhecidos mundialmente.

Os Correios do Brasil e da França já lançaram o novo selo em várias solenidades realizadas nos dois países. No entanto, uma nova cerimônia de lançamento acontece hoje, dia 21, no Palácio Rio Negro, em Manaus, capital do estado que abriga a unidade de conservação.

Expedição Aracá
A expedição ao rio Aracá, localizado no município de Barcelos (AM), foi realizada no período de 18 de julho a 19 de agosto de 2007 e coordenada pela Fundação Vitória Amazônia (FVA) e WWF-Brasil, em parceria com o Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa), Universidade Federal do Amazonas (Ufam), Governo do Amazonas/SDS e CWS. O objetivo foi estudar o Parque Estadual Serra do Aracá, localizado no município de Barcelos (AM), e o rio que drena essa região biogeográfica bastante particular, localizada entre os rios Branco e Negro.

Desde que foi criado, em 1990, o parque nunca foi alvo de estudos integrados, que subsidiem a gestão da unidade. Durante cerca de 30 dias, 30 pessoas, entre pesquisadores, técnicos e auxiliares percorreram a região de difícil acesso, escalaram uma montanha de 1.375 metros de altura e inventariaram a fauna e flora na região da Serra do Aracá, nas paleodunas e campos alagados da bacia do rio Aracá. Também foi realizado o levantamento socioeconômico e o mapeamento do uso dos recursos naturais utilizados pelas populações residentes neste rio.

O Parque Estadual Serra do Aracá, localizado no município de Barcelos (AM), ocupa uma região de 1.818.700 hectares com formações geológicas e com geomorfologia particular que, associadas às condições climáticas locais, proporcionam endemismos naturais que por si só justificam a preservação da área. A cachoeira, cuja foto inspirou a gravura no selo, é abrigada pelo o maior atributo natural do Parque é a Serra do Aracá. De formato tabular, a serra atinge 2.000m de altitude e é resíduo da formação geológica do Monte Roraima.

A FVA e o WWF-Brasil pretendem realizar uma segunda expedição para a região em agosto de 2008, focando desta vez na bacia do rio Demini.



Fonte: WWF - Brasil


Álbum (1)

Álbum de fotos (1)

Marcadores

Comentários



Gestão de resíduos: Pirenópolis se mobiliza para implementar política para o setor
Gestão de resíduos: Pirenópolis se mobiliza para implementar política para o setor
Certificação cresce no mundo e já é diferencial competitivo
Certificação cresce no mundo e já é diferencial competitivo
Manejo é opção para construir economia de baixo carbono
Manejo é opção para construir economia de baixo carbono
Palmas, gritos e poesia saudaram a chegada da Hora do Planeta em Manaus
Palmas, gritos e poesia saudaram a chegada da Hora do Planeta em Manaus
Organizações pedem posicionamento sobre Código Florestal
Organizações pedem posicionamento sobre Código Florestal
Livro aborda consumo responsável da madeira amazônica a partir de políticas públicas
Livro aborda consumo responsável da madeira amazônica a partir de políticas públicas
Café ilegal ameaça tigres, elefantes e rinocerontes na Indonésia
Café ilegal ameaça tigres, elefantes e rinocerontes na Indonésia
Desmatamento: WWF-Brasil vê necessidade de maior rigor no controle
Desmatamento: WWF-Brasil vê necessidade de maior rigor no controle
Investindo em mídia: encontro em Mato Grosso do Sul reúne jornalistas e pesquisadores para discutir meio ambiente
Investindo em mídia: encontro em Mato Grosso do Sul reúne jornalistas e pesquisadores para discutir meio ambiente
Reunião de clima resulta em agenda de trabalho ambiciosa
Reunião de clima resulta em agenda de trabalho ambiciosa
Ibama reconhece novos acordos comunitários de pesca no Alto Purus
Ibama reconhece novos acordos comunitários de pesca no Alto Purus
Investigando a Biodiversidade atinge público de 650 professores e ganha Blog
Investigando a Biodiversidade atinge público de 650 professores e ganha Blog
Sociedade discute estímulo fiscal para projetos ambientais
Sociedade discute estímulo fiscal para projetos ambientais
Biodiversidade: é pra comer, vestir ou passar no cabelo?
Biodiversidade: é pra comer, vestir ou passar no cabelo?
2 de Fevereiro - Dia Mundial das Zonas Úmidas
2 de Fevereiro - Dia Mundial das Zonas Úmidas
Coração de Bornéu renova uma esperança de uma das áreas mais ricas em biodiversidade do mundo
Coração de Bornéu renova uma esperança de uma das áreas mais ricas em biodiversidade do mundo
Empresas trocam experiências sobre sustentabilidade
Empresas trocam experiências sobre sustentabilidade
Educação contribui para a conservação do Parque Nacional Montanhas do Tumucumaque
Educação contribui para a conservação do Parque Nacional Montanhas do Tumucumaque
Grupo de trabalho Água e Floresta quer harmonia entre políticas de água, solo e florestas
Grupo de trabalho Água e Floresta quer harmonia entre políticas de água, solo e florestas
Coragem para atravessar um pedaço de floresta amazônica
Coragem para atravessar um pedaço de floresta amazônica