Aguarde...

COP-15: Agora é a hora!




Líderes de todo o mundo estão a partir de hoje diante de uma oportunidade única em Copenhague (Dinamarca), para atuar em prol de um acordo internacional justo sobre o clima, no intuito de ajudar a salvar o planeta de uma ameaça devastadora, o aquecimento global. E o WWF-Brasil também marca sua presença nessa cúpula mundial.

A 15ª Conferência das Partes (COP-15) da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudanças do Clima é considerada o encontro mais importante do mundo desde o final da Segunda Guerra Mundial. Nele, os governos tentarão chegar a um acordo sobre o que precisa ser feito em relação ao clima do planeta, que está mudando rapidamente.

A COP-15 será realizada de 7 a 18 de dezembro.  Durante um período de 12 dias, será preciso alcançar um Acordo do Clima que seja justo e com força de lei, ou seja, cujo cumprimento seja juridicamente obrigatório: um Acordo Global.   Um esforço comum que enfrente, de forma substancial, as causas por trás das mudanças climáticas e que reduza os impactos potencialmente devastadores dessas mudanças.

Integrante da Rede WWF, que instigou uma grande cruzada para reunir especialistas, informações e argumentos necessários para obter os resultados que se busca em termos de políticas globais para o clima, o WWF-Brasil acompanha ao vivo, por intermédio de sua equipe, as discussões na Dinamarca.  Durante todo esse ano, a instituição contribuiu para conscientizar as pessoas sobre os impactos e as consequências das mudanças climáticas, além de apoiar diversas iniciativas para ajudar os cidadãos a chamar a atenção dos líderes mundiais para o que está em jogo nesse encontro internacional.

"Estamos diante de uma oportunidade única para mostrar que política e ciência podem andar juntas. A despeito das dificuldades e dos imensos desafios ao multilateralismo, esperamos que as negociações possam indicar o caminho para uma economia global de baixo carbono, mais harmoniosa com o meio ambiente e justa às necessidades das populações", enfatiza Denise Hamú, Secretária Geral do WWF-Brasil.

Expectativas e Compromissos


Mais de cem chefes de Estado já confirmaram sua presença na COP15. Brasil, China e Índia trouxeram para a mesa de negociação um elemento novo e importante ao anunciarem metas para limitar suas emissões de gases de efeito estufa. Isto deu um impulso importante e os colocou os países em condição de cobrar das nações mais ricas sua responsabilidade,

“A presença de tantos líderes mundiais cria em Copenhague o ambiente necessário para decisões firmes. Todos os países precisam estar engajados na definição de um acordo ambicioso e juridicamente vinculante, ou seja, que permita a cobrança legal pelos compromissos assumidos”, afirma desde Copenhague Carlos Alberto de Mattos Scaramuzza, superintendente de Conservação do WWF-Brasil. “Mas ainda há países que não querem tomar estas decisões agora. Esperamos, então, que o presidente Lula exija dos países ricos que assumam compromissos firmes de corte em suas emissões e de apoio financeiro e tecnológico aos países em desenvolvimento. E que as nações desenvolvidas efetivamente contribuam para chegarmos a um acordo. É uma excelente oportunidade para o Presidente mostrar a liderança internacional que a sociedade brasileira vem cobrando há tempos”,  conclui o superintendente.

O Brasil levará a Copenhague uma das maiores delegações da Conferência, incluindo os negociadores do Itamaraty, Ministério de Ciência e Tecnologia, Ministério do Meio Ambiente, além de observadores de vários outros ministérios, de governos estaduais, municipais, empresas, organizações não governamentais e movimentos sociais.

“Os brasileiros tem muito interesse pelo tema das mudanças climáticas. A maioria de nosso povo se preocupa com o assunto, sabe que somos vulneráveis e espera ações firmes do governo brasileiro”, reforça Scaramuzza. “É fundamental que os governantes sensibilizem-se definitivamente com o tema das mudanças climáticas e incorporem a sustentabilidade ambiental e as ações para redução de emissões de gases de efeito estufa em cada plano e ação de governo”, acrescenta. “Zerar o desmatamento, investir em energias renováveis e reduzir nossas emissões em todos os setores não é apenas importante para o clima do Planeta. Trata-se de uma obrigação com futuro de nosso país e com as gerações futuras”, conclui o superintendente de Conservação.

Veja o que a Rede WWF e o WWF-Brasil defendem:
  • Reduzir as emissões mundiais de carbono em 80% até 2050
  • Facilitar a transição para uma economia de baixo carbono
  • Fazer com que as economias emergentes e outros países em desenvolvimento tenham acesso a tecnologias limpas
  • Apoiar a adaptação às mudanças climáticas nos países em desenvolvimento
  • Apoiar a meta de desmatamento zero da Rede WWF


Fonte: WWF - Brasil


Álbum (1)

Álbum de fotos (1)

Marcadores

Comentários



Milhões de pessoas estão prontas para desligar as luzes e ir além da hora
Milhões de pessoas estão prontas para desligar as luzes e ir além da hora
Gestão das Águas: Consórcio Lagos-São João vira Agência da região dos Lagos, no RJ
Gestão das Águas: Consórcio Lagos-São João vira Agência da região dos Lagos, no RJ
Mobilização para deter as mudanças climáticas
Mobilização para deter as mudanças climáticas
Leitura do texto na Comissão de Meio Ambiente é adiada
Leitura do texto na Comissão de Meio Ambiente é adiada
WWF-Brasil, Greenpeace e SOS Mata Atlântica convidam jornalistas para o workshop sobre Código Florestal
WWF-Brasil, Greenpeace e SOS Mata Atlântica convidam jornalistas para o workshop sobre Código Florestal
Problemas com o batelão Maria Clarini
Problemas com o batelão Maria Clarini
WWF-Brasil apóia prêmio von Martius de Sustentabilidade 2007
WWF-Brasil apóia prêmio von Martius de Sustentabilidade 2007
Hora do Planeta avança com a adesão de 31 cidades e novos patrocinadores da edição de 2012
Hora do Planeta avança com a adesão de 31 cidades e novos patrocinadores da edição de 2012
WWF-Brasil faz balanço positivo da III Feira Brasil Certificado
WWF-Brasil faz balanço positivo da III Feira Brasil Certificado
Brasil, o “Fóssil do Dia”
Brasil, o “Fóssil do Dia”
Brasil vai na contramão do desenvolvimento sustentável
Brasil vai na contramão do desenvolvimento sustentável
WWF-Brasil anuncia ganhadores do concurso "Vá para a Amazônia com o WWF-Brasil"
WWF-Brasil anuncia ganhadores do concurso "Vá para a Amazônia com o WWF-Brasil"
Compromissos de investimento em conservação marcam o VI CBUC
Compromissos de investimento em conservação marcam o VI CBUC
Um obrigado em uníssono
Um obrigado em uníssono
Tensão em alta na fronteira com a Guiana Francesa
Tensão em alta na fronteira com a Guiana Francesa
Falta de reciclagem causa prejuízos de R$ 8 bilhões ao ano
Falta de reciclagem causa prejuízos de R$ 8 bilhões ao ano
Plenário vazio, resultados pífios: fim melancólico da COP 15 clama por mais mobilização global
Plenário vazio, resultados pífios: fim melancólico da COP 15 clama por mais mobilização global
Limpa Brasil: Brasília recebe mutirão neste domingo
Limpa Brasil: Brasília recebe mutirão neste domingo
Mapa revela situação do Mosaico Sertão Veredas-Peruaçu
Mapa revela situação do Mosaico Sertão Veredas-Peruaçu
Código Florestal: canetada errada pode condenar milhares de quilômetros de florestas inundáveis
Código Florestal: canetada errada pode condenar milhares de quilômetros de florestas inundáveis