Aguarde...

Conservação preto no branco




Treze alunos e dois professores do Centro Educacional 6, do Gama – cidade a 40km de Brasília -, participaram, no último final de semana (10 e 11) de uma experiência estimulante.  Foram convidados a olhar para o Córrego Crispim em sua plenitude, com belezas e agressões às águas, e, depois, registrar suas sensações em papel fotográfico, por meio da técnica “pin hole” – que utiliza latas ou outras embalagens como “máquina fotográfica”.

O resultado da experiência é sempre inesperado e surpreendente: retratos de conformação artística em preto e branco.

A Oficina do Projeto Fotolata foi realizada em parceria com o WWF-Brasil e o Projeto Bacias, no âmbito do Cyan, um programa de conservação de água doce conduzido pela Ambev.  A ideia era instigar os alunos a um olhar de consciência ecológica e de preservação do Córrego Crispim.

Elisa Marie Sette Silva, analista do Programa Água Para a Vida, do WWF-Brasil, acredita que a experiência, além de despertar o interesse para a fotografia, também induz os adolescentes a pensar sobre as questões ambientais, despertando neles o protagonismo necessário à efetiva conservação do córrego Crispim, que muitos deles ainda não conheciam.

O resultado, uma bela coleção de fotografias, será exposto durante um evento em celebração às águas a se realizar dia 14 de abril no Clube da Ambev (Gama).

Conservação e gestão -- A oficina é parte das atividades do Projeto Bacias, conduzido pela Ambev e WWF-Brasil em Brasília e tem como objetivo a melhoria da qualidade das águas das bacias hidrográficas em que estão instaladas as fábricas da Ambev. A proposta é promover um movimento de conscientização para conservar a água.
O Distrito Federal foi escolhido como projeto-piloto. Além de ações diretas, como o plantio de mudas, o projeto prevê apoio à gestão dos recursos hídricos, por meio do engajamento da comunidade e do apoio aos comitês de bacia.

A iniciativa rendeu à Ambev no ano passado o Prêmio Global 2011 - Dia Mundial do Meio Ambiente, da Anheuser-BuschInbev, que reconhece as melhores práticas desenvolvidas pelas unidades dos 23 países onde a companhia atua.


Fonte: WWF - Brasil


Álbum (5)

Álbum de fotos (5)

Marcadores

Comentários



Curso de extensão da UFMS tem módulo sobre Pegada Ecológica
Curso de extensão da UFMS tem  módulo sobre Pegada Ecológica
Semana decisiva para as florestas brasileiras
Semana decisiva para as florestas brasileiras
Parceria com AmBev e lançamento de livro marcam Dia Mundial da Água no WWF-Brasil
Parceria com AmBev e lançamento de livro marcam Dia Mundial da Água no WWF-Brasil
Longo percurso rumo às metas de conservação
Longo percurso rumo às metas de conservação
Dia da Árvore: CNBB alerta para mudanças no Código Florestal
Dia da Árvore: CNBB alerta para mudanças no Código Florestal
Comitê da Bacia do Rio Miranda realiza planejamento estratégico
Comitê da Bacia do Rio Miranda realiza planejamento estratégico
Conheça a cidade de Apuí
Conheça a cidade de Apuí
WWF-Brasil fecha acordo com o Prêmios On Line
WWF-Brasil fecha acordo com o Prêmios On Line
Almoço do Clube Corporativo acontece em São Paulo
Almoço do Clube Corporativo acontece em São Paulo
Natura renova participação no Clube Corporativo do WWF-Brasil
Natura renova participação no Clube Corporativo do WWF-Brasil
Trabalho de conservação da Rede WWF chega ao Google Earth
Trabalho de conservação da Rede WWF chega ao Google Earth
Refugiados Ambientais: uma nova expressão nas negociações sobre clima
Refugiados Ambientais: uma nova expressão nas negociações sobre clima
Unidades de conservação do Arpa reduzem emissão de carbono na atmosfera
Unidades de conservação do Arpa reduzem emissão de carbono na atmosfera
Agricultores de Brasília serão pagos para preservar a natureza
Agricultores de Brasília serão pagos para preservar a natureza
Educação ambiental para o Cerrado
Educação ambiental para o Cerrado
Pescando sucesso
Pescando sucesso
Arara-azul, um dos animais mais amados do mundo, agora na TV
Arara-azul, um dos animais mais amados do mundo, agora na TV
Rede WWF aponta: é possível deter as mudanças climáticas e a chave são os próximos 5 anos
Rede WWF aponta:  é possível deter as mudanças climáticas e a chave são os próximos 5 anos
Presidente Dilma tem razões e apoio para vetar
Presidente Dilma tem razões e apoio para vetar
O apagar das luzes do Rio de Janeiro
O apagar das luzes do Rio de Janeiro