Aguarde...

Começam debates para a próxima rodada de negociações sobre os cortes nas emissões de carbono




No dia de abertura da décima-primeira Conferência das Partes da Convenção sobre Mudanças Climáticas (COP11), em Montreal, no Canadá, representantes de diversos países vão negociar o segundo périodo de compromisso do Protocolo de Quioto, único acordo multilateral do mundo que estabelece metas de redução absoluta de emissão de dióxido de carbono e outros gases que causam as mudanças climáticas.

Para o WWF-Brasil, é fundamental que o governo brasileiro apóie o início das negociações para os compromissos de redução dos gases de efeito estufa depois de 2012 . “O protocolo de Quioto requer que as negociações comecem agora, em 2005”, diz Denise Hamú, Secretária-Geral do WWF-Brasil. “É preciso haver formalização dos comprometimentos de cada país para que seja possível negociar as metas depois de 2012, impedindo os impactos negativos das mudanças climáticas no mundo”, afirma.

Para que o encontro renda bons frutos, em Montreal, os países industrializados devem mostrar disposição para cortes maiores nas emissões de gases causadores do efeito estufa. Já os países emergentes devem demonstrar vontade de fazer sua parte na luta contra o aquecimento global. As negociações iniciadas agora tem que definir um mecanismo justo e equitativo para dividir os esforços entre países industrializados e em desenvolvimento.

As metas atuais de redução das emissões vão até 2012, um prazo muito curto para que as empresas interessadas possam tomar decisões de investimentos. “Se as empresas estão dispostas a trocar os poluentes combustíveis fósseis por alternativas mais limpas de energia, elas precisam saber que suas emissões de CO2 serão válidas até depois de 2012”, diz Giulio Volpi, coordenador do Programa de Mudanças Climáticas para a América Latina e Caribe da Rede WWF. “Se existe uma coisa que os empresários e mercados odeiam é não saber o que vai acontecer no futuro - o clima de incertezas atual não favorece ninguém.”

Os representantes reunidos no Canadá devem assegurar também que os recursos financeiros sejam providos para ajudar países em desenvolvimento a gerenciar os impactos existentes do aquecimento global. “Os governos dos países industrializados tem que cumprir a promessa de assistência aos países menos desenvolvidos para que eles possam administrar os impactos das mudanças climáticas”, ressalta Volpi. “Os países desenvolvidos só terão credibilidade com países emergentes se as promessas feitas forem mantidas.”


Fonte: WWF - Brasil


Álbum (0)

Álbum de fotos (0)

Marcadores

Comentários



WWF e Coica pedem o fim do garimpo de ouro em áreas protegidas e terras indígenas na Amazônia
WWF e Coica pedem o fim do garimpo de ouro em áreas protegidas e terras indígenas na Amazônia
Veja quem votou contra ou a favor das alterações no Código Florestal
Veja quem votou contra ou a favor das alterações no Código Florestal
WWF-Brasil divulga melhores práticas produtivas na Dinapec
WWF-Brasil divulga melhores práticas produtivas na Dinapec
Brasil tem a maior área certificada FSC da América Latina
Brasil tem a maior área certificada FSC da América Latina
ARTIGO: Para saudar Iemanjá
ARTIGO: Para saudar Iemanjá
Entrevista: Álvaro de Souza (Estado de S.Paulo) - 'É impossível atacar todos os problemas'
Entrevista: Álvaro de Souza (Estado de S.Paulo) - 'É impossível atacar todos os problemas'
Confirmada a adesão de 23 cidades à Hora do Planeta, mas dezenas já se mobilizam em todo o País
Confirmada a adesão de 23 cidades à Hora do Planeta, mas dezenas já se mobilizam em todo o País
Livro lançado na Holanda aborda desenvolvimento sustentável na Amazônia
Livro lançado na Holanda aborda desenvolvimento sustentável na Amazônia
Caso Chevron: medidas severas têm que ser tomadas
Caso Chevron: medidas severas têm que ser tomadas
HSBC, WWF-Brasil, água e mudanças climáticas: novos desafios, novas propostas
HSBC, WWF-Brasil, água e mudanças climáticas: novos desafios, novas propostas
Aldo Rebelo tenta impor votação de substitutivo sem mudanças substanciais
Aldo Rebelo tenta impor votação de substitutivo sem mudanças substanciais
Áreas úmidas no combate aos efeitos das mudanças climáticas
Áreas úmidas no combate aos efeitos das mudanças climáticas
Programa de compras responsáveis de madeira do Acre começa a sair do papel
Programa de compras responsáveis de madeira  do Acre começa a sair do papel
Brasil repete sucesso e bate recorde na Hora do Planeta 2011
Brasil repete sucesso e bate recorde na Hora do Planeta 2011
Céu de Brasília e traço do arquiteto na Hora do Planeta
Céu de Brasília e traço do arquiteto na Hora do Planeta
São Paulo sedia primeiro Fórum Brasileiro da Água
São Paulo sedia primeiro Fórum Brasileiro da Água
Adesão de cidades à Hora do Planeta chega a 67 em todo o Brasil
Adesão de cidades à Hora do Planeta chega a 67 em todo o Brasil
Semana decisiva para as florestas brasileiras
Semana decisiva para as florestas brasileiras
Congresso mira nas áreas protegidas
Congresso mira nas áreas protegidas
Seminário marca fim do Projeto Diálogos
Seminário marca fim do Projeto Diálogos