Aguarde...

Certificação FSC ganha força na indústria da construção




Bruno Taitson, de Atibaia (SP)

Frequentemente, arquitetos e engenheiros comprometidos com a sustentabilidade se queixam da falta de oferta de produtos com a certificação do Conselho de Manejo Florestal (FSC) para a construção de casas e edifícios. Embora o mercado da certificação esteja em crescimento no Brasil e no mundo, nem sempre é possível encontrar produtos com o selo do FSC em depósitos e lojas do ramo. No caso dos telhados, esta realidade está mudando.

A Tégula, empresa brasileira instalada no município de Atibaia (SP), que produz telhas de concreto, aquecedores e painéis solares, é a primeira empresa do país a disponibilizar estruturas para telhados (caibros, vigas, ripas, pilares, tabeiras e forros) confeccionadas com madeira certificada pelo Conselho de Manejo Florestal. Isso significa que o processo produtivo – com matéria-prima advinda de florestas manejadas do Pará – obedece a rigorosos padrões de sustentabilidade socioambiental.

Ao especificar para uma obra estruturas para telhado da Tégula, o arquiteto ou engenheiro sabe que a extração da madeira não agride as florestas e é feita por empresas que cumprem a legislação ambiental e trabalhista, contribuindo para o desenvolvimento sustentável de comunidades amazônicas. Enfim, o processo é sustentável em todos os elos da cadeia produtiva. Além disso, é importante ressaltar que a estrutura do telhado responde por cerca de 3% dos custos totais de uma construção, o que torna a opção pelo produto certificado algo viável também do ponto de vista financeiro.

Para Mauro Armelin, coordenador do programa Amazônia do WWF-Brasil, é fundamental que a sociedade passe a demandar mais esse tipo de produto, estimulando o setor produtivo a optar pela sustentabilidade. “Empresas ambientalmente responsáveis, que optam pela certificação, precisam ser reconhecidas pelos consumidores. A Rede WWF, em todo o planeta, estimula a certificação FSC por acreditar nos negócios que conciliem conservação da natureza, qualidade de vida para comunidades e viabilidade econômica”, resume.

Ainda de acordo com Mauro Armelin, é importante que a sociedade brasileira tenha conhecimento de que há oferta de produtos certificados de qualidade a preços acessíveis. “É muito comum escutarmos que não existe produto certificado disponível no mercado brasileiro. Em algumas situações, isso é verdadeiro, mas a indústria nacional tem evoluído bastante nesse quesito e já oferece uma gama muito maior de itens com o selo FSC”, assegura o coordenador.

Além das estruturas para telhados, a Tégula também trabalha com as telhas de concreto, que são mais sustentáveis por terem maior durabilidade e resistência. Com sete fábricas localizadas nos estados de São Paulo (3), Goiás, Bahia, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, a Tégula faz parte do Green Building Council, possui sistemas de aquecimento solar e captação de água de chuva em suas unidades produtivas. “A sustentabilidade está incorporada em nosso DNA”, orgulha-se Eduardo Carneiro, supervisor de desenvolvimento de produtos da empresa.

As espécies madeireiras utilizadas pela Tégula para estruturas de telhado são copiúba, cambará, pequiá e cedrinho. A matéria-prima provém de florestas manejadas sob coordenação da empresa Orsa Florestal.


Fonte: WWF - Brasil


Álbum (3)

Álbum de fotos (3)

Marcadores

Comentários



Líderes mundiais debatem futuro das florestas em cúpula no Congo
Líderes mundiais debatem futuro das florestas em cúpula no Congo
O mundo desliga suas luzes na Hora do Planeta
O mundo desliga suas luzes na Hora do Planeta
Dilma recebe 2 milhões de assinaturas pelo veto integral
Dilma recebe 2 milhões de assinaturas pelo veto integral
Um Código para valorizar as florestas e a produção sustentável da biodiversidade
Um Código para valorizar as florestas e a produção sustentável da biodiversidade
WWF-Brasil convoca para Hora do Planeta 2010
WWF-Brasil convoca para Hora do Planeta 2010
CONSUMO CONSCIENTE: A conta que não fecha
CONSUMO CONSCIENTE: A conta que não fecha
Primeiro acordo de pesca dentro de unidade de conservação é elaborado em Rondônia
Primeiro acordo de pesca dentro de unidade de  conservação é elaborado em Rondônia
Orgânicos ajudam a preservar o Cerrado no Distrito Federal
Orgânicos ajudam a preservar o Cerrado no Distrito Federal
Organizações denunciam tentativa dos ruralistas de derrubar Código Florestal
Organizações denunciam tentativa dos ruralistas de derrubar Código Florestal
Países debatem repartição de benefícios da biodiversidade
Países debatem repartição de benefícios da biodiversidade
Curso sobre gestão de unidades de conservação começa hoje em Manaus
Curso sobre gestão de unidades de conservação começa hoje em Manaus
Capoeira na luta contra as mudanças climáticas
Capoeira na luta contra as mudanças climáticas
WWF-Brasil, com Brand Finance, realiza pesquisa de percepção da marca
WWF-Brasil, com Brand Finance, realiza pesquisa de percepção da marca
Mundo votou pela resolução da crise climática global, agora só falta agir
Mundo votou pela resolução da crise climática global, agora só falta agir
Ações imediatas são necessárias para preservar as florestas do planeta
Ações imediatas são necessárias para preservar as florestas do planeta
Começam as reuniões do IPCC em Bruxelas
Começam as reuniões do IPCC em Bruxelas
Senado pode corrigir rumos do debate sobre Código Florestal
Senado pode corrigir rumos do debate sobre Código Florestal
Governo do Amapá lança Plano de combate ao desmatamento
Governo do Amapá lança Plano de combate ao desmatamento
WWF-Brasil apóia discussão sobre energia e mudanças climáticas no Congresso Nacional
WWF-Brasil apóia discussão sobre energia e mudanças climáticas no Congresso Nacional
Agricultura pode avançar em 128 mi de hectares sem derrubar floresta
Agricultura pode avançar em 128 mi de hectares sem derrubar floresta