Aguarde...

Brasil é o quarto país entre os que mais concentram construções sustentáveis


No ano em que a luta contra o desperdício ganhou o topo da agenda ambiental internacional, o mercado brasileiro busca mais um degrau no ranking mundial de construções sustentáveis. Hoje, o Brasil ocupa o quarto lugar entre os países que mais concentram edificações feitas a partir de critérios ambientalmente adequados. Os Estados Unidos reúnem o maior número de empreendimentos em análise, seguidos pela China e pelos Emirados Árabes Unidos.

 Mais de 720 projetos brasileiros aguardavam a certificação internacional, conferida pela organização não governamental internacional chamada Green Building Council (GBC), responsável por estimular as construções verdes no mundo. Pelo menos 99 edificações no país detêm o selo. A expectativa do governo e da indústria de construção é chegar a 900 projetos para análise da organização até o final do ano.

Caso consiga atingir a meta, o Brasil ocupará a terceira posição na lista dos países com mais edificações ambientalmente projetadas. A construção civil é responsável por alto consumo de recursos naturais e utiliza energia em larga escala, de acordo com números do Conselho Internacional da Construção. Mais de 50% dos resíduos sólidos gerados por atividades humanas são oriundos do setor.

"O conceito de construção sustentável está amadurecendo e se consolidando dentro da cadeia produtiva da construção civil”, avaliou Wagner Soares, gerente de Meio Ambiente da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg)

Para alcançar esse status, engenheiros e arquitetos precisam observar uma série de pré-requisitos e medidas, como a redução do consumo de energia e a prioridade às condições de luminosidade natural e de lâmpadas de baixo consumo, além do uso de aparelhos eletrodomésticos mais econômicos (indicados pelo selo Procel).

“A reforma ainda é um tanto complicada e o custo ainda não é muito baixo. Você tem um aumento de 15%, em média, do custo da construção quando trabalha com sustentabilidade e isso coloca em risco o valor do investimento”, destacou Soares. Pelas contas do GBC Brasil, esse gasto, que já foi 30% superior ao de obras convencionais, pode significar uma diferença de até 5%.

Wagner Soares destacou que existe uma tendência de diminuição dos gastos ao longo do tempo. A expectativa é que as pessoas adotem, cada vez mais, sistemas ambientalmente sustentáveis. Soares ponderou que o maior investimento ainda impede que esses projetos representem uma realidade frequente no país.

O governo federal, por sua vez, desenvolve ações para estimular programas ambientalmente sustentáveis. O Ministério do Meio Ambiente disponibiliza cursos pela internet sobre procedimentos que podem ser adotados para adequar prédios públicos a esses sistemas de sustentabilidade.

O programa habitacional Minha Casa, Minha Vida começou há dois anos, com a obrigatoriedade do uso de energia solar em todos os novos empreendimentos destinados às famílias com renda máxima de três salários mínimos. A etapa incluiu dois milhões de residências, das quais 1,2 milhão para famílias com renda máxima de três salários mínimos.

Técnicos do governo informaram que existem diversas linhas de financiamento para beneficiar esses projetos. Procuradas pela Agência Brasil, as principais instituições financeiras públicas – Banco do Brasil e Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) - não apontaram qualquer crédito criado especificamente para essa finalidade. Os projetos podem ser beneficiados por linhas de crédito que já existiam. A Caixa Econômica Federal não deu informações sobre o assunto.

Por Carolina Gonçalves - Agência Brasil


Álbum (1)

Álbum de fotos (1)

Marcadores

Comentários



Americanos criam garfos que monitoram hábitos alimentares
Americanos criam garfos que monitoram hábitos alimentares
Bar temporário é construído a partir de pallets e contêineres na Austrália
Bar temporário é construído a partir de pallets e contêineres na Austrália
O que sobrou da Mata Atlântica?
O que sobrou da Mata Atlântica?
10 mil toneladas de peixes aparecem mortos na Islândia
10 mil toneladas de peixes aparecem mortos na Islândia
Festival holandês tem estrutura construída em contêineres
Festival holandês tem estrutura construída em contêineres
Locadora de veículos refloresta espaço equivalente a oito estádios de futebol
Locadora de veículos refloresta espaço equivalente a oito estádios de futebol
Sul-coreanos desenvolvem tomada que capta energia do sol
Sul-coreanos desenvolvem tomada que capta energia do sol
Taiwaneses projetam edifício com fachada que gera energia eólica
Taiwaneses projetam edifício com fachada que gera energia eólica
Jovens têm perdido interesse por carros, diz pesquisa
Jovens têm perdido interesse por carros, diz pesquisa
Eletrosul inaugura prédio eficiente em Santa Catarina
Eletrosul inaugura prédio eficiente em Santa Catarina
Família norte-americana produz apenas um cesto de lixo por ano
Família norte-americana produz apenas um cesto de lixo por ano
Australiana costura seu próprio vestido de noiva com materiais reaproveitados
Australiana costura seu próprio vestido de noiva com materiais reaproveitados
Restaurante paulistano presenteia quem vai de bicicleta ao local
Restaurante paulistano presenteia quem vai de bicicleta ao local
Falta de serviço de plantio obriga Prefeitura a doar 200 mil mudas para paulistanos
Falta de serviço de plantio obriga Prefeitura a doar 200 mil mudas para paulistanos
Senac lança livro: Liderança é Global – cocriando um mundo mais humano e sustentável
Senac lança livro: Liderança é Global – cocriando um mundo mais humano e sustentável
Plano brasileiro busca viabilizar uso de biocombustíveis na aviação
Plano brasileiro busca viabilizar uso de biocombustíveis na aviação
Táxis elétricos começam a circular no Rio de Janeiro
Táxis elétricos começam a circular no Rio de Janeiro
Pesquisa ignorada pelo Governo aponta aumento de 97% no desmatamento
Pesquisa ignorada pelo Governo aponta aumento de 97% no desmatamento
Carro é a pior e mais cara maneira de se deslocar em SP, diz estudo
Carro é a pior e mais cara maneira de se deslocar em SP, diz estudo
Pesquisadores desenvolvem primeiro medidor climático brasileiro
Pesquisadores desenvolvem primeiro medidor climático brasileiro