Aguarde...

Brasil, Argentina, Bolívia e Paraguai definem programa para gestão da bacia do Paraguai




 Na Semana Mundial do Meio Ambiente, representantes do Brasil, Argentina, Bolívia e Paraguai deram a largada para a constituição do projeto Sinergia, que é parte integrante do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia em Áreas Úmidas (INAU), sendo uma das principais ações desenvolvidas pelo Centro de Pesquisa do Pantanal (CPP). O projeto trata da gestão de recursos hídricos do Pantanal e da Bacia do Rio Paraguai. 
 
O primeiro encontro está ocorrendo desde ontem e segue até dia 5 de junho, na cidade de Chapada dos Guimarães, Mato Grosso. “Nosso objetivo é fomentar a criação de redes de pesquisa em todo o âmbito da Bacia do Rio Paraguai. Esses trabalhos vão nos ajudar a constituir cenários e prever como vão evoluir os recursos diante do problema do aquecimento global”, explica o professor Pierre Girard, coordenador do projeto.
 
O projeto conta com apoio do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). Entre os nomes confirmados para o encontro estão o Presidente do Conselho Federal de Recursos Hídricos da Argentina, Rafael Antonio Silva, e o representantes do Governo Central da Bolívia, Huascar Nogales. Representantes do Ministério da Ciência e Tecnologia, dos governos de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, da UFMT e das ONGs WWF-Brasil, The Nature Conservancy (TNC) e Instituto Centro-Vida (ICV ). 
 
“O CPP já trabalha com redes de pesquisa em pesca, bioprospecção e pecuária e agora quer expandir sua atuação. A água é um elemento essencial para o Pantanal e para a manutenção da vida como um todo, por isso, decidimos mobilizar os quatro países para conhecermos melhor a situação da Bacia do Paraguai e promovermos a sua proteção”, explica o professor Paulo Teixeira de Sousa Jr., do Centro de Pesquisa do Pantanal.
 
O principal rio da Bacia é o Paraguai, que nasce na Chapada dos Parecis, no interior de Mato Grosso e desemboca no Rio Paraná após um percurso de mais de 2.600 km através do Brasil, Bolívia, Paraguai e Argentina. As águas da bacia formam o Pantanal Mato-grossense, uma das maiores planícies de inundação do mundo. 
 
"Definir como vamos administrar os recursos hídricos da Bacia do Paraguai é urgente, já que a mudança climática em curso poderá afetar a vida dos mais de cinco milhões de pessoas vivendo na bacia e as atividades econômicas ligadas ao uso da água como a navegação, a produção agropecuária e a geração de energia hidrelétrica”, ressalta o professor Pierre Girard.


Fonte: WWF - Brasil


Álbum (1)

Álbum de fotos (1)

Marcadores

Comentários



Parceria com o setor privado fortalece cadeia produtiva do óleo de copaíba no Sul do Amazonas
Parceria com o setor privado fortalece cadeia produtiva do óleo de copaíba no Sul do Amazonas
Meio ambiente: voluntários visitam experiência do Córrego Urubu, no DF
Meio ambiente: voluntários visitam experiência do Córrego Urubu, no DF
Entrevista: Henyo Barreto e impactos sociais nas áreas protegidas
Entrevista: Henyo Barreto e impactos sociais nas áreas protegidas
Aquecimento global: desastres piores podem ser evitados
Aquecimento global: desastres piores podem ser evitados
Mudanças nas discussões do clima
Mudanças nas discussões do clima
Dr. Carlos Nobre recebe Prêmio WWF-Brasil Personalidade Ambiental
Dr. Carlos Nobre recebe Prêmio WWF-Brasil Personalidade Ambiental
Senado promove novo ataque à legislação ambiental brasileira
Senado promove novo ataque à legislação ambiental brasileira
Lei de gestão de floresta é aprovada no Congresso
Lei de gestão de floresta é aprovada no Congresso
Comitês estaduais em defesa das florestas se espalham pelo país
Comitês estaduais em defesa das florestas se espalham pelo país
Empresas se unem pela biodiversidade
Empresas se unem pela biodiversidade
Repams e WWF-Brasil estimulam criação de reservas particulares no MS
Repams e WWF-Brasil estimulam criação de reservas particulares no MS
TIM e Pão de Açúcar voltam a patrocinar a Hora do Planeta 2012
TIM e Pão de Açúcar voltam a patrocinar a Hora do Planeta 2012
Empreendedores climáticos são chave para um futuro de baixo carbono
Empreendedores climáticos são chave para um futuro de baixo carbono
Marina: pressão popular fará com que Dilma vete mudanças no Código
Marina: pressão popular fará com que Dilma vete mudanças no Código
Começam debates para a próxima rodada de negociações sobre os cortes nas emissões de carbono
Começam debates para a próxima rodada de negociações sobre os cortes nas emissões de carbono
Acre e Rio Branco aderem à Hora do Planeta
Acre e Rio Branco aderem à Hora do Planeta
WWF-Brasil e Companhia Athletica firmam parceria
WWF-Brasil e Companhia Athletica firmam parceria
2º Fórum Brasileiro da Água: Brasil não deverá atingir Metas do Milênio em saneamento
2º Fórum Brasileiro da Água: Brasil não deverá atingir Metas do Milênio em saneamento
Certificação FSC ganha força na indústria da construção
Certificação FSC ganha força na indústria da construção
Fundação Florestal e WWF-Brasil promovem curso de trilhas para Reservas Particulares do Patrimônio Natural
Fundação Florestal e WWF-Brasil promovem curso de trilhas para Reservas Particulares do Patrimônio Natural