Aguarde...

Brasil, Argentina, Bolívia e Paraguai definem programa para gestão da bacia do Paraguai




 Na Semana Mundial do Meio Ambiente, representantes do Brasil, Argentina, Bolívia e Paraguai deram a largada para a constituição do projeto Sinergia, que é parte integrante do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia em Áreas Úmidas (INAU), sendo uma das principais ações desenvolvidas pelo Centro de Pesquisa do Pantanal (CPP). O projeto trata da gestão de recursos hídricos do Pantanal e da Bacia do Rio Paraguai. 
 
O primeiro encontro está ocorrendo desde ontem e segue até dia 5 de junho, na cidade de Chapada dos Guimarães, Mato Grosso. “Nosso objetivo é fomentar a criação de redes de pesquisa em todo o âmbito da Bacia do Rio Paraguai. Esses trabalhos vão nos ajudar a constituir cenários e prever como vão evoluir os recursos diante do problema do aquecimento global”, explica o professor Pierre Girard, coordenador do projeto.
 
O projeto conta com apoio do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). Entre os nomes confirmados para o encontro estão o Presidente do Conselho Federal de Recursos Hídricos da Argentina, Rafael Antonio Silva, e o representantes do Governo Central da Bolívia, Huascar Nogales. Representantes do Ministério da Ciência e Tecnologia, dos governos de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, da UFMT e das ONGs WWF-Brasil, The Nature Conservancy (TNC) e Instituto Centro-Vida (ICV ). 
 
“O CPP já trabalha com redes de pesquisa em pesca, bioprospecção e pecuária e agora quer expandir sua atuação. A água é um elemento essencial para o Pantanal e para a manutenção da vida como um todo, por isso, decidimos mobilizar os quatro países para conhecermos melhor a situação da Bacia do Paraguai e promovermos a sua proteção”, explica o professor Paulo Teixeira de Sousa Jr., do Centro de Pesquisa do Pantanal.
 
O principal rio da Bacia é o Paraguai, que nasce na Chapada dos Parecis, no interior de Mato Grosso e desemboca no Rio Paraná após um percurso de mais de 2.600 km através do Brasil, Bolívia, Paraguai e Argentina. As águas da bacia formam o Pantanal Mato-grossense, uma das maiores planícies de inundação do mundo. 
 
"Definir como vamos administrar os recursos hídricos da Bacia do Paraguai é urgente, já que a mudança climática em curso poderá afetar a vida dos mais de cinco milhões de pessoas vivendo na bacia e as atividades econômicas ligadas ao uso da água como a navegação, a produção agropecuária e a geração de energia hidrelétrica”, ressalta o professor Pierre Girard.


Fonte: WWF - Brasil


Álbum (1)

Álbum de fotos (1)

Marcadores

Comentários



Movimento ajuda a proteger nascentes do Pantanal
Movimento ajuda a proteger nascentes do Pantanal
Expresse suas idéias!
Expresse suas idéias!
Reuniões climáticas em Bangcoc
Reuniões climáticas em Bangcoc
Do Carecuru ao porto de Itacoaquera
Do Carecuru ao porto de Itacoaquera
WWF lança guia para investimento agrícola responsável
WWF lança guia para investimento agrícola responsável
Operações do Ibama na Terra do Meio reforçam presença oficial na Amazônia e podem representar avanço na política ambiental para a região
Operações do Ibama na Terra do Meio reforçam presença oficial na Amazônia e podem representar avanço na política ambiental para a região
Áreas protegidas: Soluções Naturais para a crise de mudanças climáticas
Áreas protegidas: Soluções Naturais para a crise de mudanças climáticas
Plano de Manejo da Reserva Extrativista Cazumbá-Iracema é oficializado
Plano de Manejo da Reserva Extrativista Cazumbá-Iracema é oficializado
Apagão reforça necessidade de diversificar matriz elétrica
Apagão reforça necessidade de diversificar matriz elétrica
WWF-Brasil concorre ao prêmio GreenBest
WWF-Brasil concorre ao prêmio GreenBest
Organizações sociais do Rio Negro cobram a criação da Resex Baixo Rio Branco-Jauaperi
Organizações sociais do Rio Negro cobram a criação da Resex Baixo Rio Branco-Jauaperi
Resultado de Cancún viabiliza acordo global
Resultado de Cancún viabiliza acordo global
“Mata Atlântica, a floresta que nos une”
“Mata Atlântica, a floresta que nos une”
Relatório de ruralista agrava situação do Código Florestal
Relatório de ruralista agrava situação do Código Florestal
"Não deixe o samba morrer..."
"Não deixe o samba morrer..."
Nokia e WWF renovam acordo para garantir negócios ambientalmente sustentáveis
Nokia e WWF renovam acordo para garantir negócios ambientalmente sustentáveis
Artesanato com couro de peixe é exemplo de redução da pegada
Artesanato com couro de peixe é exemplo de redução da pegada
Compromissos de investimento em conservação marcam o VI CBUC
Compromissos de investimento em conservação marcam o VI CBUC
Seminário discute mosaicos de áreas protegidas no Amazonas
Seminário discute mosaicos de áreas protegidas no Amazonas
Expedição Juruena-Apuí: 180 anos depois da Langsdorff
Expedição Juruena-Apuí: 180 anos depois da Langsdorff