Aguarde...

Balão Panda do WWF-Brasil sobrevoa o encontro das águas para alertar sobre prejuízos do desmatamento na Amazônia




Com o objetivo de chamar a atenção de governos e sociedade civil para a gravidade do quadro de desmatamento na Amazônia, o WWF-Brasil realizou, na manhã desta terça-feira (28), dois sobrevôos do balão Panda no encontro das águas dos rios Negro e Solimões, próximo a Manaus (AM).  O contraste entre as águas barrentas do Solimões e o aspecto escuro do Rio Negro é um dos pontos turísticos da capital amazonense e um dos símbolos nacionais.  A partir deste ponto é que o Solimões passa a se chamar Amazonas.

A Amazônia tem um papel para além da própria região. As pesquisas cientificas confirmam a influência no regime climático das regiões sul e sudeste no Brasil, e também no Golfo do México e América do Sul.  

Mantidas as taxas de desmatamento relativas ao período de agosto de 2004 a julho de 2005, o Brasil perderia, em dez anos, 170 mil km² da floresta Amazônica, emitindo 1,53 bilhões de toneladas de carbono na atmosfera, contribuindo para agravar as mudanças climáticas e declínio de diversidade biológica, e afetando o regime das águas na Amazônia, que guarda nada menos que 8% dos recursos hídricos do planeta.

De acordo com técnicos do WWF-Brasil, o país perde muito dinheiro com a degradação de seus recursos naturais. E mais prejuízos podem vir a ocorrer se não se tomar uma iniciativa no sentido de promover a gestão hídrica na região.  A degradação dos sistemas aquáticos, também agravada pelo desmatamento, extinguiria o principal meio de vida das populações ribeirinhas.

 "A valorização do papel de nossas florestas para o clima e para a economia do Brasil, assim como para a conservação de nossa biodiversidade, é a essência do trabalho do WWF-Brasil na região. A criação e consolidação de unidades de conservação, a promoção de uma economia florestal sustentável, apoio ao manejo florestal comunitário, a modernização do setor florestal empresarial e a gestão dos recursos hídricos  na Amazônia são estratégias propostas pelo WWF-Brasil para a região", afirma Denise Hamú, Secretária Geral do WWF-Brasil.

Embora o percentual de desmatamento tenha sido reduzido em cerca de 54% nos últimos dois anos, a devastação ainda está num patamar muito elevado, com 13 mil km² no último ano, ou seja, mais de um milhão de campos de futebol entre 2005 e 2006.

"O desmatamento tem diversas causas, mas a principal é a ausência do Estado. O Governo deve, junto com a sociedade, estabelecer metas de redução do desmatamento e implementar as ações necessárias para atingi-las", lembra Samuel Barrêto, coordenador do Programa Água para a Vida, da mesma ONG. Barrêto vê na criação e implementação de unidades de conservação, no uso sustentável da floresta e na gestão dos recursos hídricos algumas das formas de garantir a presença do Estado na região. "É preciso identificar diretrizes mais integradas e ações concretas para harmonizar as atividades econômicas, gerando emprego, promovendo a inclusão social e conservando os recursos naturais. É possível produzir sem destruir", afirma Mauro Armelin, coordenador de Políticas Públicas do WWF-Brasil.


Fonte: WWF - Brasil


Álbum (1)

Álbum de fotos (1)

Marcadores

Comentários



WWF-Brasil apóia fortalecimento de instrumentos de gestão de áreas protegidas e de licenciamento
WWF-Brasil apóia fortalecimento de instrumentos de gestão de áreas protegidas e de licenciamento
Meliá Hotels International entra na Hora do Planeta 2012
Meliá Hotels International entra na Hora do Planeta 2012
Expedição desvenda área úmida na Amazônia
Expedição desvenda área úmida na Amazônia
Reputações climáticas de Merkel e Tusk viram fumaça
Reputações climáticas de Merkel e Tusk viram fumaça
Balão Panda sobrevoa o encontro das águas
Balão Panda sobrevoa o encontro das águas
Debate Amazônia: O futuro do Tapajós, o rio mais belo do mundo
Debate Amazônia: O futuro do Tapajós, o rio mais belo do mundo
Pesquisa: questão ambiental não é obstáculo ao crescimento
Pesquisa: questão ambiental não é obstáculo ao crescimento
Hora do Planeta já começou no mundo
Hora do Planeta já começou no mundo
Curiosidades da Hora do Planeta
Curiosidades da Hora do Planeta
Retrato da Amazônia
Retrato da Amazônia
Certificação cresce no mundo e já é diferencial competitivo
Certificação cresce no mundo e já é diferencial competitivo
Vale do Itajaí: a fórmula da tragédia
Vale do Itajaí: a fórmula da tragédia
Agricultura não precisa ampliar fronteiras para crescer
Agricultura não precisa ampliar fronteiras para crescer
Salvador é o destino final da Exposição Água para a Vida, Água para Todos
Salvador é o destino final da Exposição Água para a Vida, Água para Todos
Mercado de carne orgânica do MS é tema na 2ª Expo MS
Mercado de carne orgânica do MS é tema na 2ª Expo MS
80 mil marcham por um mundo melhor
80 mil marcham por um mundo melhor
Associados American Express fazem doações ao WWF-Brasil
Associados American Express fazem doações ao WWF-Brasil
Brasil bate recorde na Hora do Planeta 2011
Brasil bate recorde na Hora do Planeta 2011
REPEA e WWF-Brasil apresentam livros sobre água
REPEA e WWF-Brasil apresentam livros sobre água
Parceria amplia pesquisa sobre animais do Cerrado
Parceria amplia pesquisa sobre animais do Cerrado