Aguarde...

Arara-azul, um dos animais mais amados do mundo, agora na TV




Pantaneira, muito brasileira, e ameaçada de extinção, a arara-azul será o tema de um documentário que será filmado entre outubro e novembro no Pantanal, e que será veiculado pela ITV, maior rede de TV comercial da Grã-Bretanha. O filme fará parte da série “The world´s most loved animals” (“Os animais mais amados do mundo”), e as filmagens serão acompanhadas por técnicos do WWF-Brasil, que apóia o projeto Arara-Azul.

A iniciativa permitiu acompanhar o nascimento e o desenvolvimento de filhotes na região pantaneira. Apesar de o número de indivíduos ter aumentado de 1.500, em 1999, para 5 mil, em 2005, ainda não há garantia de sustentabilidade da espécie devido, principalmente, à baixa taxa de natalidade.

De janeiro a junho de 2005 foram monitorados 139 ninhos, dos quais 53% eram naturais e 47% artificiais. Verificou-se que dos 134 ovos foram produzidos, 52% eclodiram. Dos 70 filhotes que nasceram, 76% sobreviveram e voaram. Além disso, 45 filhotes foram marcados com microchip e/ou anilhados e tiveram material biológico coletado para análise de DNA, sexagem e estudo dos aspectos sanitários.
O período de incubação das araras-azuis varia de 28 a 30 dias, quando os ninhos precisam ser intensamente vigiados para evitar a predação dos ovos. A maioria dos ninhos é feita em manduvi (Sterculia apetala), árvore da região naturalmente rara. O Projeto Arara-Azul apóia estudos de caracterização da população de manduvis no Pantanal de Miranda e Rio Negro/Aquidauana, desenvolvidos por biólogos da Universidade Federal do Mato Grosso do Sul.


Fonte: WWF - Brasil


Álbum (1)

Álbum de fotos (1)

Marcadores

Comentários



Fotógrafos de natureza: profissionais que também compõem os doze anos de história do WWF-Brasil
Fotógrafos de natureza: profissionais que também compõem os doze anos de história do WWF-Brasil
Manejo de pesca alcança resultados e é ampliado no Acre
Manejo de pesca alcança resultados e é ampliado no Acre
Expedição Juruena-Apuí visita terra indígena Kayabi
Expedição Juruena-Apuí visita terra indígena Kayabi
Curitiba, Fortaleza e Palmas participam da Hora do Planeta
Curitiba, Fortaleza e Palmas participam da Hora do Planeta
Unidades de conservação da Amazônia vão receber novos equipamentos
Unidades de conservação da Amazônia vão receber novos equipamentos
Audiência no Senado, com juristas, é comentada ao vivo pelo #florestafazadiferenca
Audiência no Senado, com juristas, é comentada ao vivo pelo #florestafazadiferenca
Plantio voluntário em vídeo
Plantio voluntário em vídeo
WWF-Brasil concorre ao prêmio GreenBest
WWF-Brasil concorre ao prêmio GreenBest
Um dia – contagem regressiva para Hora do Planeta
Um dia – contagem regressiva para Hora do Planeta
1ª Conferência do Fórum Global sobre Soja Sustentável
1ª Conferência do Fórum Global sobre Soja Sustentável
5 de setembro: dia da Amazônia
5 de setembro: dia da Amazônia
Pesquisadores pedem rigor na implementação do Código Florestal
Pesquisadores pedem rigor na implementação do Código Florestal
Cartilha mostra riscos de mudanças no Código Florestal
Cartilha mostra riscos de mudanças no Código Florestal
Melhores de concurso de foto e vídeo do WWF-Brasil na Virada Sustentável de São Paulo
Melhores de concurso de foto e vídeo do WWF-Brasil na Virada Sustentável de São Paulo
Seis mil balões para lembrar o aquecimento global
Seis mil balões para lembrar o aquecimento global
Nova campanha do WWF-Brasil é alerta para desastre ambiental
Nova campanha do WWF-Brasil é alerta para desastre ambiental
SOS Cristalino: não deixe o Mato Grosso reduzir a biodiversidade brasileira
SOS Cristalino: não deixe o Mato Grosso reduzir a biodiversidade brasileira
Clima precisa de mais peso na agenda política
Clima precisa de mais peso na agenda política
Viagem ao Tumucumaque: Serra do Navio – portal de entrada do parque nacional
Viagem ao Tumucumaque: Serra do Navio – portal de entrada do parque nacional
Escolas são incubadoras de mudanças sociais
Escolas são incubadoras de mudanças sociais