Aguarde...

Compostagem simplificada com minhocas


Este sistema simplificado de compostagem funciona bem e não gera odores.

Elaborado para poder ser feito em qualquer casa a um baixo custo.


Como em casas normalmente não temos muito espaço, qualquer odor já se espalha pelo ambiente todo.

O sistema desta composteira foca evitar odores. O que faz ela demorar mais para decompor tudo: de 2 a 4 meses.

Num sistema para compostagem comum, teríamos que revolver o material de tempo em tempo para acelerar o processo.

Porém, isso libera um cheiro muito forte e requer um local aberto e arejado como uma chácara ou sítio.

Para acelerar um pouco o processo e elevar a qualidade do composto, colocamos minhocas nas caixas.

 

Bem, vamos ao que interessa.

Como fazer uma composteira desta?

 

Materiais utilizados:

  • 3 caixas plásticas (tamanho máximo aproximado 30L, maior que isso ela pode rasgar com o peso)
  • 1 torneirinha plástica (daquelas para filtros)
  • cola de cano
  • fita veda rosca
  • uma furadeira
  • minhocas
  • serragem e/ou esterco bovino


Primeiro, vamos precisar de três caixas plásticas e uma torneira.
As caixas que utilizei comprei numa loja de utilidades domésticas. Cada uma custou R$20,00 e a torneira R$2,00.

A caixa que vai ficar no fundo deve ser furada ao lado com uma furadeira até o furo se ajustar a rosca da torneira.
Depois, para garantir que não virá a vazar, use um pouco de fita veda rosca e cola de cano.

Espere mais ou menos um minuto para garantir que a cola secou e verifique se a torneira ficou firme, se não.
Tente colocar um pouco mais de cola ou retirá-la e colocá-la de novo. 

Pronto! A parte mais difícil já está feita.

 

Veja na imagem abaixo como a torneirinha que coloquei ficou:

Composteira simplificada - Visão frontal

 

 

Como preparar as duas caixas que vão em cima?

Pegue-as e faça vários furos no fundo. Nas minhas fiz em torno de 20 furos com uma broca número 8.

É por esses furos que o chorume vai escorrer e por onde as minhocas vão passar para ir de uma caixa para outra.

 

Sim! Chorume! Mas não se preocupe. Não é um resíduo tóxico, na verdade ele é um adubo fortíssimo.

Tão forte que para usá-lo, deve ser diluído em uma parte para dez. Ou seja, para cada litro dele precisamos de dez litros de água.

O chorume tóxico de que ouvimos tanto falar é o formado nos lixões. Pois lá, não há somente resíduos orgânicos.

Há todo tipo de coisas no lixão, como pilhas e remédios velhos, que liberam produtos químicos tóxicos.

Os quais vão se misturar ao chorume, e transformar algo benéfico em algo muito tóxico e perigoso.

O qual vai se infiltrar no solo e envenenar lencóis freáticos (que fornecem água para poços e rios). 

Esse é o principal de não jogar qualquer tipo de produto químico no lixo.
Por ser um adubo muito forte, o chorume também faz mal ao se infiltrar em lençóis freáticos.

Por quê? Ele não deveria ser benéfico? Sim, ele é. Mas é benéfico demais.
Ele pode causar um processo chamado floração. Em que um rio, lago, etc "morre" por causa do excesso de vida.

Ou seja, temos mesmo que reduzir bem nosso lixo e controlar seu destino final. 

Lembrando que ao final da compostagem utilizando este sistema vamos ter em torno de 100kg de composto orgânico de alta qualidade.

Pense quanto custaria para comprar essa quantidade.

 

Continuando.
Temos as caixas furadas e caixa de baixo com a torneira prontas.

Vamos começar a preenchê-las.
Coloque a caixa da torneira numa base, como, por exemplo, uns dois ou três tijolos baianos num local protegido do tempo.

A ação do sol e chuva com tempo estraga as caixas e não queremos ter que comprar outras, não é mesmo?

E precisamos que ela não fique em contato direto com o chão para ter um espaço para retirar o excesso de chorume pela torneira.

 

Coloque uma camada fina de esterco ou serragem no fundo da caixa, depois, por cima dela vamos colocar os restos de comida.

Para separar os restos utilizo um baldinho como o da foto para que insetos não coloquem ovos e não espalhar mau cheiro.

Baldinho para restos orgânicos

 

A idéia é esperar que ele fique totalmente cheio, abarrotado. Para então despejar tudo na caixa.

Depois de despejar na caixa cubra bem com uma camada de serragem e depois terra por cima, ou com esterco bovino.

Eles ajudam muito a conter o cheiro. Se colocar somente terra, o cheiro não vai ser completamente neutralizado.

Cubra muito bem, não deixe nada aparente pois isso dá brecha para insetos colocarem ovos.

Com a prática você vai entender bem o que digo.

Para que a caixa renda mais, coloque os restos sempre juntos. Isso evita ter que colocar muita serragem/esterco e ganhamos espaço.

Assim que a caixa ficar cheia até a boca, coloque uma das caixas com fundo furado em cima e faça a mesma coisa até enchê-la.

E o mesmo para a seguinte. Quando o terceiro andar estiver cheio, esqueça que a composteira existe.
Só verifique de vez em quando, algo como uma vez por semana, para retirar o chorume que se acumulou no fundo.

E para garantir que nada ficou exposto.
Algo que ajuda bastante é manter sempre a caixa de cima fechada com sua tampa.

Quando colocamos uma caixa em cima fica uma brecha na de baixo. É normal entrar formigas por aí.

É bom que enquanto elas estão ocupadas aí, elas deixam a cozinha em paz. ;)

 

Esta é uma das minhas composteiras já cheia:

Composteira simplificada - Geral 

 

Faltou uma coisa, não foi?
As minhocas!

Aqui utilizamos tipos diversos e tem funcionado bem. Já que os materiais colocados aí dentro são diversos.

E cada tipo de minhoca se alimenta de um conjunto de coisas diferentes.

As consegui numa casa de pesca e quando vou cavar o quintal para pegar terra: achei uma minhoca ela vai para a caixa.
A primeira leva de minhocas, as da casa de pesca, coloquei logo na primeira caixa, mas só quando ela estava quase lotada.
Pois as minhocas precisam de um pouco de espaço né?

Não se preocupe quanto a quantidade, se forem poucas: elas se multiplicam rápido. Se forem muitas: elas fogem.

Por isso é bom deixar a composteira perto de um canteiro para elas terem pra onde ir.

 

Faltou outra coisa também.
Faltou falar quais restos de alimentos podemos ou não jogar nas caixas.

Pode-se jogar praticamente qualquer resto de alimento. Exceto:

  • alimentos gordurosos (gordura em si, frituras, pizza, etc)
  • alimentos com óleo (frituras, pizza, etc)
  • alimentos com sal (o sal causa desidratação e morte, tanto nas minhocas quanto em qualquer agente decompositor)
  • frutas cítricas (podem ser colocadas, porém demoram muito para se decompor)
  • ossos (já tentei, ossos demoram anos para se decomporem)

 

Não sei se todos notaram isso.

Mas diferente das composteiras por aí, nesta não tem uma caixa no fundo exclusiva para juntar o chorume.

Como as caixas não se encaixam perfeitamente, deixar o fundo juntando chorume é um criadouro terrível de insetos.

Já que vai haver uma brecha por onde entrarem e uma grande quantia de nutrientes disponíveis.

Digo isso por experiência própria, esse modelo foi elaborado depois de várias tentativas e estudos.

Além de vários ataques de pernilongos criados no quintal e muitas varejeiras.

Desta forma, ganhamos mais espaço, ao invés de duas caixas para compostagem, utilizamos as três e não temos problema algum com insetos.

 

 

Dos restos de alimentos de quantas pessoas essa composteira dá conta?
Em casa, compramos muitos legumes e frutas. Por isso, em quatro pessoas, precisamos de 3 composteiras para dar conta de todos os restos.

Para descobrir na sua casa é fácil. Monte uma composteira, quando ela estiver quase cheia, monte uma segunda.

Se a segunda encher e a primeira ainda estiver com restos não decompostos, monte uma terceira e assim por diante.

Como a compostagem demora, normalmente, precisamos de no mínimo duas. Para que uma receba os restos de alimentos enquanto a outra "trabalha".


Espero que seja útil para vocês assim como está sendo para mim. ;)


Comentários



Compostagem simplificada com minhocas
Compostagem simplificada com minhocas